Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Votar ou não votar

por Pedro Correia, em 21.11.13

No mais recente dos seus sempre muito apreciados artigos do Diário de Notícias, Mário Soares faz um tardio, embora merecido, elogio a Ramalho Eanes, seu antecessor no Palácio de Belém. E revela mesmo ter votado em Eanes, não só para o primeiro mandato, em 1976, mas também para o segundo, quatro anos depois. "Tivemos divergências depois da reeleição do presidente em quem aliás votei", escreve o antigo Chefe do Estado.

Neste ponto, Soares parece desmentir Soares. É que no segundo volume da excelente entrevista biográfica que concedeu a Maria João Avillez, o ex-líder socialista revela ter votado então num general, mas não chamado Eanes.

"Em quem votou?", perguntou-lhe a jornalista. Resposta de Soares: "No general Galvão de Melo. Foi um voto de protesto, completamente inútil. Também poderia ter votado em Pires Veloso [outro general], com quem aliás simpatizo. Ou em branco. A questão dirimia-se entre dois [Eanes e o general Soares Carneiro], nos quais, em consciência, não podia votar." (Soares-Democracia, p. 125, Círculo de Leitores, 1996).

Fico na dúvida: em que Soares devo acreditar? No de 1996 ou no de 2013?


30 comentários

Sem imagem de perfil

De amendes a 21.11.2013 às 23:43

SÓ 2 exemplos da coerência e verticalidade politica de Mário Soares:

Preambulo da Constituição: - Abrir caminho para uma sociedade socialista"
--Temos de meter o Socialismo na gaveta"

Diz a Constituição: - " Cabe ao Estado promover politicas de pleno emprego"

-- Não é ao Estado (Governo) que compete arranjar empregos, isso é com as empresas"
Entrevista à RTP ( Aquando da 2ª vinda do FMI)

Sem imagem de perfil

De l.rodrigues a 22.11.2013 às 10:35

Sã ocoerentes entre si. Menos com a defesa da Constituição. Embora a segunda afirmação possa ser considerada como não contradizendo a constituição. Políticas de pleno emprego não é exactamente o mesmo que "arranjar empregos".
Sem imagem de perfil

De zé luís a 21.11.2013 às 23:57

Apanha-se mais depressa um mentiroso... que um decrépito senil e vice-versa
Sem imagem de perfil

De Vasco a 22.11.2013 às 00:41

— "Fico na dúvida: em que Soares devo acreditar? No de 1996 ou no de 2013?"

Sugiro que não acredite em nenhum deles.
Sem imagem de perfil

De IMMC a 22.11.2013 às 00:54

Na minha modesta opinião não devia acreditar nem no Soares de 1996 nem no de 2013.
Sem imagem de perfil

De Alexandre Carvalho da Silveira a 22.11.2013 às 01:33

Pedro, se me permite uma sugestão, não acredite em nenhum. De cada vez que Soares diz uma verdade, cai-lhe um dente.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.11.2013 às 17:34

Acho extraordinário nenhum jornal ter pegado nisto. Se fosse com outro político qualquer, não faltariam as luminárias do costume a chamar-lhe tudo.
Sem imagem de perfil

De Maria a 22.11.2013 às 01:43

Podem dizer que é mentiroso que é isto, ou aquilo, se mentiu ou não, no actual momento pouco interessa. Quem nunca pecou que atire a primeira pedra, é que não há ninguém perfeito. Devemos preocupar-nos é com as mentiras deste governo isso sim e não nos iludirmos. É pena que hajam tão poucos Mário Soares que apesar da idade, ainda tem força para lutar por um povo massacrado, endividado, faminto, pobre, desesperado, desalojado. Homem que pode ter defeitos como qualquer um de nós, mas que toda a sua vida lutou em prol da democracia. A sua experiência de vida é uma graduação. Com os anos vamos afinando o sentido comum e somando experiências de vital importância «O jovem conhece as regras, mas o velho as excepções» Olivier wendell Holmes, médico norte americano. Por essa razão, antigamente «os velhos» das tribos eram os que aconselhavam e decidiam, baseando-se na sua experiência acumulada como ponto de partida, sobre os aspectos fundamentais da comunidade. Não nos podemos esquecer que Mário Soares é um velho, com muita experiência acumulada, ao longo da sua vida recheada de bons e maus momentos.
Sem imagem de perfil

De Vasco a 22.11.2013 às 12:45

"É pena que hajam tão poucos Mário Soares que apesar da idade, ainda tem força para lutar por um povo massacrado, endividado, faminto, pobre, desesperado, desalojado." —

Acho muito bem que Mário Soares defenda a Birmânia. A questão é que Cavaco não tem nada a ver com aquilo.
Sem imagem de perfil

De Maria a 22.11.2013 às 22:16

O Cavaco jurou cumprir e fazer cumprir a constituição, então faça aquilo para que foi eleito e não sirva somente como ornamento da república.
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 23.11.2013 às 08:57

Querias dizer, Maria, "aquilo que para que foi eleito", mas apenas aquilo que tu entendes que deve ser feito, e não o que ele (ou eu) entenda.
Como eu te entendo...
Sem imagem de perfil

De Maria a 23.11.2013 às 23:28

"O Cavaco jurou cumprir e fazer cumprir a constituição, então faça aquilo para que foi eleito e não sirva somente como ornamento da república." Não é o que eu entendo que ele deve fazer, mas o que ele tem obrigação de fazer que é muito diferente.
Sem imagem de perfil

De os paizinhos a 22.11.2013 às 02:33

Já houve o "pai dos povos" e temos agora "o pai da democracia".Os jornalistas que agora o promovem não o podem confrontar com as opiniões que ele defendeu quando assinou dois pedidos de empréstimo?
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 22.11.2013 às 08:17

Se me pergunta, em que Soares deve acreditar, se no de 1996 ou se no de 2013, eu respondo: em nenhum!
Sem imagem de perfil

De Ferrugem a 22.11.2013 às 08:39

Recordo-me de Eanes, um homem sério e íntegro, ter declarado que tinha perdido a consideração (ou termo equivalente, não posso precisar) por Soares depois de ter lido o livro de Rui Mateus (esta parte posso assegurar), livro esse que misteriosamente foi feito desaparecer das livrarias.

Ao Soares de freio nos dentes dos dias que correm, que agrava o seu aldrabismo contumaz, não se deve ligar nenhuma.
Sem imagem de perfil

De Bento Norte a 22.11.2013 às 09:20

Pelo seguro não acreditar em nenhum, que o da Aula Magna causou indignação acompanhada de vómitos.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D