Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A derrota e a vergonha

por Pedro Correia, em 28.10.19

s420x280[1].jpg

 

Às 8 da manhã do dia 21 de Junho de 1942, as tropas britânicas sitiadas na fortaleza de Tobruk, no norte de África, rendiam-se às divisões comandadas por Erwin Rommel, após terem sofrido baixas consideráveis. No seu quartel-general da Alemanha, Hitler rejubilou, entregando a Rommel o bastão de marechal. Ao receber a má noticia em Washington, onde conferenciava com o presidente Roosevelt, Churchill desabafou: “A derrota é uma coisa, a vergonha é outra.” Os britânicos tinham sido derrotados mas não deviam envergonhar-se. Tinham-se batido até ao limite das suas forças. Um ano mais tarde, recuperariam Tobruk.

A que propósito me lembrei deste emblemático episódio da II Guerra Mundial? É que ele constitui uma exemplar lição de vida. A desonra é perder sem sequer dar luta. Vale para todas as épocas e para as mais variadas circunstâncias – e também na política, que é a continuação da guerra por outros meios.


21 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 28.10.2019 às 09:37

A desonra é perder sem sequer dar luta.

Disparate. Se é para se ser trucidado, vale muito mais não dar luta.
Sem imagem de perfil

De Pedro M. Pinto a 28.10.2019 às 16:37


Que grande desonra!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.10.2019 às 21:25

É por isso que eu adoro ver a juventude, e não só, revolucionária ocidental a honrar o Che com a boina do Che, com a t-shirt do Che, com as calças do Che, com as cuecas do Che e na hora do aperto com os cueiros do Che.

Como diz o Jirómino quando cita o senso comum do povo: " Mais vale um cobarde revolucionário com a boina do Che vivo, do que um heroi como o Che morto!"

Smoreira
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2019 às 16:22

Tem alguma razão, Lavoura mas só se fôr na táctica do nosso Viriato...

WW
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.10.2019 às 14:56

Depende... os Britânicos, mais os soldados da Comonwealth que aliás eram uma significativa parte foram derrotados por uma força menor, e com menos equipamento. E ainda tinham vantagens logísticas como uma linha de comboio desde o Suez até quase à fronteira com a Líbia que não existia do outro lado.

lucklucky
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.10.2019 às 17:51

Importante não é quem vence uma batalha. É quem vence a guerra.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.10.2019 às 18:25

É verdade, mas a vitoria na guerra poderia ter sido obtida com muito menos custos. Para começar humanos.
É por exemplo significativo que não há lições na cultura sobre o que causou a degradação social/militar que permitiu a França( e o BEF mais a Bélgica e Holanda) serem derrotados em tão curto espaço de tempo.

É bom lembrar que uma resistência maior da França teria feito a Itália não entrar na Guerra.
A Itália não entrar na Guerra implica que a Royal Navy tem mais navios disponíveis para a Ásia o que possivelmente colocaria o Japão com menos vontade de atacar.

lucklucky
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.10.2019 às 16:45

"“A derrota é uma coisa, a vergonha é outra.” " Sim, mas acho preferível ter um comportamento vergonhoso por umas horas (ou dias) a ser defunto por toda a vida.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.10.2019 às 17:49

Ser anónimo é meio caminho para lá chegar.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2019 às 16:20

Todos os homens morrem mas nem todos realmente Vivem !

Não são vocês que proclamam ousar lutar, ousar vencer...

WW
Sem imagem de perfil

De kika a 28.10.2019 às 17:13

" A vaincre sans péril on triomphe sans gloire "

Corneille
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.10.2019 às 17:49

É isso. Em francês soa sempre melhor.
Sem imagem de perfil

De kika a 28.10.2019 às 18:00

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.10.2019 às 19:57

"" A vaincre sans péril on triomphe sans gloire "
Para falar verdade não sou um entusiasta do perigo. E quanto à glória ... que se lixe a glória (para não utilizar outra palavra).
Ou seja, prefiro vencer sem perigo e abdicar da tal de glória.
Sem imagem de perfil

De kika a 28.10.2019 às 22:23

" La sagesse est d'être fou lorsque
les circonstances en valent la peine "

Cocteau
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 28.10.2019 às 18:01

Para Churchill, o valor supremo era o império britânico. A vida dos súbditos desse império - com exceção da própria vida dele, Churchill - era-lhe indiferente.

É claro que a honra é muito mais importante do que a vida - a vida dos outros, entenda-se. Se fosse a vida de Churchill que tivesse estado em causa, talvez Churchill tivesse preferido perder a honra.

Enfim, não passava de um poltrão.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2019 às 16:18

Você é um idiota !
Churchill lutou na 1ª guerra mundial !

WW
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.10.2019 às 16:36

Churchill, aliás, lutou como militar em três continentes. No Afeganistão, na África do Sul e nas trincheiras europeias da I Guerra Mundial, para onde se ofereceu como voluntário. E foi ainda observador na guerra hispano-americana, em Cuba, como jovem oficial.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.10.2019 às 17:51

Churchill também participou na Guerra contra o Mahdi no Sudão.

Para não falar de alguns voos arriscados na Segunda Guerra Mundial, quase se pode dizer atrás das linhas inimigas.

lucklucky
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.10.2019 às 20:46

Lavoura, nâo é aconselhável exibir a ignorância ( nem a roupa branca, diria o Eça ) em público...


JSP
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.10.2019 às 16:37

Antigamente a ignorância era recatada, hoje exibe-se nas redes em todo o esplendor.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D