Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Aonde é que pára a polícia? Parte 2 1/2.

por Luís Menezes Leitão, em 27.11.13

 

aqui tinha escrito que o assalto às escadarias do parlamento era a ultrapassagem de uma linha, cujo alcance só os próximos capítulos revelariam. Depois disso Miguel Macedo fez uma patética cerimónia de tomada de posse de um novo comandante da PSP, curiosamente o mesmo que não foi capaz de impedir o derrube das barreiras na escadaria do parlamento. Nessa cerimónia proclamou urbi et orbi que "a invasão da escadaria faz parte da história" e que "não pode nem vai repetir-se". E de facto, em vez da escadaria, ontem foram invadidos quatro ministérios, tendo inclusivamente alguns governantes aproveitado para agendar audiências com os manifestantes, numa curiosa demonstração de Governo aberto. Quanto à PSP e ao SIS dizem que foram apanhados de surpresa. Há muito que acho que este Governo, com os dias de trabalho para a Nação e os confiscos que decreta, fez o país regressar ao PREC. Ontem tivemos um claro exemplo disto. Não me espantaria um destes dias ouvir também o actual Primeiro-Ministro neste registo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Vento a 27.11.2013 às 13:25

A posição de Miguel Macedo, no discurso de posse do novo homem de mão, aquele que não teve mão, ainda bem!, no corpo especial de intervenção que se encontrava na escadaria da Assembleia, significa algo tão simples como isto:

Meus senhores, borrei as calças, e não quero que isto volte a acontecer. Da próxima vez avisem-me com antecedência para eu ter tempo de me apresentar junto de vós e criticar também a política do governo e do ministério a que eu presido, e convidar-vos para me acompanharem até à porta da Assembleia (assim, fica aqui entre nós, todos pensarão que a subida da escadaria foi por convite meu).
Todos vocês são gajos porreiros, e dou razão às vossas reivindicações. Também eu estou cansado de me faltarem com subsídios para vestir a roupa que devo, isto é, de protestante. Protestar contra as cigarras. Infelizmente obrigam-me a ser formiga, aquela formiga que, juntamente com as outras formigas deste desgoverno, destrói as estruturas da mobilia e deita os alicerces da democracia abaixo.
Tenho dito, aguardai pela entrevista que darei aos prós e contras para que saibas o quanto vos amo verdadeiramente.
Nota: Vou mandar fazer um inquérito que é pretérito, imperfeito. Escutai-me bem! É pretérito, não o digais a ninguém.

Já disse o quanto caricata é essa linha dos 100 metros que, como disse o meritíssimo juíz conselheiro nos prós, é uma linha preventiva e não proibitiva. E querem usar uma pista de 100 metros barreiras para demonstrar a sua falta de sprint e de fôlego para a corrida de fundo.

Deus permita que a violência não caia neste país ou noutro, sabendo eu que as orações só são ouvidas se os homens tiverem ouvidos.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D