Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cenas favoritas de filmes (7)

por José Navarro de Andrade, em 05.07.13

Em 1991 Lars von Trier estreia "Europa" e ascende ao galarim do cinema. Qualquer espectador prudente sabe que é atingido pelos filmes, dependendo do humor que tinha quando o viu, do estado de espírito que a vida lhe proprocionava naquele momento, do maior ou menor interesse da companhia ou, mesmo, da dureza da cadeira. A mim, "Europa" atravessou-me como um raio de luz negra, definitivamente esclarecedor. Muitas são as vezes que o recordo, a sussurrar-me ao ouvido explicações para o que ao meu redor vai acontecendo. Hoje, por exemplo, não consigo livrar-me da sequência inicial de "Europa", a repetir-se na minha memória.

 

 


7 comentários

Imagem de perfil

De João Campos a 05.07.2013 às 16:45

Aconteceu-me algo parecido mas foi com o "Melancholia"...
Imagem de perfil

De José António Abreu a 05.07.2013 às 17:25

"A mim, "Europa" atravessou-me como um raio de luz negra, definitivamente esclarecedor."

A mim também. Vi-o duas vezes, em dias seguidos, já não me lembro em que cinema de Coimbra. Para mim, que na época (sejamos optimistas) tinha péssimo gosto em filmes, constituiu um WTF moment. E depois, vá-se lá saber porquê, a Barbara Sukowa sempre me disse qualquer coisa.
Imagem de perfil

De José Gomes André a 05.07.2013 às 19:20

Ladrão. Esta cena estava na minha lista futura. Já comuniquei o furto à GNR.

P.S. Grande filme. O Lars esteve bem nos anos 90. Depois começou a fazer umas coisas duvidosas e ultimamente não acerta uma.
Imagem de perfil

De José Navarro de Andrade a 05.07.2013 às 19:36

Ladrão?! Ora essa... O meu amigo anda com as leituras de Leibniz muito atrasadas; a razão não está com quem teve a ideia antes mas com quem a realizou primeiro.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 06.07.2013 às 07:42

Que gostinho dá assistir a esta discussão. Fizeram-me lembrar este trecho de O Crime do Padre Amaro:

"Amaro afastára a cadeira, puzera-se em attitude de controversia, contente de poder, diante d'Amelia, «enterrar» o conego, mestre de theologia moral e um colosso de liturgia pratica. Sustento, exclamou, sustento com Castaldus... Alto, ladrão, bramiu o conego, Castaldus é meu! Castaldus é meu, padre-mestre!
E encarniçaram-se, puxando cada um para si o veneravel Castaldus e a auctoridade da sua facundia. D. Josepha pulava de gozo na cadeira, murmurando para Amelia com a cara franzida de riso: Ai, que gostinho vêl-os! Ai, que santos! Amaro continuava, com o gesto alto: E além d'isso tenho por mim o bom-senso, padre-mestre. Primò, a rubrica, como expuz".
Sem imagem de perfil

De Carlos Cunha a 05.07.2013 às 20:29

imagens que poderiam ser utilizadas para um videoclip do:

http://www.youtube.com/watch?v=qBGNlTPgQII

Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 06.07.2013 às 07:47

Não gosto habitualmente dos filmes de Lars Von Trier. Mas fiquei absolutamente fascinado com Europa. Acho que esclarece com profundidade a humilhação alemã no pós-guerra, que provavelmente estamos a pagar hoje. Mas a cena mais arrepiante do filme é precisamente a final que, se bem me recordo, dizia que queríamos acordar e sair de Europa, mas que isso não era possível. Uma metáfora para o que vivemos hoje.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D