Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ser e não ser ou talvez não

por Pedro Correia, em 17.07.13

«Qualquer pessoa que conheça minimamente o PSD - e eu faço parte dessas pessoas - pensa que a última coisa que o partido podia aceitar seria essa proposta que o presidente do partido fez [ao Presidente da República]. Porque é primeiro-ministro mas é presidente do partido. É preciso não conhecer o partido - e ele conhece-o, com certeza - para pensar que o partido aceitaria uma coligação com o CDS-PP em que o CDS-PP fosse a parte mais forte dessa coligação.»

«Do ponto de vista do partido, era uma proposta que não tinha a mínima hipótese de ser aceite. Em qualquer órgão - o Conselho Nacional, o Congresso - seria inimaginável o partido aceitar.»

«Os partidos não aceitam tudo aquilo que os líderes dizem que querem fazer. É sempre bom consultá-los.»

 

«É evidente que o pedido do PS de eleições antecipadas tem muito de táctica e muito de interesse partidário e muito pouco de interesse nacional.»

 

Palavras de Manuela Ferreira Leite, no seu mais recente comentário na TVI 24.

Notável raciocínio: Pedro Passos Coelho é duramente acusado de não olhar aos interesses do PSD e António José Seguro é duramente acusado de só olhar aos interesses do PS.

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De dá-lhe quainda mexe a 17.07.2013 às 19:08

Desculpe mas não entendo a sua conclusão.
Pelo que nos deu a ler, Manuela Ferreira Leite nunca refere Seguro mas sim o PS, já quanto ao 1º parágrafo, refere claramente a opção do primeiro-ministro e líder do PSD, que ao que se percebe, tomou essa opção sem consultar os órgãos do seu partido.
Pois do que é público, Seguro (e não só) tem transmitido todos os seus estados de alma em perfeita sintonia lá com as gentes do seu partido.
Parece-me muito claro e objectivo este comentário de M F Leite com o qual concordo.
Também me parece muito claro, e até compreensível, que as hostes e interesses que sob a batuta do Dr. Relvas levaram o PSD a este desnorte, estejam agora muito preocupados com o fim da saison e os brilhantes resultados obtidos e consequente memória para a história.
Bem podem continuar a bater no ceguinho, a purga neste PSD é inevitável.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2013 às 22:12

O seu raciocínio é mais tortuoso do que o do Presidente da República. MFL "nunca refere Seguro, mas sim o PS", diz você. Para já, acho fabuloso esse eufemismo: criticar, para si, é "referir". Se a ex-líder do PSD critica o PS está a criticar o líder, não lhe parece? O líder chama-se Seguro. Não se chama Sócrates, nem Assis, nem Constâncio, nem Salgado Zenha.
É notável, esta duplicidade: Passos peca por não ter atendido aos interesses partidários, Seguro peca por ter atendido aos interesses partidários. É uma análise política de fino recorte.
Venha a "purga". Para já existe apenas na imaginação de três pessoas. Uma delas é você.
Sem imagem de perfil

De dá-lhe quainda mexe a 17.07.2013 às 23:21

Fico bem com um tortuoso raciocínio, o mesmo não direi de uma impossível de adjectivar defesa de Coelho&Relvas face à patente e incontornável realidade.
Já quanto ao sobranceiro desrespeito pelos anciãos, por muito que tenham falhado, a adjectivação, de tão fácil e consensual, torna-se até enfadonha.
Agora, acreditar que depois da era Coelho&Relvas tudo no PSD vai continuar na mesma, isso meu caro, das duas uma, ou é muita fé ou muita imbecilidade.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2013 às 23:46

Admiro a sua capacidade de argumentação: chama imbecil a quem discorda de si e recolhe no coldre a pistola ainda fumegante, todo satisfeito pelo tiro de pólvora seca acabado de disparar.
Com "argumentos" destes, de facto, todo o debate é impossível. Fica a democracia suspensa por seis meses. Ou seis anos, sei lá.
Sem imagem de perfil

De De Fugir a 17.07.2013 às 19:10

Qualquer pessoa que conheça o partido sabe que o PSD não aceitaria a coisa. Mas, segundo ela própria afirma, PPC conhece o partido. Conclusão: a falar, esta senhora é pior que Cavaco.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2013 às 22:12

Nada que um cruzeiro pelas ilhas Selvagens não resolva.
Sem imagem de perfil

De Big Odeira a 17.07.2013 às 19:15

Não me admira nada que tenha dito "iminaginável", a avó Manela exprime-se pessimamente.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 18.07.2013 às 00:20

Esse lapso é meu, Big. Mas só esse.
Sem imagem de perfil

De amendes a 17.07.2013 às 21:29

Foi uma pena o República não aceitar a remodelação do governo...
--Ele contava com o alto patrocínio da SUPER BOCK!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2013 às 22:14

Ainda se fosse o patrocínio da Sagres Bohemia...

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D