Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O que estou a ler (7)

por Leonor Barros, em 21.07.13

Não há nada tão determinante num livro como as primeiras linhas ou as primeiras páginas. Em tempo de esbulho e saque e com o inevitável ajustamento das minhas finanças o exercício que faço para me decidir se o livro é merecedor dos euros sobejantes é o de ler o primeiro parágrafo. Quando pedi o livro emprestado o aviso foi peremptório Essas primeiras cenas são horríveis. E eram. E são. Escritas com um enorme realismo e sem pudores bacocos oscilamos entre parar ali ou ultrapassar aqueles primeiros horrores para acompanhar Jorge. Resolvi acompanhá-lo. Até agora não me arrependi. Um bocado ensimesmado, é verdade, aquele tal episódio declarou-lhe uma existência reservada e sofrida, feita de silêncios grandes no casarão algures lá para os Algarves onde habita com as Manas, suas fiéis zeladoras e das lides domésticas e outras da mansão, Samuel, e D. Rosa. Quando um dia, Sarah, uma escritora excêntrica aventureira e a viver no limite, se muda lá para casa, tudo muda. E muda ainda mais quando surge em cena Biafra, ávido por uma chantagem. E quando mais personagens se juntam para adensar a trama. E mais não digo.

Depois da desilusão de Mazagran e da paixão imediata e irrevogável – boa palavra – por A Amante Holandesa, este Mentiras & Diamantes de José Rentes de Carvalho tem um ritmo alucinante, uma deambular incessante entre mundos, palavras sem rodeios, e personagens fortes que não conseguimos esquecer. Lê-se com prazer. Cavalgam-se páginas para saber mais. Nesta minha nova condição de comprar livros de seis em seis meses, um Rentes de Carvalho será merecedor dos parcos euros. Só posso recomendar.

 

 

E agora passo a leitura ao Luís Menezes Leitão. Que andará ele a ler? 

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.07.2013 às 21:52

Não conheço, mas confio no teu critério. Fica na minha lista. Irrevogável.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 21.07.2013 às 21:56

Vais gostar. Não gostei do Mazagran mas é uma colectânea de textos sobre vários assuntos. A Amante Holandesa li num dia, eu que sou uma leitora lenta.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 21.07.2013 às 22:04

Sinal inequívoco de que é bom. Eu confesso a minha ignorância: nunca li nada deste autor. Excepto alguns textos que publica no blogue.
Sem imagem de perfil

De Costa a 21.07.2013 às 23:28

Então, uma sugestão: antes ainda de ler o, sem dúvida excelente, A Amante Holandesa, leia Ernestina. Foi a minha primeira leitura de Rentes de Carvalho. É uma obra absolutamente poderosa e que para sempre redimiria o autor, ainda que depois dela tudo o que dele fosse lido desapontasse.

E não é o caso. Ainda não li Mazagran , mas A Amante Holandesa, Tempo Contado (sim, coincide com o nome do blogue), Com os Holandeses, La Coca, O Rebate, foram livros em que dei por muitíssimo bem aplicado cada minuto de sua leitura. Por estes dias acompanham-me Os Lindos Braços da Júlia da Farmácia, colectânea de breves contos.

Rentes de Carvalho será um dos autores a continuar Os Maias, a convite do Expresso. Assusta-me isso. Obras de génio devem ficar onde o seu autor as entendeu deixar. Pretender continuá-las será um potencial desastre, uma aventura de aprendiz de feiticeiro.

Não o tenho, a Rentes de Carvalho, na conta de um desses novos escritores famosos, tão cheios de si quanto vácuos. Que imponha ao Expresso o uso da ortografia portuguesa de boa lei, aquela anterior à aberração ortográfica que para aí grassa como peste.

Costa
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 22.07.2013 às 16:40

Vou anotar a sua sugestão, obrigada. Comecei pelo Com os holandeses, terei até escrito um post sobre o livro, e gostei imenso do estilo directo e sem rodriguinhos de Rentes de Carvalho, sem cair nunca na vulgaridade ou no insulto.
O Mazagran foi um daqueles em que chorei o dinheiro mal gasto. Não que seja mau mas a compilação de historietas não foi bem conseguida a meu ver, já que não adianta em nada a tudo o que foi escrito antes. Tenho aqui também O Rebate mas vai ficar para depois.

Ainda não me decidi sobre essa ideia de continuar Os Maias. Por um lado, compreendo o desafio mas tenho as minhas dúvidas. Vamos ver.

Quanto ao Rentes de Carvalho, também o tenho em boa conta. A literatura está sujeita às mudanças sociais, assim sendo, padece em alguns casos do imediatismo bacoco. Pergunto-me muitas vezes onde andam os escritores que escreviam pelo prazer/necessidade de o fazer, longe da ribalta e desligados desta maluqueira da imagem e do nome. Não seriam mais autênticos?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.07.2013 às 21:30

Também anotei a sugestão do nosso leitor Costa, em quem confio. Em relação à recriação de 'Os Maias', tenho também as maiores dúvidas. Nada tenho contra o pastiche em literatura, mas preferia que alguns desses autores empregassem as suas energias em criar coisas novas pois têm talento para isso. De outros, pelo contrário, nada há a esperar em matéria de criatividade por serem incapazes disso. O pastiche é o mais longe a que chegam. Não traz nenhum mal ao mundo, mas eu passo longe. Bem longe.
Sem imagem de perfil

De André Benjamim a 01.09.2013 às 07:04

Leonor, Li todos os livros de Rentes de Carvalho agora publicados pela Quetzal, e curiosamente gostei imenso do Mazagran. A par de Ernestina, e Os Lindos Braços da Júlia da Farmácia, são os meus preferidos. A leitura de Esnestina é mesmo obrigatória, por assim dizer... Esperemos que cheguem tempos em que não tenham que se contar euros para comprar livros... embora não veja como... Este, Mentiras & Diamantes tive a sorte de o receber na caixa do correio enviado por um bom amigo... Beijo, André.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 02.09.2013 às 11:16

É verdade, André, estranhos tempos em que comprar um simples livro se torna um luxo, estranhos e lamentáveis. Tenho mesmo de ler o Ernestina.
Obrigada pela visita
Sem imagem de perfil

De José Catarino a 21.07.2013 às 22:33

Sou apreciador entusiasta e entusiasmado da obra de Rentes de Carvalho. Este ainda não li, embora já o tenha. Também eu adorei A Amante Holandesa. História, ritmo, diálogos -- de mestre.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 22.07.2013 às 16:40

Muito bom. Foi uma descoberta muito gratificante.
Sem imagem de perfil

De Filomena Martinho a 26.07.2013 às 07:48

Escreve exactamente o que senti quando comecei este livro.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 26.07.2013 às 17:17

Já acabei, Filomena. Estava à espera de melhor mas continua a ser um livro muito bom.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D