Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




As cidades e as pessoas

por Pedro Correia, em 16.09.09

  

 

Em 1936, escrevendo sobre Liverpool, cidade portuária que achou decepcionante, Graham Greene descreveu-a assim: “Ninguém vai por prazer a Liverpool, com a sua pracinha acanhada e as tabuletas ao alcance da mão. Ali todos os botequins e cinemas fecham às dez horas da noite.”

Exactamente um quarto de século depois, Liverpool serviria de berço aos Beatles – a maior exportação britânica de todos os tempos. Por mais treinado que esteja o nosso olhar, podemos sempre equivocar-nos em relação às cidades, como em relação às pessoas. Mais do que uma questão de perspicácia, é uma questão de perspectiva. E de oportunidade.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


10 comentários

Imagem de perfil

De Ana Vidal a 16.09.2009 às 01:59

Também achei Liverpool decepcionante, Pedro, mais de meio século depois de GG. E mesmo depois dos Beatles. Claro que tens razão, é sempre uma questão de perspectiva. E também de convergência de interesses e de sensibilidades, com a cidade que se visita e no momento em que a visita acontece.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.09.2009 às 07:31

Ana: Greene era, em muitos aspectos, um visionário (antecipou a derrota militar dos americanos no Vietname em 20 anos, no seu fabuloso romance 'O Americano Tranquilo', por exemplo. Tal como antecipou o romance existencialista (escreveu 'Brighton Rock', talvez a sua obra-prima, cinco anos antes d'«O Estrangeiro», de Camus). Mas em Liverpool (ninguém é profeta na sua terra) foi incapaz de antecipar o extraordinário sucesso em que se tornaria a futura cidade-símbolo dos Beatles quando tudo ainda fechava às dez da noite. No fundo, com isto quero dizer que devemos evitar fazer juízos definitivos sobre as cidades, isto é, sobre as pessoas. Provavelmente, o tempo virá a demonstrar que o erro de perspectiva era nosso, apenas nosso.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D