Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Saga da Gronelândia (reescrita)

por Cristina Torrão, em 21.08.19

Gronelândia Carl Rasmussen.jpg

Pintura de Carl Rasmussen

Apesar de ter governo próprio, a Gronelândia pertence à coroa dinamarquesa. A Dinamarca é um país pequeno, mas dos mais ricos do mundo, com uma qualidade de vida de causar inveja. A rainha da Dinamarca, pessoa civilizada e simpática, convidou o Presidente Trump para uma visita oficial ao seu reino. O convite foi aceite. Porém, pouco tempo antes de se iniciar a visita, agendada para o início de Setembro, Trump não resistiu a dar um ar da sua graça e, como não quer a coisa, postou, no Twitter, que gostaria de comprar a Gronelândia, um ponto estratégico que daria muito jeito aos Estados Unidos.

Depois de um momento de perplexidade, o governo dinamarquês considerou tratar-se de uma brincadeira. Nessa atmosfera jocosa, o Presidente Trump, novamente via Twitter, anunciou que prometia não construir uma Trump Tower na Gronelândia, quando a ilha lhe pertencesse. A Primeira-Ministra da Dinamarca, Mette Frederiksen, resolveu então comunicar que a venda da Gronelândia estava fora de questão e que não valia a pena sequer discutir o assunto, durante a visita. Trump agradeceu a resposta directa, dizendo que a chefe do governo dinamarquês tinha poupado trabalho a todos. Poucas horas mais tarde, um porta-voz da Casa Branca comunicou ao governo da Dinamarca que a visita fora cancelada.

A porta-voz da Casa Real foi discreta, disse que era uma grande surpresa, mas que mais nada tinha a dizer. Já os chefes dos partidos da oposição manifestaram o seu desagrado e a sua indignação. Morten Ostergaard, do Partido Social Liberal, disse mesmo: «a realidade supera a ficção - este homem é imprevisível», outros consideraram uma grande ofensa em relação ao povo dinamarquês e da Gronelândia o cancelamento de uma visita oficial, quase em cima da hora. Mesmo o chefe do Partido Populista de Direita, que se diria ser mais chegado a Trump, usou a palavra “farsa”, para classificar todo este absurdo.*

O executivo dinamarquês anunciou uma tomada de posição ainda para esta tarde, mas, até ao momento, não me é conhecida, pelo que se adivinha um segundo volume desta saga.

 

* O link é em alemão, pois foi lá que reuni estas informações. Para quem queira ler mais sobre o assunto, é só ir ao Google, que encontra muitos artigos escritos em português.

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Sem imagem de perfil

De sampy a 21.08.2019 às 21:18

A piada é que muito do sarcasmo à volta deste affair é apenas ignorância da História.
Imagem de perfil

De Cristina Torrão a 22.08.2019 às 11:44

Já contava com comentários deste tipo. O sarcasmo, no meu caso, não tem tanto a ver com a intenção de comprar a Gronelândia, mas a maneira arrogante, prepotente e mal-educada como foi transmitida.

Trump anunciou, no Twitter, pouco antes da visita agendada, que queria comprar a Gronelândia, sem antes ter comunicado essa sua intenção ao governo dinamarquês, à porta fechada, ou por telefone, ou por email. Isso sim, seria o comportamento adequado. Arrogância, prepotência e má-educação não podem ser sinónimos de politicamente incorrecto.

Depois, ficou muito amuado com a recusa e cancelou a visita. Mais uma vez, de uma grande falta de educação.

Se o Trump posta no Twitter que vai comprar a Madeira e ainda uma fotomontagem da ilha com uma Trump Tower lá no meio, eu queria ver como os portugueses reagiam.

Imagem de perfil

De João André a 22.08.2019 às 16:01

Imagino mais a tentativa de compra dos Açores. Até já lá têm uma base e tudo.
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 21.08.2019 às 21:36

Não tarda surgirão documentos que provam o envolvimento da Dinamarca no financiamento do terrorismo internacional.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.08.2019 às 21:53

Reveja lá as declarações da pm da Dinamarca. Vai ver que encontra lá um adjectivo que pode ser considerado contraproducente em termos diplomáticos. Mas eu sei que a moda é insultar o trump por tudo e por nada e que esses adjetivos usados contra ele são inócuos.
Imagem de perfil

De Cristina Torrão a 22.08.2019 às 11:46

O Trump é que insulta. Tratou o governo dinamarquês e a Casa Real da Dinamarca de forma inadmissível. Agora está amuado, coitadinho. É muito sensível.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 21.08.2019 às 22:07

A Dinamarca devia ter dito que aceitava trocar a Gronelândia pela Califórnia ou pelo Texas.
Imagem de perfil

De Cristina Torrão a 22.08.2019 às 11:46



Através do Twitter.

Sem imagem de perfil

De António a 21.08.2019 às 22:51

Os EUA compraram o Luisiana e o Alaska, e mais recentemente a Terra Nova passou a fazer parte do Canadá, creio que depois, e por causa, da Grande Depressão, em 1933. A União Soviética desmembrou-se em vários países já no meu tempo, e a Guerra das Balcãs originou nova reconfiguração. E Putin tomou a Crimeia sem pedir licença, como a China tomou o Tibete. Em termos históricos a compra da Gronelândia não é assim tão disparatada. É claro, se o dono não quer vender não é preciso fazer birra. Mesmo assim, é melhor do que invadi-la.
Imagem de perfil

De Cristina Torrão a 22.08.2019 às 11:48

Podia, ao menos, ter sido bem educado e apresentar a proposta de forma adequada.

Foi de uma grande falta de respeito pelo governo dinamarquês e pela Casa Real da Dinamarca.
Sem imagem de perfil

De António a 22.08.2019 às 13:29

Nem me passa pela cabeça que a Cristina esperasse tacto, delicadeza, boas maneiras, e diplomacia, por parte de Trump.
Imagem de perfil

De Cristina Torrão a 22.08.2019 às 19:15

Olhe, confesso-lhe que o homem não deixa de me surpreender. Pelo menos, essa qualidade, ele tem.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D