Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os novos Robin Hood

por Ana Vidal, em 21.05.09

 

Gostei de ler esta notícia. Em tempos de crise generalizada - inclusivamente de valores - e de um desalento qua vai avançando, imparável, minando todas as vontades e iniciativas, é bom saber que a consciência social ainda existe nos espíritos de quem pode, realmente, ser parte da solução dos problemas. Recuso o negativismo de ir à procura de um qualquer motivo escondido, de uma qualquer estratégia de aproveitamento pessoal, de um qualquer... sei lá. Prefiro pensar que vivemos tempos de profundas e dramáticas mudanças, e que é sempre nessas alturas que as consciências despertam para a solidariedade. Deixem-me acreditar nisto, está bem?

 


25 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 21.05.2009 às 22:18

Está. Para os nossos gestores de umbigos próprios é que não está.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 21.05.2009 às 23:08

Esses vão ficar inquietos, com medo de que a ideia cá chegue.
Sem imagem de perfil

De mdsol a 21.05.2009 às 23:10

Era o que faltava os gestores não terem um umbigo próprio! Então a marca indelével de que foram paridos como qualquer mortal? Está a insinuar que deveriam ser ainda mais "extra-terrestres"? ehehheeh

:))
Imagem de perfil

De João Carvalho a 21.05.2009 às 23:51

Aaaahhhh!!!...
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 21.05.2009 às 22:46

Que queridos!
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 21.05.2009 às 23:13

Hummm... pelo tom, cheira-me que já encontraste o tal motivo escondido, Teresa. Defesa do modelo que lhes deu as fortunas, o capitalismo... é isso?
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 22.05.2009 às 00:07

Achas? Não será altruísmo vintage?
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.05.2009 às 00:10

Pronto, não batas mais na ceguinha...
Sem imagem de perfil

De mdsol a 21.05.2009 às 22:58

Está bem! E concordo que estamos a viver o fim de uma era. Isso nota-se já há uns tempos. Nos últimso meses só ficou tudo mais escancarado.
Entretanto, fui ler a notícia e acho que levanta questões interessantes.
:)
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 21.05.2009 às 23:14

Quais, MdSol? Pronto, lá se vai a minha ingenuidade...
Sem imagem de perfil

De mdsol a 22.05.2009 às 14:39

Oh Ana, não quero ser indelicada, mas isto já foi ontem... Tenho mesmo de responder?
:))
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 25.05.2009 às 17:29

Claro que não, MdSol!
Garanto que isto não foi vingança (ou eu é que seria indelicada), só respondeo hoje porque estive fora e sem net durante 4 dias.

:-)
Sem imagem de perfil

De mdsol a 25.05.2009 às 19:07

Ops que alívio. Espero que tenham sido 4 dias muito bons!

:))
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 25.05.2009 às 19:31

Foram excelentes, obrigada. :-)
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 21.05.2009 às 23:18

Os administradores do Banco de Portugal devem ter lido o teu post Ana! Acabo de ler no "Público" que renunciaram ao aumento de 5% com que se tinham contemplado, pela sua meritória acção à frente da entidade reguladora. São uns queridos. qualquer dia ainda os vou ver a trabalhar e a regular qualqur coisa, em vez de de deitarem para o caixote do lixo as quexas que lhes eram apresentadas.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 21.05.2009 às 23:53

Tão conscientes, tão solidários...
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.05.2009 às 00:03

Renunciar a um aumento é o mínimo dos mínimos, nos tempos que correm... e tens razão, espera-se que renunciem também à "distracção" de que têm dado provas.
Sem imagem de perfil

De mike a 22.05.2009 às 00:02

Eu deixo, mas estás no país errado, Ana.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.05.2009 às 00:14

Por acaso até somos um país solidário, Mike. Mas ao nível do povo, o que é bastante diferente disto.
Sem imagem de perfil

De Luís Reis Figueira a 22.05.2009 às 00:12

Tal como você, Ana, também eu gostei muito, muito, de ler esta notícia e quero acreditar na bondade destes senhores. Eu até vou um pouco mais longe: quero fazer parte do grupo destes senhores, posso? Acha que conseguirei um subsídio do governo alemão para tal? Não é por mais nada... o que eu quero, na verdade, é pagar mais impostos, ter uma maior consciência social, distribuir mais umas migalhinhas da minha imensa fortuna... Bem diz a velha máxima, «é preciso mudar alguma coisa para que tudo fique na mesma», não é?
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.05.2009 às 00:27

Não falei de bondade, Luís, falei de consciência. Se os milionários do mundo inteiro (não são assim tantos) fizessem o mesmo, já imaginou as consequências que daí resultariam? E eles não deixariam de ser milionários por isso, e os seus interesses estariam assegurados. O Lampedusa sabia o que dizia.
Sem imagem de perfil

De Luís Reis Figueira a 22.05.2009 às 01:30

Ana: Como reparou, o meu comentário encerra alguma ironia e cepticismo, mas julgo que temos alguns pontos de contacto:
1) Quando falei na «bondade» destes senhores queria referir-me ao aspecto positivo da sua atitude que, a ser genuína, é na verdade meritória. Também aludi à consciência social por si referida, manifestando, inclusivamente, a vontade de me integrar nesse grupo, caso isso fosse possível;
2) Os milionários deste mundo não serão assim muitos, mas estou convencido de que uma melhor distribuição da riqueza super, hiper, extra-colossal da fortuna de uns tantos, minoraria um bocadinho a extrema miséria em que vive grande parte da humanidade;
3) Quando citei a velha máxima do Lampedusa, também parece que estamos de acordo: Os ricos ficarão um pouco menos ricos e os pobres um pouco menos pobres, é certo, ou seja, tudo ficará quase na mesma, nesta selva de "Leopardos" e de ratinhos.
Mas não tenhamos ilusões, que não é com "chazinhos de caridade" destes que vamos mudar o mundo...
Julgo que estaremos a ser muito ingénuos se acreditarmos que o remédio para este estado de coisas, nos vai ser ministrado exactamente pelas mesmas pessoas que lhe deram origem.
Mas para já, dou-lhes o benefício da dúvida e cá estarei, como "O Leopardo", atento para ver.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 25.05.2009 às 17:49

Estamos de acordo, claro. Não sou tão ingénua que acredite em milagres destes, mas o que penso é que, mesmo que a intenção seja a de salvar um sistema moribundo que lhes sustente os privilégios, pelo menos alguém beneficiará desta atitude de uns quantos milionários.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 22.05.2009 às 09:46

Robin Hood, com h e não com w.

A designação vem dos capuzes (hoods) que ele e os seus companheiros usavam.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 25.05.2009 às 17:45

Já está emendado, caro Luís Lavoura (só agora, porque só agora leio o seu justíssimo e oportuno reparo). Evidentemente que é Hood e não Wood. Obrigada.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D