Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Gorduras do Estado" (76)

por Pedro Correia, em 26.04.13

Pórticos têm mais custos de manutenção do que receitas


4 comentários

Sem imagem de perfil

De JS a 26.04.2013 às 10:48

Decididamente um "modelo de negócio" que faz a honra os seus autores e responsáveis ... no pior dos sentidos possíveis.
E sabemos bem quem são.
Sem imagem de perfil

De Ferrugem a 26.04.2013 às 11:51

E "Para além disto, a empresa pública não controla os pagamentos dos automobilistas, portanto não há como saber se recebe todas as portagens ou se há desvios."

Até apostava que, se se privatizasse, passava a haver controlo de um dia para o outro.
Sem imagem de perfil

De O SÁTIRO a 26.04.2013 às 12:26

Está mais do que provado que as redações dos media tugas...e de quase todo o ocidente...vivem obcecados em esconder...abafar...a corrupção xuxialista maçónica jacobina...
e a barbárie e a tirania e a selvajaria....em especial, das ideologias islâmica e comunista.
apareceu o Hollande na frança e
hélas
vai acabar a austeridade...grunhiram "analistas"(???) e políticos da esquerdalhada.
vem aí o crescimento
basta ele dizer: CRESÇA O PIB
Como sempre, essa cambada mentiu...inventou....intoxicou...descaradamente......e continuam sem vergonha na cara.
o q fez o Hollande para o PIB crescer automaticamente?
pois:
http://www.rtp.pt/noticias/index.php?article=646677&tm=7&layout=121&visual=49
agora venham com o embuste de q a culpa disto tudo é da troika´
só para esconder...abafar...censurar.........a gestão ruinosa e criminosa xuxa sókas maçónica esquerdóide
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 26.04.2013 às 18:22

Era muito mais fácil adoptarem um modelo em que para se circular em cada SCUT se tinha que pagar um passe mensal, independentemente de quanto se circulasse. Assim instalavam-se os pórticos no meio da SCUT em vez de à sua entrada. O pórtico limitava-se a ver todos os carros que circulavam na SCUT e a verificar se eles tinham pagado o passe desse mês.
Era assim que se fazia na Suíça há uns 30 anos atrás. Quem queria circular nas autoestradas suíças tinha que pagar um selo anual, independentemente de circular muitos ou poucos quilómetros.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D