Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ítacas

por Ana Vidal, em 29.04.13

A cada um a sua Ítaca. A de Kavafis, que nos fala de todas elas com admirável sabedoria, é um poema belíssimo.

 

O grego Konstantinos Petrou Kavafis (Κωνσταντίνος Π. Καβάφης) nasceu e morreu em Alexandria no mesmo dia 29 de Abril (1863 –1933). Foi jornalista e funcionário público. Publicou apenas 154 poemas, mas não precisa de mais obra para que o seu nome fique gravado para sempre na história da poesia. Um clássico impõe-se pela qualidade, não pela quantidade. 

 

 

O caminho para Ítaca


Se partires um dia rumo a Ítaca
Faz votos de que o caminho seja longo
repleto de aventuras, repleto de saber.
Nem lestrigões, nem ciclopes,
nem o colérico Posídon te intimidem!
No teu caminho jamais os encontrarás
Se altivo for teu pensamento
Se subtil emoção o teu corpo e o teu espírito tocar
Nem lestrigões, nem ciclopes
Nem o bravio Posídon hás-de ver
Se tu mesmo não os levares dentro da alma
Se tua alma não os puser dentro de ti.

Faz votos de que o caminho seja longo.
Numerosas serão as manhãs de verão
Nas quais com que prazer, com que alegria
Tu hás-de entrar pela primeira vez um porto
Para correr as lojas dos fenícios
e belas mercancias adquirir.
Madrepérolas, corais, âmbares, ébanos
E perfumes sensuais de toda espécie
Quanto houver de aromas deleitosos.
A muitas cidades do Egipto peregrinas
Para aprender, para aprender dos doutos.

Tem todo o tempo Ítaca na mente.
Estás predestinado a ali chegar.
Mas, não apresses a viagem nunca.
Melhor será muitos anos levares de jornada
E fundeares na ilha velho enfim.
Rico de quanto ganhaste no caminho
Sem esperar riquezas que Ítaca te desse.

Uma bela viagem deu-te Ítaca.
Sem ela não te punhas a caminho.
Mais do que isso não lhe cumpre dar-te.
Ítaca não te iludiu.

Se a achas pobre

Tu te tornaste sábio, um homem de experiência.
E, agora, sabes o que significam Ítacas.

(Tradução de José Paulo Paes)


14 comentários

Sem imagem de perfil

De jj.amarante a 30.04.2013 às 10:45

Que Beleza!
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 30.04.2013 às 16:33

É mesmo.
Sem imagem de perfil

De Carlos Cunha a 30.04.2013 às 14:51

muita sabedoria, pouca ilusão...e falta falar de penélope....
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 30.04.2013 às 16:33

A Penélope também é uma ítaca, Carlos. :-)
Sem imagem de perfil

De JS a 30.04.2013 às 19:21

Ana Vidal.
Com as devidas vénias, para relembrar J. de Sena a alguns, para benefício de outros, permita-me um pequeno exercício de comparação.
"Traduttores, traditores"?.

Tradução de Jorge de Sena

«Quando partires de regresso a Ítaca,
deves orar por uma viagem longa,
plena de aventuras e de experiências.
Cíclopes, Lestrogónios, e mais monstros,
um Poseídon irado - não os temas,
jamais encontrarás tais coisas no caminho,
se o teu pensar for puro, e se um sentir sublime
teu corpo toca e o espírito te habita.
Cíclopes, Lestrogónios, e outros monstros,
Poseídon em fúria - nunca encontrarás,
se não é na tua alma que os transportes,
ou ela os não erguer perante ti.

Deves orar por uma viagem longa.
Que sejam muitas as manhãs de Verão,
quando, com que prazer, com que deleite,
entrares em portos jamais antes vistos!
Em colónias fenícias deverás deter-te
para comprar mercadorias raras:
coral e madrepérola, âmbar e marfim,
e perfumes subtis de toda a espécie:
compra desses perfumes quanto possas.
E vai ver as cidades do Egipto,
para aprenderes com os que sabem muito.

Terás sempre Ítaca no teu espírito,
que lá chegar é o teu destino último.
Mas não te apresses nunca na viagem.
É melhor que ela dure muitos anos,
que sejas velho já ao ancorar na ilha,
rico do que foi teu pelo caminho,
e sem esperar que Ítaca te dê riquezas.

Ítaca deu-te essa viagem esplêndida.
Sem Ítaca, não terias partido.
Mas Ítaca não tem mais nada para dar-te.
Por pobre que a descubras, Ítaca não te traiu.
Sábio como és agora, senhor de tanta experiência,
Terás compreendido o sentido de Ítaca"

Traduttore, traditore
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 01.05.2013 às 01:05

Pois é, JS, a eterna questão da tradução perfeita. Deve ser literal ou interpretada, deve ter ou não alguma coisa do tradutor? Seja como for, para ajuizar sobre esta eu teria de saber grego, e não sei. A primeira vez que li Kavafis foi em inglês, portanto os poemas já tinham sofrido a primeira "traição".

Entre estas duas, a de José Paulo Paz e a de Jorge de Sena, talvez prefira a de Sena no geral. Mas não em todo o poema, há versos em que prefiro a primeira. Enfim, obrigada pelo seu excelente contributo. O poema é uma maravilha, seja em que língua for e mesmo mal traduzido.
Sem imagem de perfil

De fernando antolin a 01.05.2013 às 12:43

E deixo-lhe isto:

http://youtu.be/c9jCsBIIpJU
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 01.05.2013 às 19:21

Por acaso já conhecia, mas agradeço a lembrança sempre boa. Na voz de Sean Connery, até uma quadra de pé quebrado se transforma num clássico! ;-)
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 01.05.2013 às 14:52

Há décadas que não relia isto. Não sei o que aconteceu ao meu livro de Constantino Cavafy (assim se chamava há muitos anos, quando o conheci). Alguém me ficou com ele...Tenho urgentemente de o repor.
Que boa recordação!
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 01.05.2013 às 20:18

Deve haver poucos poetas com tamanha variação de grafias no nome, Laura. Mas os KKK ligam bem com os gregos, não é?
Imagem de perfil

De Laura Ramos a 02.05.2013 às 03:39

Klaríssimo, Ana
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.05.2013 às 22:48

Sem dúvida um dos mais belos poemas de todos os tempos.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.05.2013 às 23:02

Mesclo as duas traduções, acrescento-lhe algo da minha lavra, e os fabulosos três versos iniciais ficam assim:

«Quando partires de regresso a Ítaca
Faz votos de que o caminho seja longo,
cheio de aventuras, repleto de saber.»
Sem imagem de perfil

De vasco silveira a 02.05.2013 às 10:05

Cara Ana Vidal

Muito obrigado pelo poema: tem a beleza da sabedoria tranquila.

Cumprimentos

Vasco Silveira

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D