Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os sinais da História

por Pedro Correia, em 01.09.09

 

Os polacos protestam contra a anunciada visita do primeiro-ministro russo, Vladimir Putin, a Gdansk, no Mar Báltico, para assinalar o aniversário do início da II Guerra Mundial nesta terça-feira. Húngaros e eslovacos esgrimem tensos argumentos dos dois lados da fronteira. A minoria húngara na Roménia reclama direitos que, segundo garante, não lhe são reconhecidos. O mesmo se passa com a minoria russa na Letónia. O exército turco desfila em parada para lembrar o dia em que esmagou os invasores gregos. Bascos continuam a lançar bombas para cortar os elos políticos com Madrid. Na Finlândia e na Lituânia, as recordações dos massacres soviéticos ainda ferem muitas sensibilidades. A Bélgica ameaça implodir a todo o momento, fragmentada por conflitos étnicos e linguísticos. Os Balcãs são um barril de pólvora temporariamente neutralizado. Na antiga Alemanha de Leste crescem os sentimentos xenófobos: os movimentos de extrema-direita atingem já mais de 20 por cento das simpatias dos eleitores jovens em certas cidades. Convém anotar, de passagem: Gdansk é o nome actual da velha Danzig, onde começou a II Guerra Mundial. Há precisamente 70 anos.

A Europa é uma construção política demasiado frágil para podermos adormecer confiados em sonhos de paz perpétua. Não nos iludamos: este continente em que vivemos mantém feridas mal cicatrizadas, fronteiras mal definidas, conflitos de toda a natureza que poderão reacender-se a qualquer pretexto. Quem se gaba de a Europa ser a parcela mais 'civilizada' do globo terrestre esquece que foi precisamente aqui que começaram as duas guerras mais sangrentas e devastadoras de todos os tempos. Saibamos interpretar os sinais da História.


13 comentários

Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 01.09.2009 às 00:54

O pior é que esse lado bélico da História depende sempre de muito poucos. Nem sempre sensatos, muitas vezes a raiar a demência.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.09.2009 às 00:58

A I Guerra Mundial começou com um tiro de carabina disparado numa praça de Sarajevo, Teresa. Na altura, ninguém acreditou. Mas era o início de um conflito em cadeia que mobilizou mais de 70 milhões de soldados e provocou mais de 15 milhões de mortos.
Sem imagem de perfil

De João André a 01.09.2009 às 08:15

Eu vou mais longe Pedro, esse tiro causou 75 milhões de mortos, 15 na I e 60 na II guerra mundial. E ainda levou a um período de guerra fria e até se poderia dizer que terá ainda efeitos nestas tensões actuais.

Seja como for Pedro, temos que nos lembrar que as guerras mais globais tendem a começar pelos motivos mais espatafúrdios. Até podem existir focos de tensão, como todos os referidos no post, mas basta lembrar as guerras que a França e a Alemanha (habitualmente os maiores parceiros comerciais um do outro) foram tendo ao longo da História para vermos a irracionalidade destas coisas.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.09.2009 às 23:50

Só posso dar-lhe razão, meu caro.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 01.09.2009 às 01:25

Nem mais. Estes humanos são loucos e um dia o céu ainda lhes cai em cima.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 01.09.2009 às 16:00

Bem aplicada, essa linguagem de irredutível gaulês.
Imagem de perfil

De Paulo Sousa a 01.09.2009 às 08:44

A Segunda Guerra Mundial, como todas, seria diferente ou até poderia não ter acontecido, se os líderes dos países mais directamente envolvidos fossem outros. Com maior ou menor intensidade, os focos de tensão que levaram a que a Guerra acontecesse sempre existiram e sempre existirão.
Perante isso não deixa de ser preocupante ler o artigo da Courrier deste mês que avalia os líderes das grandes organizações supranacionais, com destaque no texto a Durão Barroso, como sendo mediocres.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.09.2009 às 23:53

A História pode sempre repetir-se, Paulo. O meu ponto é esse. Nunca devemos partir do princípio que os problemas ficaram todos para trás e só haverá 'amanhãs que cantam' pela frente.
Sem imagem de perfil

De João André a 02.09.2009 às 07:40

Confesso que a medíocridade dos líderes me preocupa pouco quanto a guerras. Estas são começadas geralmente por "homens fortes", carismáticos, sem escrúpulos e sedentos de poder. Nesse aspecto, tecnocatas como Barroso ou outros precupam-me pouco. Têm falta de coragem para se meter numa dessas. Podem é ser arrastados para guerras, isso é outra conversa bem diferente.
Imagem de perfil

De Pedro Oliveira a 01.09.2009 às 09:27

Pedro, já comprei o 1939 que comecei a ler.Sem dúvida uma boa sugestão, de um colega comentador do DO.
abr
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.09.2009 às 23:51

É um bom livro. Sobretudo, lê-se muito bem e dá-nos alguma informação. Falo dele mais acima, Pedro.
Sem imagem de perfil

De Sara a 01.09.2009 às 23:36

Até assusta pensar numa III Guerra Mundial. Creio que esta durava um mês... armas atómicas para aqui e para acolá, acabava-se de vez este planeta que só dá dores de cabeça :-)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.09.2009 às 23:51

Assusta mesmo, Sara.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D