Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Viragem à esquerda

por Adolfo Mesquita Nunes, em 09.06.09

Insuspeito de ter simpatias pelo PS, sou daqueles que considera que a vitória do PSD foi magra demais para um partido alternativo ao socialismo da crise, da contestação social, do desemprego e do desnorte.

 

De facto, o PSD obteve nestas eleições a percentagem de votos que tradicionalmente está reservada para o segundo classificado nas eleições. Como aqui disse, o PSD obteve sensivelmente nestas eleições as mesmas percentagens que em 1999 e em 2004 (em conjunto com o CDS e então no governo), o que me parece manifestamente pouco atenta a conjuntura política em que vivemos.

 

Não pretendo retirar mérito nem sequer importância a esta vitória do PSD, que aliás veio equilibrar o jogo político e alimentar as possibilidades de estarmos perante uma mudança de ciclo.

 

Mas pretendo, isso sim, deixar a ideia de que me parece demasiado simplista arriscar uma mudança de ciclo com base em resultados eleitorais saídos de uma eleição onde tradicionalmente se fazem sentir votos de protesto e que foram ainda manchados por uma enorme abstenção. E nessas circunstâncias o partido alternativa ao PS arrecadou apenas 31% dos votos.

 

Estes resultados legitimam - e é isso que me preocupa - que a reforma do PS deva fazer-se à esquerda e pela esquerda. Porque, na verdade, o que estes resultados demonstram é que o sistema partidário tende para a esquerda, com crescimentos eleitorais inéditos em toda a Europa. Ao contrário do que possa pensar-se, o que estes resultados autorizam não é a moderação socialista na governação mas, isso sim, o seu reforço. E isto não pode ser vitória para a direita.

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos Dias Ferreira a 09.06.2009 às 12:48

Adolfo:

Realmente o PSD teve 31% votos mas ao contrário do que tentam fazer passar nas mensagens politicas foi o único a GANHAR as eleições pois quando se concorre a algo só há um vencedor pelo menos sempre assim foi e continuará a ser.
Fico pasmo quando vejo os analistas preocupados com a votação do PSD e não com os 26% do PS que por acaso é suporte de um governo e de um regime (socrático-propagandistico) em Portugal.
Penso que intelectualmente é um erro pensar-se que o PSD não chega lá e o PS chegará?
Verifico que pelos vistos as Europeias não serviram para nada ou seja os analistas dão de barato que o PS irá ganhar as legislativas mas caso curioso elas ainda não tiveram lugar, portanto tudo o resto são balelas, perante factos concretos e esses (factos) são a vitória do PSD nas Europeias e como afirmei acima o único vencedor.
Não será assim?
Sem imagem de perfil

De mdsol a 09.06.2009 às 13:01

Sem teias. Clarinho, como convém.

:)))
Sem imagem de perfil

De Antifarsista a 09.06.2009 às 20:43

Quando é que a menina, além de escrever, irá dedicar um pouco do seu tempo a esta coisa muito simples: pensar?
Sem imagem de perfil

De mdsol a 09.06.2009 às 22:11

Sou loira. Platinada. Sem remédio. Não se esforce. Tempo e energias perdidos.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 09.06.2009 às 23:05

Essa sua deselegância é do berço ou adquiriu-a mais tarde, Anti?
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 09.06.2009 às 19:24

Subscrevo o teu comentário, André. As manifestações de regozijo do PSD parecem-me manifestamnente exageradas e há que ler correctamente os resultados a nível europeu.
De qq modo, soube-me muito bem a humilhante derrota de Sócrates e do seu pacóvio candidato.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 09.06.2009 às 19:25

Ops1 troquei-te o nome, Adolfo, desculpa lá!
Sem imagem de perfil

De Perguntador a 09.06.2009 às 20:38

"sou daqueles que considera"

E o João Carvalho não diz nada? Ou é dos que não "consideram"?
Imagem de perfil

De João Carvalho a 09.06.2009 às 22:05

É um convite? Está dispensado: eu estou em casa.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.06.2009 às 02:42

Adolfo: esta tua análise acerta no ponto: "Parece demasiado simplista arriscar uma mudança de ciclo com base em resultados eleitorais saídos de uma eleição onde tradicionalmente se fazem sentir votos de protesto e que foram ainda manchados por uma enorme abstenção.
Penso o mesmo. E creio que o tempo dará razão às tuas palavras se o PSD não souber ler convenientemente estes resultados eleitorais.
Sem imagem de perfil

De NetKingCool a 13.06.2009 às 18:16

acorde rapaz
se o psd com 31% não é legitimo vencedor então o ps que cai dos 44% para 26% devia descer de divisão
mudem de agencia de comunicação que o paixão martins deve ter metido licença sabatica
Imagem de perfil

De Adolfo Mesquita Nunes a 15.06.2009 às 10:53

Caro NetKingCool

Em parte alguma do meu post está retirada a legitimidade da vitória do PSD, mas tão só o a reafirmar de que essa vitória não é ainda suficiente para falar-se de mudança de ciclo.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D