Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A intolerância religiosa dos deputados.

por Luís Menezes Leitão, em 03.05.17

Tenho acompanhado com um sorriso nos lábios a magna questão sobre a discussão da tolerância de ponto a propósito da vinda do Papa Francisco. Estou particularmente chocado com os deputados intolerantes que se manifestaram contra essa benesse aos funcionários públicos, ansiosos por ir ver o Papa ao Algarve num fim-de-semana prolongado.

 

O que ninguém está, porém, a referir é a escandalosa discriminação de não conceder a tradicional amnistia pela vinda do Papa Francisco a Portugal. Em anteriores vindas de Papas não havia apenas uma tolerância de ponto, mas também uma amnistia que limpava todas as multas, coimas e quejandos, a bem da caridade cristã, misericordiosa para com esses pecados veniais.

 

Afinal de contas perante uma vinda de um Papa tão importante como o Papa Francisco, a amnistia era um "must" que se impunha, tendo aliás sido pedida pelo Papa. Pelos vistos os deputados não estão abrangidos pelo espírito da visita papal.

 

Os deputados que deixem de ser religiosamente intolerantes e aprovem mas é a amnistia. Todo o país cristão — e não apenas os funcionários públicos — o exige.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Einstürzende Neubauten a 03.05.2017 às 11:51

Penso que a República devia banir o dia de Natal. Em sua substituição proponho celebrar-se o Dia da Família, ou então o Deus Mitra.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.05.2017 às 12:01

Muito bem, Luís.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.05.2017 às 12:48

Petição pela amnistia do 13 de Maio.
Primeiro subscritor: Armando Vara.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 03.05.2017 às 13:35

O que interessa ao sistema socialista é o dinheiro. Dos outros.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 03.05.2017 às 15:20

Pois o que interessa é o dinheiro, não o dono. Os socialistas não são mais tolos que os outros.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 03.05.2017 às 14:43

Pois. Os automobilistas portugueses estão ansiosos por poderem passar um mês a estacionar em cima dos passeios com as multas a serem todas perdoadas. Vai ser bestial, voltar por um mesinho que seja à moda antiga.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 03.05.2017 às 18:00

Não seja intolerante. Acredite que todo aquele que se arrepende merece ser perdoado.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 03.05.2017 às 18:08

Nunca vi nenhum automobilista arrependido pelo prejuízo que causou aos peões com o seu mau estacionamento.
Os automobilistas são como os fumadores: arrogantes e impenitentes. A única coisa que funciona com eles é a repressão.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 03.05.2017 às 18:26

Aí está um exemplo de um discurso de ódio e de intolerância. Que Deus lhe perdoe!
Sem imagem de perfil

De Costa a 03.05.2017 às 19:36

Lavoura, ser assim qualificado por tão alto intelecto como o seu, e de forma tão cristalina e liminar - sem perdas de tempo com minudências de gradação, contexto ou contraditório: ser-se automobilista como condição suficiente e automática para arrogância e impenitência intoleráveis e a castigar implacavelmente (um tudo nada totalitáriozinho, o seu raciocínio, mas releve-se isso em quem, reclamando-se de liberal, deixa por aqui com comovente regularidade notas de verdadeira poesia em prosa jacobina) - é um sinal de reconfortante decência.

Decência minha.

Costa
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 03.05.2017 às 19:43

Os automobilistas são arrogantes e impenitentes, tal como os fumadores; o Lavoura não. Nem é impenitente, nem fumador, nem automobilista, apenas impertinente.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D