Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Obama: o sonho americano

por Pedro Correia, em 25.01.09

Os rituais são indispensáveis em todas as sociedades, em todas as democracias. Acabamos de ver o ritual da saída de um presidente dos Estados Unidos da América, que abandona o poder no prazo previsto pelo sistema constitucional do país, e da chegada do seu sucessor - o filho de um negro nascido numa humilde aldeia do Quénia que personifica hoje, melhor do que qualquer outra pessoa, a materialização desse alvo intangível que além-Atlântico costumam chamar american dream.

Apreciei o discurso de investidura de Barack Obama: dirigiu umas frases de cortesia ao seu antecessor e de imediato deixou palavras inspiradoras para a impressionante multidão que o escutava em Washington.

Obama, o 44.º presidente norte-americano, parece o homem certo para liderar os EUA nesta encruzilhada da história, no termo de uma crise com várias faces: durante a administração Bush, a maior potência do globo mergulhou numa crise financeira, mas também numa crise de confiança e numa crise de autoridade moral. Obama chega à presidência com o país envolvido em duas guerras sem fim à vista, com a imagem manchada por inadmissíveis violações de direitos humanos e o maior défice das contas públicas de que há memória, além da latente ameaça terrorista.

 

Um dos mais jovens inquilinos da Casa Branca de todos os tempos, é ele a pessoa ideal para inspirar e mobilizar as jovens gerações.

Primeiro chefe do Executivo com ascendência africana, ninguém melhor do que ele poderá servir de traço de união entre as diversas comunidades do espantoso mosaico de raças, etnias, crenças e culturas que compõem os Estados Unidos da América.

 

Todos os olhos do mundo se viram agora para este homem. As expectativas são, porventura, excessivamente elevadas: ninguém consegue aguentar o peso de tanta responsabilidade em cima dos ombros. Mas o momento é de celebração: cumpre-se mais um ritual desta sólida democracia que tantas figuras de génio tem dado ao mundo.

Obama na presidência é o exemplo vivo da materialização do sonho americano. Ele tudo fará, sem dúvida, para que o sonho jamais se transforme em pesadelo.


4 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 25.01.2009 às 13:54

Sonho americano, terra prometida, nação de oportunidades. É interessante verificar como os EUA têm sido, ao longo de gerações, o destino mais apetecido de tantos povos do mundo, por muitas e variadas razões que se conhecem. Nem sempre as melhores, convenhamos, se recuarmos aos tempos da escravatura, mas também tudo isso fez os EUA.
Com todos os defeitos, os EUA fizeram-se de tudo isso também. As desvantagens não lhe retiram o estatuto que alcançou: um verdadeiro porto de liberdade. (Freeport? Credo! Não era para acabar assim...)
Sem imagem de perfil

De JOY a 25.01.2009 às 15:34

È um facto que este homem carrega um fardo de expectativas muito pesado, talvez demasiado pesado , se vai ou não conseguir dar resposta a essas expectativas ,cá estaremos para ver, uma capacidade ele tem: A de nos fazer ter esperança, coisa que em Portugal não há um rosto que consiga.

Cumprimentos
Joy
Sem imagem de perfil

De J2P a 25.01.2009 às 16:32

Sem falso alarmes, creio que a maior tarefa de BO será a de manter os estados unidos.
A partir de Março vamos ter indicaçoes nesse sentido.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 25.01.2009 às 16:59

As expectativas são muito elevadas, mas há que esperar para ver. Obama não terá é muito tempo para mostrar que vai ser diferente na política externa. Para além dos desafios a Oriente, Obama terá de demonstrar que olha para a América Latina de uma foma diferente dos seus antecessores, pois por ali vai passar uma boa pate da Hstória do século XXI.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D