Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Em Maputo, o temor da guerra

por jpt, em 21.10.13

Um blog não é jornal, e decerto que a comunicação social já estará em cima do assunto. Mas serve, o blog, de catarse. Olho o telefone, deixado em silêncio, e está cheio de mensagens, alarmadas, o temor da escalada. Dizem, perguntam, lamentam, que hoje à tarde a base Sadjujndira, onde o presidente da Renamo, Dhlakama, tem residido, foi atacada e destruída. O líder oposicionista, cujas forças há alguns meses encetaram algumas movimentações belicosas contra as forças estatais, fugiu do local. E a paz, esse bem supremo, está em perigo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.10.2013 às 17:26

Péssimas notícias, numa altura em que Moçambique vinha sendo finalmente referido como um caso de relativo sucesso político, económico e até social no continente africano.
Sem imagem de perfil

De LNT a 21.10.2013 às 17:41

Talvez por isso mesmo, Pedro.

JPN, espero que tudo se resolva da melhor forma porque o fantástico povo moçambicano merece paz e prosperidade.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.10.2013 às 18:58

Faço naturalmente meus os seus votos, Luís. E daqui envio um abraço muito especial ao nosso caro JPT. Há ligações naturais entre Portugal e Moçambique, pela cultura, pela língua, pelos afectos. Maputo é uma cidade que se ama à primeira vista. Mesmo quem nunca lá foi sente um especial carinho por aquela terra, também pelo que ela nos foi dando e nos permitiu intercambiar em tantos valores humanos, em domínios tão diversos que vão das artes ao futebol.
(Eusébio, Juca, Mário Wilson, Coluna, Hilário, Costa Pereira, Maluda, Malangatana, Pancho Guedes, Rui Knopfli, Reinaldo Ferreira, Eugénio Lisboa, Ruy Guerra, Patraquim, Mia Couto, Honwana, JP Borges Coelho e tantos, tantos mais)
Sem imagem de perfil

De artur a 22.10.2013 às 03:12

...não haverá nada de especial e porquê??????
simplesmente porque os americanos já lá estão a sacar o deles e neste momento não lhes interessa guerra, logo não a haverá.
cumprimentos.
Sem imagem de perfil

De José a 22.10.2013 às 06:57

Esperemos para bem de Moçambique que não ressurja a guerra, mas acho isso improvável. A a partir do momento em que a Renamo faz ações belicosas contra o governo (às quais, obviamente o governo tem de responder, como respondeu), é mais que evidente que querem causar uma nova guerra civil. Só ainda não percebi que conceito é este em África de que é preferível deter o poder dum país destruído do que deixar aos outros o poder de um país que começa a prosperar. Há de haver quem compreenda, eu não consigo

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D