Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A camisola não paga Ronaldo

por João André, em 17.07.18

juve shirt.JPGjuve shirt2.JPG

 

Quando surgiu a notícia da transferência de Ronaldo para a Juventus, uma das frases que mais ouvi (e que se ouve ou lê cada vez que alguma trasnferência deste tipo é completada) foi: «vai pagar isso só em camisolas.» Ora, esta afirmação está errada, não apenas em geral mas também para Ronaldo, não importa aquilo que aconteça. É por isso que a notícia do DN (e de quem mais siga pelo mesmo caminho) não está simplesmente errada: demonstra imensa preguiça jornalística.

 

Vejamos a notícia. Diz o DN que «Ronaldo já rendeu pelo menos 54 milhões à Juventus». As contas são feitas por a Juventus ter anunciado já ter vendido 520 mil camisolas de Ronaldo com preços a oscilar entre os 104 € e os 144 €. Ora isto são contas que nem de merceeiro (os merceeiros compreendem a necessidade de pagar eles próprios pelos produtos que vendem) e que não reflectem nem as margens de lucro para os clubes nem as dinâmicas de vendas.

 

 

Comecemos pelas vendas em si. A chegada de Ronaldo aumentou quase de um dia para o outro o número de seguidores da Juventus nas redes sociais. Números que vi foram de 1,4 milhões novos seguidores no Instagram, 1,1 milhões no Twitter e 500 mil no Facebook. Isto demonstra de imediato o apelo que Ronaldo tem para a Juventus. Só que ter mais seguidores não significa automaticamente ter mais receitas e, especificamente, não significa vender mais camisolas. Uma boa parte das camisolas de Ronaldo terão sido vendidas a adeptos da Juventus os quais, provavelmente, iriam comprar camisolas da equipa de qualquer maneira. Talvez fosse de Dybala, de Chiellini ou de Matuidi ou até sem nome e agora decidiram-se pela de Ronaldo. No entanto, ao contrário do que sucede com o clube, a chegada de Ronaldo nada faz pelas carteiras dos adeptos da vecchia signora, pelo que não fará muitos adeptos gastar dinheiro que não têm em mais uma camisola. Se tinham orçamentada uma camisola, mudarão o ídolo, mas não irão necessariamente comprar mais.

 

Além disso, estes são os números dos primeiros dias após a assinatura. Claro que a venda de camisolas não prosseguirá ao mesmo ritmo ao longo do ano e nem sequer nos outros anos. Muitos adeptos comprarão a camisola este ano e, no próximo, gastarão o dinheiro numa viagem ou talvez numa camisola de outro jogador. Não irão todos necessariamente comprar a versão mais recente. Isso significa que não se pode contar todos os anos com o mesmo rendimento de vendas de camisolas.

 

Mas o pior é a questão da margem de lucro. Se olharem para a camisola, verão um logotipo do lado esquerdo da imagem: Adidas. Isto não surge só porque o clube gosta dele. A empresa alemã pagou cerca de 23 milhões € por ano para poder ser a fornecedora dos equipamentos ao clube. E fê-lo, espantosamente, com a ideia de poder ter lucro. Isso significa que a maior parte do dinheiro da venda de uma camisola vai para a marca, não para o clube. Nalguns locais vejo um valor percentual, como 10-15% para o clube e noutro (o muito bem informado Swiss Ramble), vejo um valor de 12 € por camisola. Vou usar o valor de 15% porque é o mais elevado para as minhas contas e ignorar que, na maior parte dos casos, os valores em causa só são activados após um valor mínimo de vendas.

 

Façamos então as contas com base nos seguintes pressupostos:

1) a Juventus recebe 15% do valor de cada camisola e não há número mínimo de vendas para essa percentagem ser activada

2) metade das camisolas vendidas são de pessoas que não a comprariam

3) todas as vendas foi do conjunto mais caro: 144 €.

 

O valor gerado dá então em 5,6 milhões €. Não é de forma nenhuma desprezível, mas convenhamos que não está muito perto de pagar os custos de Ronaldo. A isto deve acrescentar-se que a Juventus não está a tentar pagar a transferência. Os clubes amortizam o valor da transferência ao longo da duração do contrato. Como Ronaldo tem um contrato de 4 anos, o valor dá em cerca de 29 milhões € por ano. A isto adicionam-se os 30 milhões € de salário anual e vemos que a Juventus, não considerando outros custos (prémios de jogo, por exemplo), tem de encontrar 59 milhões de euros anualmente para pagar Ronaldo.

 

Não está mal. Só precisam de, seguindo as contas acima, de vender perto de 5,5 milhões de camisolas anualmente. Para comparação, o Real Madrid vendeu em 2016 2,29 milhões de camisolas. Isto são as camisolas todas, não só de Ronaldo (cuja camisola foi a mais comprada). O Real Madrid foi ultrapassado apenas pelo Manchester United, que vendeu 2,85 milhões de camisolas. Note-se que ambos os clubes aumentaram as vendas relativamente ao ano anterior. Isto não está relacionado especificamente com estrelas ou sucessos, mas habitualmente reflecte novos acordos comerciais (licença para vender no sudeste asiático, ou aumento de preço, por exemplo). Na mesma tabela a Juventus aparecia com 850 mil camisolas vendidas.

 

Ora, é óbvio que Ronaldo vai levar a maiores vendas anuais, mas seria necessário que, sozinho, vendesse mais camisolas que o Real Madrid inteiro. E isto assumindo uma percentagem de 15% de lucro para a Juventus e que toda a gente compraria o equipamento mais caro.

 

Claro, há muitas outras fontes de receita que a Juventus irá abrir. Poderão vender mais bandeiras, outras camisolas, memorabilia, ganhar mais em direitos de imagem, vender os direitos televisivos a valores mais elevados na próxima ronda de negociações, pedir mais prize money para participar nos torneios de pré-época em Singapura, etc. Mas não será pelas camisolas que Ronaldo pagará os custos adicionais que traz à Juventus. Escrevê-lo num jornal não é fake news, é apenas lazy news.

 


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.07.2018 às 13:57

Pelo que tenho visto em jornais, parece-me que não é costume os jornalistas fazerem contas, pensarem, verificarem ou sequer terem cuidado com a sintaxe e ortografia. Costuma ser meia bola e força e que se lixe.
Imagem de perfil

De João André a 17.07.2018 às 21:40

Depende, mas quando escrevem para as versões online a qualidade consegue declinar ainda mais depressa.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.07.2018 às 15:38

Bom artigo e muito informativo. É evidente para quase todos que a conta bruta de # de camisolas vendidas * pvp não resulta na margem que de facto entra nas contas do clube - e é uma pena ter de se explicar isto a um jornalista. Ou será que o jornalista sabe e decide por ignorar, dado que assim caça mais cliques?

Julgo que, na análise do autor do artigo, faltou apenas a consideração fiscal, isto é, que o PVP tem incorporado uma receita do estado, o que é mais um corte nas "contas" do jornal.

Em todo o caso, muito interessante. Continuem!
Imagem de perfil

De João André a 17.07.2018 às 21:42

Aqui só entra o imposto sobre os lucros. Claro que com eles é mais um corte, mas não é apenas sobre estas receita,s antes sobre tudo. Dado que os custos com Ronaldo baixarão lucros (ou aumentarão prejuízos), os impostos também serão mais reduzidos, por isso as coisas compensam-se.
Imagem de perfil

De Sarin a 17.07.2018 às 16:27

Nunca tinha feito essas contas, mas supunha que as camisolas rendessem mais ao clube.

Sobre o jornalismo, desse que fala abunda - felizmente não todo. E a blogosfera também é contra-poder do Quarto Poder...
Imagem de perfil

De João André a 17.07.2018 às 21:43

Também eu pensei até decidir espreitar isto. Afinal de contas, se fosse assim seria normal que mais equipas contratassem jogadores por balúrdios. Parece que isso acontece muitas vezes, mas na verdade é relativamente raro.
Imagem de perfil

De Sarin a 17.07.2018 às 21:50

Eu pensava que "balúrdios" eram os valores mais baixos transaccionados nas médias e grandes equipas europeias... :)
Imagem de perfil

De João André a 18.07.2018 às 08:38

Certo :). Corrijo-me: peta-balúrdios. Deixo exa, zetta e yotta para mais tarde, que isto dá ideia de ir inflaccionar...
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 18.07.2018 às 01:44

Tem graça que já tinha pensado que pelo valor total que os clubes recebiam pelas camisolas jamais a Juventus receberia todo esse montante anunciado. Bom trabalho de pesquisa, João. Ao contrário das Lazy News.
Imagem de perfil

De João André a 18.07.2018 às 08:40

Sabes, o pior é que demorei muito mais a escrever o post que a encontrar os dados. Em 15 minutos tinha tudo o que precisava. Um jornalista precisa de mais que links da net, mas com eles poderiam começar a fazer telefonemas e obter informações mais concretas antes destes títulos preguiçosos.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D