Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A Forma da Água

por Diogo Noivo, em 05.03.18

theShapeofWater.png

 

Se o Fabuloso Destino de Amélie e O Labirinto de Fauno procriassem o resultado seria A Forma da Água. A estética do filme é lindíssima e inolvidável. A história é solvente e os personagens também. E é fiel à ideia subjacente a toda (ou quase toda) a filmografia de Guillermo del Toro: a fantasia não é escapismo, mas sim uma forma de confrontar os horrores do mundo.

Apontam-lhe descuidos e incongruências – dizem, por exemplo, que é pouco plausível que uma simples funcionária de limpeza tenha acesso a um laboratório secreto. Importa recordar que A Forma da Água gira em torno a um monstro anfíbio com poderes curativos. Portanto, e ao contrário de The Post, esta longa-metragem não está obrigada a uma adesão rigorosa à realidade. Pela parte que me toca, o Óscar de Melhor Filme e o de Melhor Realizador estão bem entregues.

Autoria e outros dados (tags, etc)


18 comentários

Imagem de perfil

De João Campos a 05.03.2018 às 17:12

Não concordo exactamente com a tua formulação sobre as incongruências (a fantasia, como a ficção científica, perde-se com frequência nos pormenores), mas concordo com o sentido geral do texto. Tanto o prémio de Melhor Realizador como o prémio de Melhor Filme ficam muito bem entregues à Guillermo Del Toro e a The Shape of Water. A ver se mais logo deixo aqui qualquer coisa sobre o tema.
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 05.03.2018 às 20:52

Creio que o fantástico e a ficção científica se regem por normas diferentes no que toca a pormenores - muito mais importantes para a segunda. Mas venha de lá esse texto, João, que se há tema sobre o qual gosto de te ler é este.
Imagem de perfil

De João Campos a 05.03.2018 às 22:56

O texto será mesmo sobre o Del Toro. Quanto a esta outra questão: mesmo o fantástico necessita de coerência interna nas suas histórias; ao contrário do que muitos pensam, não é por haver magia, dragões, ou ciência especulativa que se pode fazer o que der na gana. Há limites que devem ser estabelecidos e uma lógica que deve ser seguida.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 05.03.2018 às 18:02

Ainda não o vi, mas não resisto a uma provocação. Creio que foi no The Guardian que alguém definiu The Shape of Water como sendo Splash com realismo mágico.
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 05.03.2018 às 20:57

Tens de ver, José António. O The Guardian foi mauzinho. É verdade que este filme é mais "mainstream" do que o habitual em Del Toro, mas daí a colocá-lo no mesmo patamar que Splash vai uma longa distância. Concedo, no entanto, que a força de The Shape of Water está mais na estética do que no enredo. Ainda assim, é um grande filme.
Sem imagem de perfil

De Octávio dos Santos a 05.03.2018 às 19:15

A este filme não são apontados apenas «descuidos e incongruências» - também (pelo menos três) acusações de plágio:

http://time.com/5170613/shape-of-water-plagiarism-controversy/
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 05.03.2018 às 20:59

É verdade - que há acusações, digo. But the jury is still out on that.
Sem imagem de perfil

De passante a 05.03.2018 às 22:33

E as mãos de aracnídeo na foto, há veredicto?
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 05.03.2018 às 22:15


Posso estar enganada mas creio que fui uma das primeiras pessoas a comentar aqui que A Forma da Agua é um filme líndíssimo com uma história muito bem contada.
(Os Oscars na realidade não surpreenderam e ainda bem)

Não está completamente desajustado uma "mulher da limpeza", que para a época era apenas um acessório, ter acesso a um tanque onde se encontrava uma "coisa" que ninguém sabia verdadeiramente o que era.
Acabou por se tornar no encontro fantástico de duas "coisas" extraordinárias.
Um filme delicioso em que as sortes não usaram a tesoura no final para o deixar enredado na fantasia de cada sonhador.
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 06.03.2018 às 22:53

Também não creio que esteja desajustado. Mas os críticos são críticos... Seja como for, é de facto um filme lindíssimo.
Sem imagem de perfil

De Beatriz Santos a 05.03.2018 às 23:05

Gosto muito de histórias. Julgo que história ou conto sem a dimensão do maravilhoso tem pouco interesse. Como história/conto achei lindo demais e até no até com um final assemelhado ao da menina do mar (que daria um belo filme se um realizador português se lembrasse de tal). Não era o filme a que eu daria o óscar. Prefiro outro género. Mas está dado. É história bonita, acaba bem, tem sua moral implícita. E parece que o realizador tem queda para filmes com lado mágico e de desenho animado. Foi a hora dele.
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 06.03.2018 às 22:54

Tem mesmo essa queda. E é um dos melhores, se não o melhor, naquilo que faz. Venham mais filmes.
Sem imagem de perfil

De a 06.03.2018 às 10:57

Porque na realidade isto anda tudo ligado, este galardão, serve ainda para realçar que em vez de muros, pontes. And the Winner is...Guillermo del Toro - realizador de origem mexicana. Uma chapada de luva branca ao actual presidente dos Estados Unidos da América.

Pela minha parte, melhor filme e melhor realizador, é merecido.
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 06.03.2018 às 22:56

A leitura política é possível, claro. Não seria inédito. Basta que nos lembremos da edição dos Óscares em que "Argo" vence "Zero Dark Thirty" e o galardão é entregue por Michelle Obama.
Imagem de perfil

De João André a 06.03.2018 às 16:57

Não vi o filme ainda (está à espera de oportunidade), mas deixo só uma "provocação": espero que seja melhor que o Fabuloso Destino de Amélie. A verdade é que é um filme que achei muito vazio. Comparei-o na altura a um balão: bonito, leve, mas essencialmente cheio de ar. Se lhe removêssemos a banda sonora (ou trocássemos Tiersen por John Williams) o filme perderia mais de metade do interesse.

Mas sei que é uma opinião algo isolada. É um filme que não me disse muito, mas de Del Toro tenho expectativas superiores. O Labirinto do Fauno foi um filme que me encantou. Também gostei dos Hellboys e até do Blade que ele realizou. Tenho curiosidade, e muita, em ver este.
Imagem de perfil

De João Campos a 06.03.2018 às 21:35

Sinceramente, não entendo muito bem a comparação com o "Amélie" - e gosto mesmo muito do filme. As semelhanças esgotam-se num sentido estético próprio (estando a estética de Jeunet e de Del Toro a anos-luz de distância) e numa protagonista feminina algo deslocada que conquista o espectador muito facilmente, mas com personalidades e ambições radicalmente distintas.

Mas até já vi quem comparasse o "The Shape of Water" ao "Avatar", pelo que...
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 06.03.2018 às 23:03

A comparação com "Amélie" vê-se na banda sonora, no perfil (físico e psicológico) da protagonista, na solidão como tema, na importância dos pequenos gestos (como tão bem assinalas no teu post, João Campos), no peso que a estética tem no conjunto do filme, até em alguns aspectos da fotografia.
Mas já vi que estamos todos de acordo quanto ao "Labirinto de Fauno". É uma boa base de entendimento.
Imagem de perfil

De João Campos a 06.03.2018 às 23:13

Mas as bandas sonoras são tão diferentes... e sim, sendo dois filmes profundamente estilizados, não poderiam ser mais distintos. Não me é difícil pensar noutros nomes que pudessem realizar a história de "The Shape of Water" - na sua essência ela é bastante simples e as suas influências são bastante comuns -, mas não me ocorre um único que a filmasse como o Del Toro a filmou.

Acho que "O Labirinto do Fauno" só não é consensual entre alguma "elite" que se recusa a tocar numa obra de fantasia, não vá sair de lá contaminada. É um filme extraordinário.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D