Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Europeias (29)

por Pedro Correia, em 26.05.09

 

 

POUS: DESPEDIR A UNIÃO EUROPEIA

 

Li o programa do Partido Operário de Unidade Socialista às eleições europeias.

 

Principais propostas:

- Proibição de todo e qualquer despedimento

- Renacionalização dos bancos e todos os outros sectores estratégicos da economia

- Ruptura com a União Europeia

- Construção das bases de uma União Livre das Nações Soberanas de toda a Europa

 

Comentários:

1. O POUS diz-se um partido internacionalista, mas defende as nações 'soberanas' na Europa. Voa baixinho, o internacionalismo do POUS...

2. O POUS diz-se um partido colectivista, mas quer um Portugal solitário, à margem do conglomerado de Bruxelas. Será possível o colectivismo num condomínio privado?

3. O POUS quer eleger deputados para não terem assento no Parlamento Europeu - exactamente ao contrário dos outros partidos todos. Não seria mais simples evitar concorrer às eleições?

4. O POUS é contra todos os despedimentos, mas defende que Portugal 'despeça' a União Europeia, o que me parece francamente contraditório. Só mais uma perguntinha, para fingir que levo este partido a sério: e se a UE nos exigisse a devolução dos fundos estruturais?

5. O POUS enganou-se de ano. Estamos em 2009, não em 1975.


34 comentários

Sem imagem de perfil

De Carlos Dias Ferreira a 26.05.2009 às 10:31

Pedro:

Chego á conclusão, que neste país, o relógio parou, em 1975, para algumas pessoas, o que em si é mau.
Não entendo, qual o objectivo, de concorrer ás eleições, mas eles lá terão, os seus objectivos.
Em conclusão, defende uma coisa e o seu contrário ao mesmo tempo.
Trite, muito triste.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.05.2009 às 22:59

O POUS podia mudar de sigla: ficava SOUP. Melhorava logo nas sondagens.
Imagem de perfil

De ariel a 26.05.2009 às 10:56

só mais uma perguntinha, quem é que paga a campanha destes lunáticos? é um mistério que não consigo resolver....
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.05.2009 às 22:31

Os bancos não são, Ariel. Eles recusam pagar juros usurários...
Imagem de perfil

De ariel a 27.05.2009 às 00:21

Não viu a kamarada no noticiário da RTP 2? como estava a seguir as noticias ainda tentei ouvir mas não aguentei, a minha paciência não se compadece com tão grande monumento ao disparate, francamente!
Sem imagem de perfil

De MA a 27.06.2009 às 20:08

Curiosamente, estes "lunáticos" fizeram um orçamento para a campanha das Eleições Europeias de apenas 720 euros.
Sem imagem de perfil

De bloom a 26.05.2009 às 11:42

"Li o programa do POUS"... Como? "Li o programa do POUS..."
Pedro, só por isso vc ganhou a minha admiração eterna. Essa foi de Homem!
Ficamos agora à espera da leitura do Manual de Procedimentos da Repartição de Finanças de Salvaterra de Magos. Mal posso esperar...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.05.2009 às 22:31

Meu caro: muito pior que isso. Vou ler os programas dos TREZE partidos que concorrem às europeias. Mas entro de férias logo a seguir.
Sem imagem de perfil

De bloom a 27.05.2009 às 11:36

umas merecedíssimas férias, depois de tão hercúlea tarefa!!
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 26.05.2009 às 11:55

A Carmelinda Pereira disse no Prós e Contras que não queria que as pessoas votassem nela. Lá sabia o que estava a dizer...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.05.2009 às 12:04

Ao menos essa não engana ninguém, Carlos. Se fossem todos assim...
Sem imagem de perfil

De Beijokense a 26.05.2009 às 21:03

Tenho grande ternura por ela. Foi deputada na Constituinte, pelo PS. Deviam ser todos uns "ganda malucos" :)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.05.2009 às 22:29

Aquela Constituinte... Não voltou a haver outra como ela.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 26.05.2009 às 13:16

Achei tudo interessantíssimo, compadre. Para fugir ao que muito bem assinalaste, vou apenas referir-me a um detalhe de uma curiosa proposta: «construção das bases de uma União Livre das Nações Soberanas de toda a Europa». Parece-me um nome muito complicado. Pode ser antes União Europeia?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.05.2009 às 22:27

heheheheheh. Não pode. A kamarada Carmelinda detesta versões sintéticas. Prefere as complicadas. Daí o nome do partido: Partido Operário de Unidade Socialista. Tem mais palavras do que militantes.
Sem imagem de perfil

De mdsol a 26.05.2009 às 18:33

Pedro Correia
Também, fazendo de conta que o POUS não é risível: acho o post bem "apanhado" mas o ponto 5 parece-me supérfluo. Estas coisas nem em 1975 faziam sentido. E olhe que convivi com dois colegas muito militantes desta organização. Talvez por isso, talvez por isso!

:)))
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.05.2009 às 22:29

Tem razão, Maria do Sol. Em 1975 Carmelinda Pereira era militante do PS. Só depois virou para a extrema-esquerda.
Sem imagem de perfil

De mdsol a 26.05.2009 às 22:38

Oh Pedro Correia. Lá sabe ela para onde está virada. Está virada p'ra ela .

:))
Sem imagem de perfil

De joao melo a 26.05.2009 às 20:02

ler o Programa do POUS?ó pedro o lugar no ceu ja esta guardado
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.05.2009 às 22:28

Sempre gostei de textos de ficção, caro João.
Abraço
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 26.05.2009 às 22:46

Despeça-se o POUS.
Sem imagem de perfil

De mdsol a 26.05.2009 às 23:48

Gostei da ideia subsersiva de virar tudo ao contrário e ficar Soup eheheheh
Sem imagem de perfil

De RUE a 04.06.2009 às 00:55

Caro Pedro Correia e comentadores

1. O POUS é um partido internacionalista, ligado à IVª. Internacional. Para começar o POUS defende a união das nações livres e soberanas da Europa, mas o mesmo conceito se alarga às nações do mundo inteiro. Nações livres do carapuço de directivas enfiadas à força em cada país contra os povos,; nações verdadeiramente cooperantes e não subjugadas à "livre concorrência";
2. O POUS não pretende isolar Portugal. Antes ligar a luta dos trabalhadores pelos seus direitos às lutas de todos os trabalhadores, vítimas dos mesmos atropelos (veja-se o caso dos irlandeses!);
3. O POUS não pretende participar e pactuar com as instituições pseudo-democráticas que rejeita. Apenas pretende usar esta campanha para lançar o apelo pela proibição dos despedimentos e para denunciar a falácia que é a UE, usando os meios a que tem direito (ainda que com a consciência que essa possibilidade é subvertida à partida, não havendo a igualdade de oportunidades no que respeita ao uso (e abuso) dos meios de comunicação, à luz dos "grandes partidos" e dos "pequenos partidos" (veja-se a vergonha que foi o Prós e Contras que levou os "grandes partidos" a dois programas!);
4. Esta comparação absurda entre despedir trabalhadores e esvaziar os meios de produção e os serviços públicos e "despedir" a UE, mostra bem como o autor do post coloca tudo no mesmo chapéu para depois tirar os coelhos pela ordem que lhe convém. O POUS e a RUE considera de facto que é preciso tomar como primeira medida parar com os despedimentos. Não imaginam como na rua, nas bancas que temos feito, as pessoas estão de acordo com essa exigência. Principalmente quando lhes explicamos que o governo em vez de dar subsídios de desemprego, poderia usar esse dinheiro para ajudar os empresários a manter os seus trabalhadores a produzir e que em vez de os apoios serem dados aos banqueiros e especuladores que geraram a crise, esses apoios fossem dados às fábricas e aos serviços públicos;
5. O POUS não se enganou no ano. Quando os seus membros fundadores abandonaram o PS foi porque se aperceberam de que este partido (os dirigentes) tinham colocado o socialismo na gaveta. Ora quem defende o verdadeiro socialismo não pode suportar que um partido se diga socialista e que traga debaixo do braço os planos traçados com os mandadores da Europa para entregar o país na mão dos interesses da alta finança, com o aval de Carluccis e outros funcionários da CIA. Não se pode chegar ao socialismo pela via do capitalismo, como aliás se tem comprovado.
Estamos realmente em 2009 mas os senhores analistas já vieram confessar que estamos pior economicamente do que estávamos em 1975. E que o ordenado mínimo que esta UE nos oferece é hoje em comparação menor do que o ordenado mínimo de 1975.
Finalmente quero apenas apresentar a RUE - Comissão Nacional pela Ruptura com a União Europeia, que se uniu ao POUS nestas eleições por apoiar os objectivos a que a sua campanha se propôs. Como vejo por aqui mais maledicência gratuita do que verdadeiro conhecimento dos nossos propósitos, aconselho uma visita ao blogue da RUE e ao site do POUS, onde decerto poderão aprender mais alguma coisa sobre a IVª. Internacional e sobre os propósitos desta comissão que não se formou em 1975 mas sim em Setembro de 2008.
Estive quase para não dar resposta a este coro que não faz mais do que se repetir e repetir ideias feitas sobre o POUS. No entanto já é quase mecanicamente que respondo a este tipo de argumentação que procura apenas minorar e menosprezar um partido que é totalmente independente. Pergunta aí um curioso onde vamos buscar o dinheiro para a campanha e respondo com muito orgulho que somos o partido com menos dinheiro para a campanha, apenas contamos com os apoios dos militantes e apoiantes, não contribuimos para a aprovação da lei dos financiamentos dos partidos, nem nos entram sacos azuis pela porta do cavalo. Temos todo o orgulho nisso porque é o que nos permite afirmarmo-nos completamente independentes, não estando ao serviço de quaisquer interesses. Julgo mesmo que somos a única lista que pode afirmar a sua independência de cabeça erguida. Para desenvolvermos a nossa campanha, que tem sido positiva e compensadora, na medida em que vamos reunindo contactos contamos com a nossa força de vontade.

PM
Sem imagem de perfil

De Isabel Pedrosa Pires a 04.06.2009 às 01:28

ariel a

Quem paga a campanha somos nós, orgulhosamente

Carlos Barbosa de Oliveira

A Carmelinda não mente nem engana, é realista

Pedro Correia

Tem 22 candidatos e outros tantos suplentes sem falar nos simpatizantes.


Isabel Branco Pires (Professora)
Membro da Direcção Central do SPGL
Imagem de perfil

De João Carvalho a 04.06.2009 às 02:27

Isabel, quando o Pedro disse que o nome do partido tem mais palavras do que militantes, eu percebi que ele estava a exagerar. E que nem sequer tinha contado os simpatizantes (o resultado das eleições será mais conclusivo).

Mas, já agora que falou nisso, os 22 candidatos e respectivos suplentes são todos militantes?

Peço-lhe que diga ao misterioso PM do POUS e RUE que a IVª. Internacional, ao contrário do partido, tem poucas palavras, mas sofre de dois erros:
1. Se pudesse chamar-se IVª., teria de mudar o ponto de lugar, para que ficasse IV.ª, que é como deve ser;
2. Não pode ser IV.ª - ou é 4.ª ou é apenas IV (esta versão em numeração romana lê-se como a anterior e jamais se deve acrescentar-lhe o ponto e o 'ª'.

João Carvalho (revisor literário, etc.)
Membro dos Fundadores do DO
Sem imagem de perfil

De Isabel Pedrosa Pires a 04.06.2009 às 02:59

Pois é, discutimos a forma e não o conteúdo.
A PM é uma Paula, ela própria também especialista em formas, sintaxes e morfologias, mas não é isso que aqui falamos. Conversamos de conteúdos e já vi que por aqui está fraco.
Podem acusar a Carmelinda de antiquada, teimosa, etc. Mas conhecem discurso mais antigo e perigoso que o de Estaline, que ainda elege deputados em Portugal?
Estiveram atentos às notícias de uma granada que explodiu nas mãos de uma criança que o Pai tinha alugado a cave ao PCP? Eu conheço o Pai a criança e a outra que lhe levou a granada.
Ao lado da Carmelinda isto nunca teria acontecido. Por isso estou com ela e não com os meus amigos ainda têm granadas nas caves. Enquanto não fazem a revolução armada vou ficando com uns primos sem dedos! Atrasados!
Imagem de perfil

De João Carvalho a 04.06.2009 às 12:01

Pois é: não discutimos o conteúdo. Sabe? Realmente, eu não sou muito dado a revoluções armadas. Já não tenho os tímpanos que tinha em 1975, quando não parecia estranho haver tiroteios nas agendas políticas. Já lá vão trinta e tal anos...
Imagem de perfil

De João Carvalho a 04.06.2009 às 02:07

Meu caro PT do POUS e RUE

Fiquei com a sensação estranha de que isso é tudo um bocado tipo charada, não sei por quê...
Sem imagem de perfil

De Paula Montez a 05.06.2009 às 02:46

Caro João Carvalho

PM (e não PT, caro revisor), significa "Paula Montez". Sou a IVª. candidata pela Lista do POUS e membro activo da RUE e da Comissão de Defesa da Escola Pública (CDEP). Assinei PM por falta de espaço, não para manter o anonimato.

Não me vou alongar porque em relação à falta de argumentação da sua (vossa) parte a Isabel já disse tudo. Fraquinho, muito fraquinho. É o que acontece aos curiosos que não têm perspectiva política. Não basta ler os programas antes das eleições, é preciso andar na luta para a conhecer a fundo e estar de mente aberta a discutir com os outros. Infelizmente por aqui a discussão esvai-se num coro muito fútil, mas salva-se a liberdade de expressão.

Na eleição os portugueses hão-de se pronunciar (ou não) sobre o que esperam da União Europeia.

Cumps.

Paula Montez
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.06.2009 às 12:24

Cara Paula Montez, lamento a gralha, que resulta de eu ser pouco dado a siglas sem fim.

«IVª.» candidata é ainda pior do que «IVª.» Internacional. Já expliquei atrás por quê.

O «fraquinho, muito fraquinho» é o resultado da vossa mais do que tradicional e conservadora leitura dos factos: quem vos apoia, tem a mente aberta; quem não, não tem. Há décadas que é assim, mas deve ser aborrecido e cansativo não poder admitir que outros pensem de outro modo. E não, não chega estarem prontos para discutir, enquanto continuarem a defender o erro de sempre no final de cada discussão: quem se rende, tem a mente aberta; quem não, não tem.

A riqueza da vida, Paula Montez, está na diversidade, que é fruto das diferenças menores que nos distinguem. Como em tudo na vida, os maus constituem sempre uma minoria muito minoritária. Os outros, melhores ou piores, são os bons, que constituem a maioria esmagadora dos seres humanos. Temos de ouvi-los, aceitá-los, considerá-los, respeitá-los, etc., porque isso é que é enriquecedor e permite que também sejamos ouvidos, aceites, considerados, respeitados e por aí fora.

Somos feitos com dois olhos. Não é para vermos só com um.

Vá aparecendo sempre, que é um prazer.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.06.2009 às 20:01

Aproveito para clarificar outra coisa que a Isabel Pires referiu e que também deduzo das suas palavras. Não dei azo a discutir a essência dos princípios apenas porque sou suficientemente informado para já saber há muito tempo o que nos divide. Porém (para lá de ter gracejado ou não com algum detalhe), respeito-a nos seus princípios, a si, à Isabel e a todos os outros. O que espero em troca é ser respeitado nos meus. Uma vez mais, isto é o que conta.
Sem imagem de perfil

De Isabel Pedrosa Pires a 06.06.2009 às 20:45

João Carvalho

O mais importante é o respeito que deveremos ter uns pelos outros, mesmo gracejando.
Se não quiserem votar na Carmelinda podem votar em mim, sou a 2ª Cabeça de Lista.

Cumprimentos

Isabel Pires
Imagem de perfil

De João Carvalho a 06.06.2009 às 22:36

Gostei de saber, Isabel. Mas hoje é dia de reflexão e não de lançar a sua campanha. Boa sorte para si e para os seus camaradas.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D