Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Bernardino Soares e o resto

por jpt, em 30.09.13

 

Acerca de ontem, cá de longe:

 

Em 1985 fui professor na escola do Catujal, Sacavém (na altura um para lá do Trancão verdadeiramente dantesco). Desde então que posso dizer que tenho uma ligação biográfica a Loures. Como tal realço a vitória do PCP nessa câmara, um dos factores que torna o "Partido" o grande vencedor de ontem aí em Portugal. Saúdo, particularmente, o cabeça-de-lista, Bernardino Soares, o político português que em XXI mais defendeu a democraticidade da Coreia do Norte e justificou as posições do poder do Zimbabwé. Do resto que leio (principalmente aqui no DO e nas ligações aqui deixadas) pouco consigo concluir. Alguns comentadores de futebol ganharam as suas eleições e outros perderam-nas. O Presidente da República, a meio do segundo mandato, propõe a mudança da lei eleitoral exactamente no dia das eleições - quando recrutei em Mafra (onde agora o PS ganhou a câmara*) aprendi a expressão "estar a dormir na forma", que me parece adequada a esta situação. O presidente da Comissão Nacional de Eleições disse que no fim-de-semana eleitoral não poderíamos comentar política junto dos nossos amigos. E quando lhe perguntaram se era só no facebook ou se também nos blogs que isso nos era proibido gaguejou, sem saber bem o que dizer. Aposto que não será transferido para outras funções. O caciquismo patrimonialista, coisa típica dos recônditos recantos rurais e/ou insulares, terras de bagaços matinais ou vinho morangueiro, começou a ser esfacelado na Madeira e em alguns outros lugares. O racionalismo pós-partidocrático vingou em Oeiras. O PS ganhou imensas câmaras e em votos. O presidente do PS teve uma grande derrota. De Sintra tenho algumas mimadas memórias, passeios e até pic-nics com meus pais. E, mais tarde, alguns charros fumados ali pela Adraga. Tive e tenho alguns amigos sintrenses, até de pendor socialista, que entram em convulsões quando se lembram da "família Estrela" acampada lá na terra, antes de partir com armas e bagagens para Estrasburgo. Elegeram agora, por coisas da termodinâmica, Basílio Horta. Ao longo dos anos tenho contactado com várias pessoas que trabalharam sob Horta. Dizem-no um indivíduo tirânico, inepto, com vocação para o show-off. Assim fica entregue o património mundial da UNESCO. A campanha de sensibilização contra os piropos não colheu grande sucesso e o BE afundou-se, ainda mais, nas eleições. O seu co-líder João Semedo, que me dizem ser um tipo muito decente e capaz, nem a vereador ascendeu. Está visto, a campanha para a liberalização do consumo do cannabis, já tão perturbada por esta "careta" crise económico-financeira, será mais uma vez adiada. Mesquita Machado não se fez suceder. Alguns delegados camarários da Mota e Engil e da Teixeira Duarte não foram eleitos. Há um milhão de mortos nos cadernos eleitorais, que não são actualizados desde o milénio passado. Alguns proto-delegados camarários da Mota e Engil e da Teixeira Duarte foram eleitos. Em Maputo a final do campeonato africano de basquetebol feminino: Moçambique perdeu por um cesto, mesmo no fim, com a malvada Angola. O Real Madrid não está bem, nem o Manchester United. Villas-Boas cumprimentou Mourinho antes do jogo que os opôs. Um português ganhou um torneio de ténis no circuito ATP. Um outro português ganhou na ponta final uma corrida internacional de ciclismo. Alguém ganhou o mundial de hóquei em patins. Ah, e Bernardino Soares ganhou em Loures: prevejo geminações com urbes zimbabweanas e norte-coreanas ...

 

* O PSD é que ganhou a Câmara de Mafra. Fico agradecido aos que me alertam para o facto.

Autoria e outros dados (tags, etc)


34 comentários

Sem imagem de perfil

De umBhalane a 30.09.2013 às 09:15

"Alguns delegados camarários da Mota e Engil e da Teixeira Duarte não foram eleitos.
(...)
Alguns proto-delegados camarários da Mota e Engil e da Teixeira Duarte foram eleitos."

Isaltino também ganhou, sem surpresas.
Imagem de perfil

De jpt a 30.09.2013 às 10:37

A mim surpreende-me, sempre
Sem imagem de perfil

De António Saraiva a 30.09.2013 às 10:25

à flôr da pele, "primário" diria se não admirasse a maior parte do conteúdo do blog.
Os factos estão aí, cabeçudos, teimosos...do agrado dos ganhadores mesmo que irritem os comentadores...em relação a Loures seria preferível o quê?
Haja Deus!
Parabéns Bernardino !
AMSaraiva
Imagem de perfil

De jpt a 30.09.2013 às 10:39

Insisto, por primário que seja, seria com toda a certeza preferível alguém que não tenha o desplante de dizer a dinastia Kim como democrática e de defender as indefensáveis posições de Mugabe.

"Em relação a Loures" prende-se com o habitual nesta coisa das autárquicas, quem queira dizer que isto da política não interessa, que são eleições autárquicas e o que interessa é a "gestão", local, honesta - uma espécie de martirologia tecnocrática, reaccionária. Que nada paradoxalmente brota também nas mais "revolucionárias" vozes. O PCP recuperou os bastiões alentejanos? Que faça boa obra. Este vate é alcandorado a uma das maiores câmaras do país? Raisparta o impensamento
Sem imagem de perfil

De Anónimo Desconhecido a 30.09.2013 às 11:07

Essa do Bernardino e da Coreia é uma cassete já gasta, está na hora de actualizarem argumentos, isso assim fica meio para o fraquinho. Parecem os outros com o Calabote....quando não sabem o que dizer, sai o Calabote.
Imagem de perfil

De jpt a 30.09.2013 às 13:27

O (Inocêncio) Calabote é história, assim tipo Convento de Mafra. Agora diz-se João Capela.
A cassete também é já história, agora diz-se pen drive.
Sem imagem de perfil

De Anónimo Desconhecido a 30.09.2013 às 14:16

Tem razão, mas a do Calabote referia-me aos Portistas, nesse aspecto os Sportinguistas têm o mérito de renovarem os mitos, se é o seu caso, siga o exemplo desportivo e meta a pen-drive com qualquer coisa de novo, se houver, se o único argumento é esse da Coreia, é bom sinal.
Imagem de perfil

De jpt a 30.09.2013 às 15:12

Sobre o seguidismo dos dirigentes comunistas portugueses com o que de pior tem havido por aí tem-se a pen drive carregadinha. Mas como a si lhe deu para embirrar com o "file" Coreia chamo-lhe a atenção que o seu resmungo com a "cassete" é de leitor distraído. Está aí o que pede, por distracção como lhe digo: o "argumento" Zimbabwe. Não vou adjectivar, não é preciso, isso de B. Soares tecer comentários "compreensivos" e "legitimadores" ao poder de Mugabe. É mau de mais. E colhe apoio, como se vê. Aqui,.
Sem imagem de perfil

De Anónimo Desconhecido a 30.09.2013 às 16:00

Não é com Mugabes e Coreias que lá vai, quando se trata de autarquias, mas de qualquer forma lembre-me lá esse apoio do Bernardino Soares ao Mugabe, foi quando e ele disse o quê ?
Imagem de perfil

De jpt a 30.09.2013 às 16:56

Como lhe digo acima, são perspectivas, o reaccionarismo anti-política (que sempre me faz lembrar aquela da "a minha ideologia é o trabalho"), que acha que nisto das autarquias, da vida real, do que tem a ver com as pessoas, a política não interessa, o que interessa é o bem-querer de quem lá está. Mas a cada um a sua perspectiva.
Quanto ao "sic" que me pede não o tenho: mas lembro-me bem de que em meados de 2008, numa altura em que Mugabe estava bem mais fragilizado do que aqui, até em termos internacionais na África Austral, se propôs um voto condenatório na AR portuguesa. O PCP não o votou. E pela voz do seu representante, de nome Bernardino Soares, reduziu as invectivas generalizadas, endógenas e internacionais, à política de Mugabe como intromissões externas. Assim, e como escrevo no postal, justificando as posições do ditador zimbabwano (já agora, que se caracteriza por ter uma política "autárquica" particular, de expropriar e arrasar os "Loures" locais, bem mais pobres do que o Catujal dos anos 80s que acima referi, e expulsar os migrantes nacionais, miseráveis assim pauperizados.
E se na questão da Coreia do Norte ainda o PCP tentou reinverter o caminho, intentando modificar um texto de entrevista dado pelo já então veterano BS, e, depois, transformá-lo num fait divers qual gaffe, neste caso não só correspondeu a um voto (unânime) dos seus deputados (sem sequer os eufemismos das declarações de voto) como continuou com as suas belas relações "inter-partidárias" com a ZANU.
Que interessa isto?, para Loures ou outra coisa qualquer? Para si presumo que nada. Para mim interessa. E ficamos assim, cada um com a sua pen drive
Sem imagem de perfil

De Anónimo Desconhecido a 30.09.2013 às 17:08

Bem me parecia que isso era mais lançar o barro à parede a ver se pegava, esse voto de que fala na AR, foi uma abstenção por na declaração que estava a ser votada não se falar nas intromissões externas, limitar-se a condenar apenas um dos lados da questão, o que é diferente do que diz. Assim como alguns condenavam a Síria, fazendo de conta que aquilo era uma repressão do governo e não uma guerra cívil com dois beligerantes. A mim o que me preocuparia era se me apresentasse autarcas do PCP condenados por corrupção ou deputados do PCP que agissem contra aquilo que defendem nas campanhas eleitorais, enquanto a atitude do PCP for coerente com o que defende, estamos bem, toda a gente sabe com o que pode contar, é só uma questão de decidir votar se concordar ou não votar se discordar. Felizmente, tirando as eleições presidenciais de 1986, nunca votei em ninguém que fizesse o contrário do que prometeu. Fique o amigo com a sua pen-drive, que eu cá fico com as minhas convicções.
Imagem de perfil

De jpt a 30.09.2013 às 17:28

Qual barro à parede? Não há barro nenhum. Há por exemplo quem tenha acompanhado as posições da COSATU (a "intersindical" sul-africana, por várias razões sempre super-condenando o mugabismo). E há quem se interrogue sobre que tipo de intromissões estrangeiras e qual o seu peso podem ser avaliadas na deriva zimbabweana. V. (ou, como diz, Vs.) ficam descansados nas vossas convicções. É um direito. E muito praticado, independentemente do conteúdo real que avalizam. E eu, como ambos concordamos, fico com a tal de pen drive. Por mim fico assim,
Sem imagem de perfil

De António Saraiva a 01.10.2013 às 08:12

Por uma ou por outra razão (que neste caso só a sua razão conhece) não gostou dos resultados da CDU em Loures mas também no Alentejo: causaram-lhe dispepsia,indigestão, não lhe fizeram "bom proveito". Devo confessar que fenómeno semelhante experimentei (e lamentei) ao ver os resultados do Bloco de Esquerda que merece a minha simpatia. Tal como tantos votos do nosso descontentamento irem parar a um partido dito socialista. Também esperava derrota mais estrondosa dos partidos do desgoverno. Isto não vai mesmo só com eleições...
Não se abespinhe assim...as perturbações digestivas tem frequentemente causa psico-somática.
Imagem de perfil

De jpt a 01.10.2013 às 09:11

Para o que não tenho simpatia é para as invectivas que afloram as causas psicológicas (ou psicossomáticas, neste caso) das opiniões alheias. Mas, concedo, também por vezes resvalo para o sarcasmo.

V. mistura oposição com antipatia, termos que são relativamente diversos. Não tenho qualquer antipatia para com as vitórias alentejanas do PCP, tenho oposição ao PCP. Repito o que disse acima, "o Pcp ganhou no Alentejo? Que faça boa obra". Mas tenho toda a antipatia para com a vitória do PCP em Loures - daí a foto que ilustra o postal. Concedo, é uma personalização da política, mas ela faz parte, não é em absoluto um defeito, será um reducionismo mas isso faz parte. E sim, tenho consciência que é algo incoerente o que digo, mas de incoerências é também isto da política e da cidadania feito. Porquê a antipatia em Loures? acho que o explicitei acima. Não reduzo o PCP a um trogloditismo anos 30s, nem ideologicamente nem sociologicamente. Como tal custa-me deparar com profissionais da política que sejam incapazes de se demarcar do lado errado da história actual apenas em nome da preservação de velhas topologias. Ou, por outra, Évora, Beja, Grândola, Loures e os outros municípios não precisam, para nada, que se matize a tenebrosa malevolência mugabiana (já agora, que oprime os trabalhadores zimbabweanos e não passa de uma cleptocracia com discurso racista e nacionalista) e se defende a sei-lá-o-que-dizer coreana. Não tem nada a ver com convicções, tem a ver com pobreza intelectual. E um tonto maniqueísmo, vesgo ainda para mais.
Imagem de perfil

De jpt a 01.10.2013 às 09:14

Quanto ao BE, enfim, nem vale a pena. A festa já acabou, os filtros apagaram-se, a cerveja está morna, acabou o gelo. E a minha geração de colegas tem que ir votar PS
Sem imagem de perfil

De André a 30.09.2013 às 11:18

Só uma ressalva, em Mafra ganhou e continuará a ganhar o PSD.
Imagem de perfil

De jpt a 30.09.2013 às 13:34

Obrigado, já emendei. "Continuará" porquê? Não conheço aquilo, é bom o presidente?
Sem imagem de perfil

De André a 01.10.2013 às 10:17

Continuará porque sempre foi um concelho laranja, basta ver que é o único concelho PSD na área metropolitana de Lisboa, e porque o novo presidente como vereador fez um excelente trabalho. E é honesto. Nestes tempos isso vale ouro.
Imagem de perfil

De jpt a 01.10.2013 às 11:28

Óptimo. Obrigado pela informação.
Sem imagem de perfil

De Vasco a 30.09.2013 às 11:33

Não tenha grandes esperanças na Madeira. São apenas caciques novos, não o esfacelamento dessa classe profissional protegida pelo Estado.
Imagem de perfil

De jpt a 30.09.2013 às 13:30

Não terei, mas saúdo (como não saudar?) a relativa vassourada nos jardinistas.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 30.09.2013 às 12:23

Muito bom :)
Imagem de perfil

De jpt a 30.09.2013 às 13:31

Obrigado pela gentileza.
Sem imagem de perfil

De da Maia a 30.09.2013 às 12:45

Concordo, mas relativizo a vitória suada de Bernardino em Loures.
Se bem me lembro, a cintura lisboeta já teve melhores dias para o PCP, quando havia também Odivelas, Amadora, V.F.Xira, não era?
Com aquilo a que já chamaram o governo mais reaccionário do pós 25-A, como não arranjaram candidatos para recuperar essas?
As bolsas de descontentamento estão todas nas tendas berbéres da margem sul?
Imagem de perfil

De jpt a 30.09.2013 às 13:34

Pelo que aqui li o PCP recuperou e bem nestas eleições. Costuma sempre dizer que ganhou nas eleições e desta vez ganhou mesmo. Tradicionalmente nós, mouros, somos muito mais dados a votar no PCP do que os celtiberos. Mas, enfim, venha o diabo cristão e escolha ...
Sem imagem de perfil

De da Maia a 30.09.2013 às 14:49

Certo.
Na véspera, aqui
http://delitodeopiniao.blogs.sapo.pt/5725948.html
disse isso justamente isso:
Pela enésima vez podem meter as sondagens no caixote de lixo.
Vamos ter várias eleições de elementos independentes, e o PS só cantará por não ter tão mau resultado quanto PSD e CDS... duvido que ganhe muito mais câmaras.
O PCP sai sempre vitorioso, mesmo quando perde... mas sabem que há razões para pensar que neste domingo poderá ser bastante diferente.


No entanto, devo dizer que deveria ser esperado melhor resultado do PCP, e foi nesse sentido que fiz o comentário.
Imagem de perfil

De jpt a 30.09.2013 às 17:30

Sobre as sondagens e o sondagismo nem falo. Quanto a expectativas não as tinha, não estou aí e não acompanhei o processo destas eleições. Tive medo que Menezes ganhasse, e felizmente não ganhou. Saúdo a derrota do seu sucessor em Gaia (já tinha aqui botado sobre isso). Quanto ao resto pouco sei e quase nada compreendo.
Sem imagem de perfil

De a.m. a 30.09.2013 às 13:25

Um belíssimo texto. Gosto do que escreve e como escreve.
Imagem de perfil

De jpt a 30.09.2013 às 17:31

Estou grato pela sua gentileza
Sem imagem de perfil

De Carlos Cunha a 30.09.2013 às 13:38

realmente há tanto que comentar que algumas "pequenas" coisas acabam por passar ao lado...como por exemplo, este "pequeno" pormenor da candidatura do director da FPF para a selecção nacional A, julgado e condenando em 1ª instância por fraude fiscal...
http://www.publico.pt/local/noticia/joao-vieira-pinto-e-jorge-gabriel-candidatos-do-psd-em-freguesias-do-porto-1592585

convém não deixar passar, na minha opinião, para que vale de azevedo e isaltino não venham perguntar-nos "malandro, só eu? cadê os outros?"
Imagem de perfil

De jpt a 01.10.2013 às 05:07

Até ao último recurso é inocente.
Sem imagem de perfil

De Ana Isabel a 30.09.2013 às 22:39

jpt!..... Que me diz do partido comunista chinês? Antes era odiado, agora é amado!....Ironia do destino não?... É que agora negoceia-se com o partido comunista chinês a torto e a direito!.. Para si quem teve mérito nestas eleições?
Imagem de perfil

De jpt a 01.10.2013 às 05:14

Do PC Chinês nada me ocorre dizer a propósito destas eleições. Sobre a China recordo que em meados da década passada o seu Presidente (ou o seu PM, não estou certo) foi a Portugal. No discurso protocolar (que é onde se expressa a agenda do encontro bilateral, pelo menos a pública) o nosso PM de então expressou o seu desejo que a China utilizasse Portugal como intermediário nas suas relações crescentes com os países africanos, em particular os de língua portuguesa.

Ninguém, nem os políticos da oposição de então, nem os comentadores ditos politólogos, nem os ricardos araújos pereiras, nem os bloguistas, nem os furibundos comentadores in-blogs, referiram o fundamental disso: que o PM português estava assim a pontapear toda a política externa portuguesa e europeia em África (incinerando a vontade portuguesa de continuar inscrita numa perspectiva então chamada "condicionalidade política"). O pessoal para agitar certezas e as bandeiras está sempre pronto, para vociferar ao teclado também. Depois falta o resto.

Mérito?, pergunta-me. Democraticamente tiveram método todos os que concorreram. E todos os que votaram, já agora.
Sem imagem de perfil

De singularis alentejanus a 01.10.2013 às 23:26

Tolerâncias esquerdistas .....
Neste mar vermelho onde navega o Alentejo, tive oportunidade de conhecer diversas cabeças de cartaz e apoiantes. Numa freguesia existe um candidato vencedor pela CDU, que muito gostaria saber a sua profissão, ou pelo menos classificá-la. Não trabalha, vive a expensas das reformas da esposa e da mãe.
Numa outra freguesia, apoiada por empresários comunistas (?) a candidatura da CDU também saiu vencedora. Só que esses empresários, ditos comunistas, há vários meses que não pagam aos seus operários e simultaneamente camaradas.
Existe ainda outro camarada que engrossa a lista candidata a uma Assembleia Municipal, que foi em férias a Moçambique, onde tem uma filha a trabalhar. Imagem que o pobre homem teve a boa vontade do patrão da filha, e este pagou as viagens a ele e á esposa. Coitado, um pobrezinho trabalhador da EdP.
E é neste mar de cinismo vermelho que o Alentejo irá navegar nos tempos mais próximos. Estarei errado se considerar e utilizar uma linguagem do tempo do PREC , dizendo que os comunistas são uns social-fascistas ?

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D