Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




The Beatles: unidos já só no título

por João Carvalho, em 10.09.09

A 22 de Novembro de 1968, era lançado em Inglaterra um álbum musical que se sabia de antemão destinado ao êxito. Com o nome genérico The Beatles, também conhecido por The White Album (pela capa branca com o título destacado em relevo), era duplo (coisa pouco comum e único no percurso dos Beatles), pelo que muita gente achou que aquele não era exactamente o n.º 9 da carreira do famoso quarteto, mas sim o 9 e 10. Entender-se-á melhor se dissermos que, em 1970, quando a banda se separou, deixou para trás 12 álbuns que somavam, portanto, 13 LP's – um número aziago que estava em vias de se confirmar.

Mais adiante, iriam aparecer ainda Yellow Submarine, Abbey Road e Let It Be. Em 1968, ainda ninguém adivinhava as desavenças que já se faziam sentir entre os quatro, mas não tardou que o ano seguinte revelasse conflitos de relacionamento que se agravavam e que saltaram rapidamente das revistas habituais para a imprensa generalista. Afinal, o fim da banda estava apenas a cerca de ano e meio.

O certo é que The Beatles foi o primeiro disco lançado depois da morte do manager Brian Epstein, que tinha grande influência no grupo. Os quatro acabavam de passar uma temporada na Índia dedicada a "meditação transcendental", na Primavera de 1968, onde nasceram várias composições, mas que deu para o torto. Nem todos respeitaram as regras do guru que os orientava. Ringo fartou-se daquela apatia e desistiu, seguido por Paul pouco tempo depois.

Quando John e George regressaram a Inglaterra, também antes do tempo, Ringo chegou a separar-se da banda por um período curto e Paul teve de conciliar a bateria com a viola-baixo numa parte dos temas que estavam a preparar para o álbum. Nos estúdios da Apple, gravaram separadamente muitas vezes e os problemas agudizaram-se quando John levou até lá a nova namorada, Yoko Ono, que nunca mais os deixou sós, ao contrário do que sempre tinha acontecido.

Ainda assim, o álbum lá foi sendo gravado, de 30 de Maio a 14 de Outubro. Esteve para se chamar A Doll's House, mas ficou sem título por já haver um nome semelhante no meio musical. A sua apresentação foi precedida pelo lançamento da composição Hey Jude, em single, gravada durante a preparação do álbum.

A ideia de unidade sugerida pelo "não-nome" The Beatles de pouco serviu, mas o duplo álbum (o primeiro lançado pela Apple Records e o único em que os quatro não aparecem na capa) saltou logo para o topo da tabela de vendas no Reino Unido: n.º 1 durante sete semanas e nos top ten 24 semanas.

Nos EUA, entrou em 11.º lugar, subiu para 2.º e foi 1.º na terceira semana, onde ficou nove semanas (foi 19 vezes disco de platina e o décimo mais vendido de todos os tempos). Já em 1997, a Music of Millennium também o considerou o décimo melhor disco de sempre e, em 2000, a revista Rolling Stone igualmente o colocou em décimo lugar.

Das 30 composições, algumas das quais gravadas em single a seguir, Ob-La-Di, Ob-La-Da foi a que mais rapidamente se popularizou, mas nenhuma sofisticação se descobre nela, que é apenas alegre (além de ter provocado sérias discussões, pela trabalheira que deu em dezenas de gravações até ficar pronta).

Porém, creio que merece especial destaque uma das mais conseguidas canções dolentes de sempre (a par de The Long And Winding Road, posteriormente) dos Beatles: While My Guitar Gently Weeps, composta por George Harrison e que inclui um solo de viola de Eric Clapton, convidado para o efeito.

The White Album tem ainda a seu favor o facto de ser o mais eclético de todos. Quem não descobrir nele uma só canção que o prenda, definitivamente não aprecia os Beatles. O que não é pecado, mas é estranho.

Tags:


Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D