Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A pergunta que ainda falta fazer

por Pedro Correia, em 23.01.19

transferir.jpg

 

A propósito dos distúrbios que têm ocorrido nos últimos dois dias em quatro concelhos - Lisboa, Setúbal, Loures e Odivelas - assisto a inúmeras peças jornalísticas que procuram associar a pobreza à delinquência, o que é uma injúria lançada a todos os pobres. Lamentavelmente, em muitas destas peças sobra em propaganda política rasca o que falta em jornalismo. No tal "bairro da Jamaica" pertencente ao município do Seixal, de onde virão alguns destes alegados desordeiros, vivem 600 pessoas em condições miseráveis, ocupando prédios que se encontram inacabados há quase meio século.

Não será esta a ocasião de questionar a Câmara Municipal do Seixal - que desde 1976 tem sido gerida ininterruptamente pela CDU - por que motivo não realoja estas pessoas, atribuindo-lhes habitação condigna? É uma pergunta simples. Mas que, no entanto, continua por fazer. 


3 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 23.01.2019 às 13:21

Tal como não se deve associar a pobreza à delinquência, também não se deve associar a falta de habitação condigna à delinquência.

Se o que está atualmente em causa é a delinquência ou a violência policial, então não é propriamente altura para estar a desviar a discussão para a falta de habitação condigna, porque essa falta não é desculpa nem para a delinquência nem para a violência policial.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 23.01.2019 às 14:36

"Desviar a discussão"? Isto não é desviar discussão nenhuma.
A pergunta que deve ser feita é precisamente esta. Nas últimas 48 horas, o País ficou a saber que centenas de pessoas vivem no concelho do Seixal, a 30 km de Lisboa, em condições infra-humanas neste século XXI. E que já vivem assim há décadas, sem que a Câmara local - que foi sempre da CDU - tenha solucionado o problema.
Não estou a imputar actos ilícitos aos moradores dessa zona - aliás situada bem perto da Quinta da Atalaia, um latifúndio do Partido Comunista. Estou a dizer que manter populações a "viver" ali, naquelas deploráveis condições, é - isso sim - um acto criminoso.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 23.01.2019 às 17:43

Boa pergunta, Pedro.
A valha máxima " Faz o que eu digo, não faças o que eu faço" serve-lhes bem de carapuça. Grande exemplo às massas proletárias, exploradas e oprimidas, sessenhores.

Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D