Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O segundo fôlego do sabão azul e branco

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 23.09.09

 

Condenado à morte quando rebentou a guerra dos detergentes, protagonizada pelo Tide e pelo Omo, passaram-lhe a certidão de óbito com a descoberta  dos "glutões" do Presto.

Resistiu nos lavadouros, enquanto existiram lavadeiras,  mas desapareceu dos cenários domésticos com a entrada em cena da máquina de lavar que destronou os velhos  tanques  de pedra.
O outrora famoso sabão azul e branco  ganhou agora  um novo fôlego, graças à gripe A e à ministra da saúde, Ana Jorge, que o aconselhou para lavagem das mãos, como alternativa aos desinfectantes. Voltou a ser notícia nos jornais.  Fico a saber que continua a ser vendido em Portugal mas que no Norte se vende em versão rosa. Vá lá saber-se porquê…
A  maior fatia da produção (seis mil toneladas) destina-se ao mercado africano,  garantindo 26 postos de trabalho em Portugal.  

Depois do conselho da ministra, a empresa espera aumentar significativamente o volume de vendas em Portugal. É curioso constatar,  no mercado das novas tecnologias, a ressurreição de  “velharias”  com novas potencialidades.


58 comentários

Sem imagem de perfil

De Maria a 23.09.2009 às 13:16

Carlos, eu nunca deixei de usar sabão branco e azul, a sério, os meus dois filhos, mais velhos, em criança sofreram de eczema atópico - um problema de pele- -faziam alergia a detergentes -as roupas deles até aos 3 anos foram sempre lavadas manualmente e com esse sabão e não faz mal às mãos como os detergentes.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 23.09.2009 às 15:15

O sabão azul tem fama de continuar a ser o mais recomendável para a intimidade feminina.
Sem imagem de perfil

De mdsol a 23.09.2009 às 15:28

Ahahaha Jura?

:)))))))))))))))))))
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 23.09.2009 às 18:11

Mesmo com aquele formato? ;-)
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 24.09.2009 às 00:19

A minha mãe também ainda usa lá em casa, Maria
Sem imagem de perfil

De Maria a 24.09.2009 às 17:00

È mesmo muito bom. Já experimentei fazê-lo em casa e resultou. Caso alguém tenha interesse - deixo uma receita de sabão baseada no branco e azul adaptada - reutilizando o óleo ou azeite tornando-o num sabão biodegradável, que se decompõe por bactérias depois de usado e ecológico porque evita que o óleo chegue aos rios e cause degradação da água e impermeabilização do solo.
Receita
Peneire o óleo ou azeite, já usado para retirar os resíduos e impurezas (reutilização) – também poderá usar óleo de coco e assim obterá um sabão de melhor qualidade.
1.Aqueça o óleo sem deixar ferver
2.Use luvas e adicione soda cáustica – com o devido cuidado 350ml para cada litro de óleo)
3. Para dar perfume ao sabão, adicione 1 ml de aroma, óleo de pinho, sumo de limão ou qualquer outro ao seu gosto de preferência obtido de plantas
4. Mexa lentamente durante 20 minutos ;
5.Por fim e se quiser, dar o tom de azul, misture uma colher de chá de pó de anil de forma que só fique raiado
6.Deixe descansar por um dia num recipiente de plástico ou carão grosso, se for cortar em barras;
7.Após uma semana o sabão está pronto para ser usado.
Mãos à obra:))




Sem imagem de perfil

De graciete a 12.02.2011 às 15:37

e receita do sabão azul e branco é muito bom , mas não tem quantidades na receita e isso é muito importante.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D