Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Tapam Michelle e deixam o Óscar nu

por Pedro Correia, em 26.02.13

 

A fanática brigada antipecado que domina com mão de ferro o Irão - e tem bons amigos em Portugal - sentiu a pulsação muito acelerada ao vislumbrar o generoso decote de Michelle Obama na noite da distribuição dos Óscares. Como se já não lhes bastasse ver Argo - uma longa-metragem que denuncia sem pudores a ditadura islâmica - conquistar o Óscar de melhor filme.

Num país onde as mulheres continuam a ser severamente reprimidas a pretexto da manutenção da pureza islâmica, os censores de serviço não tardaram a obedecer aos ditames dos aiatolás, cobrindo a primeira dama norte-americana com tecido photoshopado, em prol dos bons costumes, como se pode perceber na imagem da direita - a que passou nos televisores de Teerão e arredores.

Mas podia ser pior: escapou ao rigor da teocracia iraniana o pecaminoso cabelo de Michelle, que noutros tempos só por lá surgiria abrigado sob um véu igualmente tecido pela censura.

Fica-me uma pequena dúvida: porque será que os censores se esqueceram também de cobrir com um pudico paninho o próprio Óscar, estatueta de um homem nu?

 

Também aqui

Autoria e outros dados (tags, etc)


16 comentários

Sem imagem de perfil

De c. a 26.02.2013 às 21:13

... sim, e também me faz espécie aqueles oficiais atrás da mulher do presidente - que ninguém elegeu para coisíssima nenhuma - e tudo a propósito de um Óscar.
Isto apesar de Obama parecer cada vez mais uma produção de Hollywood.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.02.2013 às 21:27

Sim, C.
Mas sobre esse assunto já me pronunciei aqui:
delitodeopiniao.blogs.sapo.pt/5226961.html
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 26.02.2013 às 23:06

Os ayatollahs é que deviam andar de véu integral a ver se lhes baixava a tensão.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.02.2013 às 23:54

Quanto mais lhes sobe a tensão mais lhes baixam as vestes. Ou vice-versa, já não sei.
Imagem de perfil

De Patrícia Reis a 26.02.2013 às 23:28

Muito bom:)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.02.2013 às 23:56

No Irão, uma mulher que se vista como a Michelle arrisca-se a receber uma pena como criminosa. Até arrepia, Patrícia. Às vezes a sorte, ou como quer que lhe chamemos, depende apenas do local do planeta onde cada um de nós nasceu.
Sem imagem de perfil

De Palha d'Aço a 27.02.2013 às 09:46

E que terá passado nos televisores de Pyongyang e arredores? Talvez o candidato PCP à CMLoures possa informar...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.02.2013 às 10:00

Em Pyongyang não perdem tempo com estas frivolidades. Os camaradas súbditos d' El-Rei Kim III andam preocupados com coisas verdadeiramente importantes, como disparar mísseis nucleares para pôr fim ao sistema capitalista.
Sem imagem de perfil

De Professor Zaranza a 27.02.2013 às 09:59

Mas é preciso ver que o Photoshop foi inventado por Ahmadinejad.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.02.2013 às 10:04

Foi. Até já lhe chamam Ahmadineshop.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 27.02.2013 às 10:16

Ou Ahmadinedior, desde que lhe deu para a alta costura. :-)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.02.2013 às 22:12

Nós por cá tivemos em tempos idos o Ahmarimar Ahirivoltar.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.02.2013 às 15:02

Onde diz"tem bons amigos" em Portugal, devia além do PCp incluir César das Neves esse grande ideólogo do extremismo religioso, que tem tudo para ser um talibã embora não seja muçulmano.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.02.2013 às 22:08

CdN tem alguma notoriedade mas ainda não equivale a um partido político.
Sem imagem de perfil

De Cristina Torrão a 27.02.2013 às 18:25

Realmente, deixarem o Óscar nu... Seria a horas em que as mulheres não podem ver televisão?
Um conhecido nosso que trabalhou no Sultanato de Omã (já lá vão vinte anos) disse-nos que as mulheres só podiam ir ao zoo num determinado dia da semana. Nesse dia, os macacos usavam... cuecas!!!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.02.2013 às 22:11

Isso faz-me lembrar o humor 'anarca' do maestro Vitorino d' Almeida, que tive o prazer de entrevistar três vezes. Dizia ele, julgo que a propósito da típica irreverência à portuguesa: "Nu, mas de gravata!"

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D