Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Extraordinário!

por Fernando Sousa, em 31.07.13

Bradley Mannings não será condenado a prisão perpétua, porém incorre numa pena de 136 anos. Extraordinário! A juíza que presidiu ao tribunal militar que julgou o soldado que filtrou centenas de milhares de ficheiros para a WikiLeaks foi no entanto magnânima: descontou-lhe 112 dias pelos oito meses em que esteve metido numa cela de 2x2,5 metros e sem janelas, com direito apenas a uma hora diária de recreio. Que humanidade! Mas o mais extraordinário é que o Governo dos Estados Unidos, que se mandou ao Iraque como gato ao bofe com base em mentiras e que vem recusando investigar alegações de tortura e outros crimes, tenha decidido processar Mannings por ter revelado provas de comportamentos de guerra criminosos. 


6 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.07.2013 às 19:25

Nesta matéria, e noutras, deles só se pode esperar tudo.
Imagem de perfil

De Fernando Sousa a 31.07.2013 às 19:32

Pois é. Mas vemos, ouvimos e lemos e não podemos ignorar.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.07.2013 às 20:04

E fez bem, porque é formativo e informativo. Mas não creio que eles por lá estejam interessados em mudar, eles fazem a apologia da mudança, dos outros. Mesmo que tenham que cometer crimes.
Sem imagem de perfil

De da Maia a 31.07.2013 às 22:26

Quando uma entidade ou grupo não reconhece os seus crimes, é uma entidade criminosa.
É nesse ponto que estão as coisas... a população está sequestrada por criminosos!
A única desculpa que usavam é que havia regimes piores... pois, isso era dantes, agora começa a ser difícil encontrar regimes que tenham tortura, prisões sem julgamento, assassinos impunes, etc... Faz pena, lembrando o que representou historicamente.
Imagem de perfil

De Fernando Sousa a 31.07.2013 às 23:43

Percebo a sua ideia e revolta da Maia. Porém não estamos de acordo no ponto em que afirma que começa a ser difícil encontrar regimes como os que descreve. Infelizmente não é assim. Há muitos. Demasiados. E os que se acham exemplares são por regra os piores.
Sem imagem de perfil

De da Maia a 01.08.2013 às 00:17

Claro, há pior, e os maus exemplos do topo copiam-se com facilidade. O problema é esse... quando os modelos do topo abusam em mostrar o lado perverso... sem guia moral, tudo se reduz a uma demonstração de força bruta.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D