Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A guerra aos porcos

por jpt, em 25.03.20

Diario-da-Guerra-aos-Porcos.jpg

 

Permito-me recomendar a leitura deste "Diário da Guerra aos Porcos" de Bioy Casares, ainda que o meu livro esteja lá além-Tejo, assim não podendo ilustrar este meu atrevimento com citações ou com uma douta e fresca recensão.

A história é simples: em Buenos Aires os jovens caçam e exterminam os velhos, acelerando o "curso natural da vida", numa ideologia sanitária, por assim dizer. Os velhos movem-se, resistindo, na calada da noite.

E agora algum mundo virou esse Buenos Aires. Mas não temos noite. A incúria do comunismo chinês foi estufa disto. Pois deste vírus. E há por aí colaboracionistas, teclistas lestos a criticar o "ocidente", e seus líderes, e a louvar a "disciplina" chinesa, os feitos que têm tido. É pena que o "estado de emergência" não nos permita rapar o cabelo das mulheres que papagueiam essas loas. E a internar os homens que andam nos mesmos propósitos. Por tempo indeterminado ...

Mas mais próximos daqui temos muitos destes "eugénios". Trump está a assumi-lo, preferindo resistir numa guerra económica, recusando trancar a produção e ficar à mercê da economia chinesa, esta já quase pós-covidiana. Porventura o número de baixas americanas será terrível. Mas ele preferirá abater os velhos a ceder espaço (económico). Bolsonaro é ainda mais histriónico nisso, convoca manifestações, persegue quem procura o confinamento, ele-próprio convive. Nele será muito mais estupidez do que estratégia. É o drama de um país estúpido. E Boris meteu-se nisso, também, mas teve que recuar, provavelmente tarde demais para evitar uma hecatombe. Idiossincrasia "brexitiana", fazer diferente dos pérfidos e fracos "continentais". Burro. Convencido. Nada de novo, nesse contexto de brexiteers ... Nos últimos anos um segmento locutor luso andou entusiasmado com estes alarves, até se autodenominaram "nova direita" ou tralha similar. Nesse frenesim pu(lu)lam alguns doutores, até pelo FB/twitter/blogs. Alguns travestidos de liberais, outros de soberanistas, vão doutorando. Mas agora estarão confinados em casa, a teclarem no whatsapp ...

Próximo livro a recomendar? Um de Boris Vian, "Hei-de Cuspir-vos na Campa" - se me safar, cinquentão fumador que vou.


10 comentários

Perfil Facebook

De José Luis Silva a 25.03.2020 às 11:40

https://corta-fitas.blogs.sapo.pt/e-tempo-de-comecar-a-pensar-em-remover-6892583
Sem imagem de perfil

De JgMenos a 25.03.2020 às 12:32

A história do vírus ainda não está feita.
Quando um treteiro como o Trump lhe chama o 'vírus chinês', desconfio...
Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 25.03.2020 às 12:37

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.03.2020 às 13:44

Sportinguista
Este país não é para velhos.
Ninguém lhes contou a história do indio que conduzia o pai velho para as montanhas. Parou, disse-lhe o pai :leva-me mais acima, foi oonde deixei o teu avô..............Porra!
Sem imagem de perfil

De Bea a 25.03.2020 às 17:11

Acho tudo muito triste e nem apetece comentar. Talvez quando a maleita passe se ainda por cá andar:)
Sem imagem de perfil

De V. a 25.03.2020 às 19:22

Ahah gostei deste texto. E até enfio a carapuça aqui ou ali.

O Boris Vian é que não tenho grande pachorra (não é ele, sou eu) mas gosto do títALO!
Sem imagem de perfil

De Vento a 25.03.2020 às 19:53

Falta algo nesta reflexão: Portugal.

Pobres e maltrapilhos, com erros e correcções, lutamos pelos nossos e por nós mesmos.
E com o andamento que está a ter, posso garantir que no balanço final sairemos bem melhor que todos. Não é profecia, é certeza.

A profecia é esta:
Se um dos senhores do mundo, um só que seja de entre os senhores do mundo, sentir que vacilará perante o outro por causa desta pandemia, iniciar-se-á a devastação.

Portanto, o covid não é só um vírus que ataca em particular os já enfraquecidos, ele transporta em si um outro rosto de devastação.

Assim, ainda que não aceite, compreendo todas as estratégias levadas a efeito pelos senhores: USA, China, Rússia, UK.
Mas Bolsonaro está a perder o que podia capitalizar com sua vitória inegável e, à imagem da de Trump, surpreendente. O Brasil só tem 2 vias: salvar sua população e produzir bens alimentares que muita falta farão ao mundo. São estas as saídas de Bolsonaro para uma boa governação. O mundo vai ter de se abrir à produção sul-americana.

Se ele não se concentrar na saúde da população e nos "celeiros", que até trarão uma boa receita, cairá ingloriamente.
Perfil Facebook

De Carlos Conde a 25.03.2020 às 21:05

Trump, Bolsonaro e Boris são todos uma merda na tua óptica.
Talvez se olhares aqui para o lado, para Espanha, encontres o paraíso orientado por um teu camarada.
Com tanto tempo llivre podias pensar um bocadinho.
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 26.03.2020 às 00:09

É fantástico com nesta altura tantos ainda conservem o seu facciosismo político cravado nas entranhas. Como se a crítica perfeitamente justa a esse grupo de estadistas implicasse alguma ausência de crítica aos radicalismos ideológicos de sinal contrário, e de que o Pedro Correia fala mais abaixo.
Perfil Facebook

De Cristina Filipe Nogueira a 25.03.2020 às 22:04

Isto é terrivelmente assustador.
As imagens que chegam de Itália e Espanha são dilacerantes.
É o horror absoluto.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D