Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




No 90º aniversário de Abel Escoto

por Teresa Ribeiro, em 07.08.09

 

Quando penso na tua história, lembro-me inevitavelmente de Cine Paradiso. Posso dizer, pois fui testemunha privilegiada, que o teu caso de paixão pelo cinema nada fica a dever ao do Salvatore, desse filme encantado de Giuseppe Tornatore. Fazes hoje 90 anos, longe vai o tempo em que tu, ainda criança, corrias para o cinema de Castelo Branco, onde cresceste. Nessa época as sobras dos filmes eram vendidas para as papelarias. Estranho costume que teve o mérito de te dar acesso à matéria prima da tua arte.

Como é que se transforma uma caixa de sapatos, uns cordéis e umas lentes em máquina de projectar? Nunca percebi bem como é que isso te foi possível mas entendi perfeitamente que só uma paixão assolapada te podia levar a tais requintes de improvisação e a trocar umas tardes de futebol com a rapaziada por um quarto escuro e umas tiras de celulóide.

Depois, aconteceu o que estava escrito nas estrelas. Tornaste-te cameraman e fizeste de tudo. Foste o primeiro em Portugal a filmar a cores e em cinemascope e provavelmente um dos poucos do mundo a rodar um filme - o celebrado D.Roberto, com Raul Solnado e Glicínia Quartin - com uma câmara que resgataste, cheia de caliça e com as lentes riscadas, de uma capoeira de galinhas.

Histórias como estas tens às dúzias. A tua carreira como director de fotografia foi pautada pelo cinema que se fazia na época: depois do período de ouro da Tóbis, com os filmes dos anos 40, as décadas seguintes são duras. Não há dinheiro para investir, as produções são paupérrimas. Vive-se do desenrascanço, de dívidas, às vezes do ar. Fazer carreira no cinema foi nesta época, mais do que em qualquer outra, um acto de resistência. E não é de política que falo, mas de paixão romântica. 

Sabes, nunca te disse, mas seres o artista da família também fazia de mim em miudinha uma espécie de artista. Não tratava o Solnado, o Artur Semedo, o César Monteiro e o O'Neill e todos os outros de quem me falavas por tu, mas ao participar da tua intimidade ficava mais perto do mundo a que as "pessoas normais" não tinham acesso. Tornei-me, pois, por teu intermédio, uma artista por afinidade.

Incompatibilizei-me com os modelos de vida mais comuns - acredito que foi sobretudo por tua influência que fiquei avessa a gabinetes e secretárias e rotinas - e acabei numa profissão andarilha como a tua. Como hobby escolhi, é claro, a fotografia e como paixão, a par da literatura, só podia ter o cinema. E aqui estamos nós. Hoje completas 90 anos de uma vida cheia e eu deito contas à minha.

Fiquei com o teu vício. O de só querer fazer aquilo que me dá prazer. Isso nos tempos que correm é um luxo e um enorme risco. Mas quando vejo os teus olhos acenderem sempre que recordas as histórias que marcaram os teus dias, acredito que assim é que vale a pena. Parabéns, tio. Vê lá se apanhas o Manoel de Oliveira, que já vai  nos 100!

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 07.08.2009 às 13:20

Se eu um dia merecesse e fosse alvo de uma prenda de aniversário assim escrita, ficaria com o peito enxarcado pelo fiozinho de saliva que pingaria a partir do queixo. Parabéns ao tio babado e à sobrinha que ele merece.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 07.08.2009 às 15:30

Venturoso o tio que recebe uma mensagem assim no dia do aniversário.
Venturosa a sobrinha que exprime assim a sua gratidão pelas influências que recebeu.
Parabéns aos dois, Teresa.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 07.08.2009 às 16:14

Obrigada, João e Carlos :)
Sem imagem de perfil

De mdsol a 07.08.2009 às 17:08

Que linda declaração de amor! Parabéns ao tio e à sobrinha.
:))
Imagem de perfil

De ariel a 07.08.2009 às 18:26

Parabens Teresa, uma homenagem muito bonita!
Sem imagem de perfil

De Ana Mestre a 07.08.2009 às 18:58

Parabéns Teresa pela homenagem e parabéns ao seu tio pelas 90 primaveras...uma vida;)))
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 10.08.2009 às 12:34

Obrigada Mdsol, Ariel e Ana Mestre
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.08.2009 às 19:13

Parabéns pelo excelente texto. O teu tio é um miúdo comparado com o Manoel de Oliveira.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 07.08.2009 às 23:04

Que bonito, Teresa! Um homem especial, dá bem para perceber. 90 anos de paixão não é para todos!

(está explicada a tua erudição cinéfila...)
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 10.08.2009 às 12:34

Nada de erudição, Ana. Apenas paixão.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.08.2009 às 01:39

Já agora, Teresa: o teu tio bem merecia uma homenagem da Cinemateca. Pelo menos com a exibição, num ciclo especial, dos filmes em que foi director de fotografia. Pena que vários deles estejam perdidos para sempre, ao que suponho. É uma triste sina do património artístico em Portugal.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 10.08.2009 às 12:36

Ao que sei, parece que na Cinemateca se prepara qualquer coisa, Pedro :)

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D