Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A golpada

por Pedro Correia, em 21.04.18

«As luvas alegadamente pagas a José Sócrates, Bava, Granadeiro, Bataglia e mesmo Ricardo Salgado foram financiadas por veículos financeiros que usaram dinheiro dos clientes que compraram papel comercial do BES ou do Banque Privée em esquemas semelhantes aos que destruíram as poupanças de tantos.»

 

Da série de grandes reportagens da SIC que nos tem conduzido aos meandros do maior escândalo político e financeiro da democracia portuguesa.


4 comentários

Sem imagem de perfil

De lucklucky a 21.04.2018 às 20:52

Seria uma grande reportagem se estivesse a acontecer.
Mas não, já passou. O jornalismo falhou mais uma vez.

Agora é um documentário na melhor das hipóteses, não o narcisismo ou pior, lavagem para limparem-se.

Já a grande reportagem sobre a sempre crescente dívida portuguesa ou como a CGD seria um BES caso os contribuintes não fossem accionistas forçados não existe. Está a acontecer.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 22.04.2018 às 00:20

E eu a pensar que a sermos accionistas forçados éramos, sobretudo, no BES
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.04.2018 às 00:34

A cultura do saque contaminando os processos de decisão política: assim se podem sintetizar o caso BES/GES e o caso Sócrates.
Em poucos anos, estes artistas destruíram o maior grupo financeiro português, puseram fim à PT - uma das principais empresas nacionais e activo estratégico do Estado português - e estiveram a milímetros de lançar a própria Caixa para o abismo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2018 às 04:28

Dizer que a CGD não foi para o abismo é um eufemismo. Foi para o abismo e foi de lá tirada com vários milhares de milhões (já nem sei quantos ) de impostos dos nossos bolsos. Imagina o que isso significa em pobreza para centenas de milhares de portugueses que, em média, não chegam sequer a ganhar num ano 20 mil euros? E que com uma miséria de um rendimento colectável de 7 mil euros/ano já pagam cerca de 14% de IRS? É um escândalo que os que autorizaram e os que meteram ao bolso os milhares de milhões que pertenciam aos depositantes andem por aí a gozá-los sem serem chamados a prestar contas e a pagar pelo roubo de que são responsáveis.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D