Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




8

por Luís Naves, em 09.01.20

Vejamos as principais potências da União Europeia: o Reino Unido confirmou nas urnas a sua saída do clube; em Espanha, há um novo governo progressista, com maioria de dois votos, que depende das cedências que forem feitas aos independentistas catalães e que serão inaceitáveis para mais de metade do país; em Itália, a direita na oposição tem ampla maioria nas sondagens e um governo chefiado pelo populista eurocéptico Matteo Salvini pode estar à distância de escassos meses; em França, um presidente impopular enfrenta protestos de rua contra reformas urgentes, que a cada dia se mostram mais improváveis; na Alemanha, a chanceler Merkel perdeu autoridade e o seu partido está fraco nas sondagens, pelo que, se houver eleições, o país pode ficar numa situação ainda mais pantanosa; entretanto, na Europa Central, cresce uma aliança de países liderada pela Polónia, em contestação da ortodoxia de Bruxelas. Os europeus continuam a depender da energia russa e da protecção militar americana. Em pleno abrandamento económico, a União Europeia demonstrou mais uma vez, na crise iraniana, que deixou de contar na ordem global. E, apesar de tudo, os noticiários continuam a dizer que a Europa se prepara para liderar isto e dar cartas naquilo.


7 comentários

Imagem de perfil

De Vorph Valknut a 09.01.2020 às 12:16

Está a ver Luís, nem tudo são más notícias. Decerto rejubila perante a desagregação europeia. Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.01.2020 às 18:23

"E, apesar de tudo, os noticiários continuam a dizer que a Europa se prepara para liderar isto e dar cartas naquilo."

Monocultura
Boa parte dos jornalistas movem-se no mesmo círculo unionista. Logo os noticiários são uma câmara de eco apesar de estarem com a "diversidade" na ponta da língua.

As taxas de impostos para nomenklatura e eurodeputados por exemplo não são escritas ou faladas, mas a "igualdade" é importante.

lucklucky
Sem imagem de perfil

De Vento a 09.01.2020 às 12:38

O contraste entre a Europa e os USA reside no facto dos primeiros terem uma visão messiânica de si mesmo e os últimos acreditarem que são o messias.

Confrontados com este mundo bipolar, os demais, aqueles que combatem a ortodoxia de Bruxelas no seio da própria União, entendendo-se como gentios em uma galileia de gentios, procuram que se concretize a promessa messiânica: não a da ideia europeísta, bizantina e pitagórica; não a do messias americano, aquela que se implementa pela espada, mas tão somente aquela que diz: "Ele me ungiu para anunciar a boa nova aos pobres; Ele Me enviou a proclamar a redenção aos cativos e a vista aos cegos, a restituir a liberdade aos oprimidos e a proclamar o ano da graça do Senhor", isto é, o serviço aos proscritos e de que os proscritos tanto necessitam.

O absurdo no meio de toda esta mescla messiânica consiste também no facto daqueles que tendo na mão uma nação de proscritos para governar, como é o caso de Portugal, à direita e à esquerda, tenham optado pelo farisaísmo que mais revela servir-se que serviço.

Porém o grave pecado ou erro em acertar no alvo também mora na cumplicidade.
P.S. Espero que o meu amigo Vorph tenha gostado destas citações.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.01.2020 às 10:57

Subscrevo Vento !

Vento precisava se for possível da sua parte claro, que me indicasse um livro que contenha este tipo de salmos .

Be not that far from me oh lord, for trouble is near;

Blessed be the Lord my strength, which teacheth my hands to war, and my fingers to fight.

My goodness, and my fortress; my high tower, and my deliverer; my shield, and he in whom I trust.

O my God, I trust in thee: let me not be ashamed, let not mine enemies triumph
over me."

Quanto ao texto do Luís Naves só erra numa coisa confundir a Europa e espirito europeu com a porcaria da UE e a miséria que nos trouxe ao serviço da maçonaria, das ideias "progressistas" e dos "liberais democratas"

WW

Sem imagem de perfil

De Vento a 10.01.2020 às 21:13

Caro WW,
a primeira citação diz respeito ao Salmo 22, ou, em inglês, Psalm 22;
a segunda e terceira citação corresponde ao Salmo 144 (Salmo de David);
a quarta citação encontra-se no Salmo 25:2.

Porém as traduções, pela mesma ordem das citações, correspondem às seguintes versões:
1 - New International Version;
2 - English Standard Version (a segunda) e King James Version (a terceira);
3 Por último, New American Standard Bible.

Abraço e Feliz Ano Novo
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.01.2020 às 18:44

Obrigado Vento !
Mas eu pretendia saber se você conhece algum livro de (sobre) salmos que tenha este tipo (mais de luta contra o mal) de salmos condensados.
Desde já muito obrigado pelas respostas e cordiais saudações de Ano Novo

WW
Sem imagem de perfil

De Vento a 13.01.2020 às 14:30

WW,
espero que o que anexo o possa ajudar. Na primeira ligação, para além da leitura da publicação, nos comentários que encontrará abaixo da referência à publicação de Derek Kidner, verificará uma extensa alusão a publicações que talvez sirva seu propósito, aqui:
https://pt.slideshare.net/RobrioPereiraLima/14-salmos-1-a-72-serie-cultura-bblica-derek-kidner

Na segunda tem a referência dos capuchinhos à origem e contexto dos Salmos, aqui:
https://capuchinhos.org/biblia/index.php/Salmos

Abraço

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D