Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A "idade" dos políticos

por Helena Sacadura Cabral, em 26.05.14
Quando se fala dos líderes dos partidos do tal arco governamental, penso que seria importante olhar bem o quadro abaixo:


1. Pedro Passos Coelho - 50 anos de idade
    36 anos de política
2. Paulo Portas - 52 anos de idade
    40 anos de política
3. António José Seguro - 52 anos de idade
    25 anos de política 

 

Este quadro impõe reflexão, sobretudo quando se tem em conta o número de anos que é preciso trabalhar para atingir a reforma. Não será, também, a altura de se pensar no que ele pode significar na "degradação" que caracteriza a actual forma de fazer política que referi no post anterior?


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Carlos Duarte a 27.05.2014 às 12:02

Cara Helena,

O ter muitos anos de política (seja informalmente, seja militando num partido) não é mau. Aliás, estariamos francamente melhor se mais pessoas sentissem a necessidade de intervir na política.

O problema está nos anos em que SÓ têm actividade política, em prejuízo de outras. Se um cargo autárquico, ou deputado, ou no Governo são motivos justificáveis, desde que pontual, já o tão e somente pertencer a um partido e/ou viver dessa pertença (trabalhar como "facilitador de negócios", como fez o nosso PM, ou estar ao serviços das inúmeras empresas municipais ou públicas, institutos e outros organismos de nomeação política) é extremamente negativo.

Dos três "apontados", António José Seguro nunca fez nada que não fosse política (entre PS, Parlamento Europeu e Assembleia de República).

Pedro Passos Coelho "passou" pelo "privado", sendo que por "privado" se entenda empresas associadas ou dependentes de ligações à política (via Eduardo Catroga, ou Ângelo Correia, ou Miguel Relvas, em lugares de "facilitação de negócios", como disse o seu ex-patrão da Tecniforma). Ou seja, menos político "puro" que Seguro, mas mais político "caciqueiro".

Paulo Portas é, de longe, o que teve mais actividade "independente" (pun intended). Sim, a actividade jornalistica esteve perto da política, mas serviu-se de política para o jornalismo mais que o vice-versa (que só ocorreu na fase final de "O Indepenente").

No entanto, e no geral, partilho a sua opinião que é tudo gente "velha" da política. Estou a ler - para descontração e informação - o "Ataque aos Milionários", de Pedro Jorge Castro, sobre o processo de privatização dos grandes grupos industriais e financeriso pós-25A. E o que impressiona são os nomes: tanto do lado dos interesses desses grupos, como do lado dos diversos governos e orgãos estatais, são OS MESMOS NOMES que agora. A mesma gente. Há 40 anos!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D