Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Spread it, please

por Ana Vidal, em 22.01.13

Uma pessoa que não esboça sequer um sorriso (já nem peço que abafe uma gargalhada...) perante esta apresentação de produto, ou está morta ou não tem um pingo de sentido de humor. Para mim é mais ou menos a mesma coisa, e em qualquer caso não me serve como representante máximo do meu país.

Autoria e outros dados (tags, etc)


29 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 22.01.2013 às 12:42

Se bem entendo, a menina inventou um produto que permite barrar o pão com proporções uniformes de manteiga e compota.

Eu não dava para empreendedor, porque fico sempre parvo com a futilidade dos produtos que hoje em dia se inventam.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.01.2013 às 13:45

Essa é outra questão, Luís, mas tem razão: não vejo onde possa estar a utilidade deste produto. Aliás, só pode ter sido criado com dois propósitos: encavacar o Cavaco (objectivo gorado, ele nem percebeu), ou fazer rir as pessoas (com o casal Cavaco, objectivo igualmente gorado).
Sem imagem de perfil

De DNO a 22.01.2013 às 13:06

Peço desculpa, mas a mim dá-me é vontade de chorar! Posso não ter sentido de humor e a conversa do empreendedorismo já enjoa.
E este "belo" casal realmente não tem vocação para este trabalho...
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.01.2013 às 13:46

Também acho que não tem. Mas, para quem não tem vocação, já lá está há demasiado tempo...
Sem imagem de perfil

De xico a 22.01.2013 às 14:00

Peço desculpa. Aquilo é realmente um grande produto. Pois serve para uma coisa incofessável: isto é; uma dona de casa compra aquilo e diz ao marido que serve para barrar qualquer coisa, blá, blá. O marido finge acreditar, ou acredita mesmo. Tudo acaba bem. O marido porque a mulher deixa de exigir o cumprimento dos deveres, e a mulher porque deixa de precisar do marido.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.01.2013 às 18:46

Mas para isso escusava de ser recheado de nutella e compota...
Sem imagem de perfil

De Helena a 22.01.2013 às 14:40

Este vídeo é um pérola de surrealismo. E eu que pensava que o objecto na mão da menina era algo mais, digamos assim, fálico. Depois vi o vídeo e fiquei desiludida...

Agora a sério, o que há de inovador naquele produto? Faz-me lembrar um catálogo que recebia nos Estados Unidos onde constavam coisas extraordinárias como desenroladores de papel higiénico com música ou jogo de motricidade (juro!) para peixes de aquário.
Ohmmmm.

PS- O discurso nem merce hermenêutica.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.01.2013 às 18:53

Helena, por cá também há disso. Um catálogo com produtos inacreditáveis, cuja utilidade não se entende ou não é aquela que é publicitada. Há até um vibrador (óbvio), anunciado como massajador facial...
Sem imagem de perfil

De Zélia Parreira a 22.01.2013 às 15:42

E a Maria.... A Maria é que me mata, sempre com aquele ar de dona de casa que acabou de estender uma roupinha e ainda traz as molas da roupa no bolso direito do avental, sacudindo as migalhinhas e ajeitando a camisolinha, enquanto ouve o seu Aníbal, já a pensar se os legumes que tem no frigorífico darão para fazer uma sopinha muito riquinha para o jantarinho.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.01.2013 às 18:59

Pois, Zélia. lol
Imagem de perfil

De José Navarro de Andrade a 22.01.2013 às 20:24

ah Zélia só tu é que viste o que vi e só tu percebste o que eu percebi e a Ana não percebeu nada.Como, mas como, poderia o pobre do Anibal esboçar, pensar em esboçar, esboçar um pensamento acerca de um esquisso, de sorriso, com a dona Maria a mandar-lhe uns faróis daqueles, como se verifica na ponta final do filme. Além dela só mesmo o eng. Lavoura para dissertar sisudamente sobre o espremedor de nutela com graxa, ou lá o que é.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.01.2013 às 21:17

Nah, nah, meninos. Nem pensem niso. O olhar de censura da cavaquíssima primeira dama não me escapou, mas é injusto e desperdiçado: o amantíssimo esposo não se altera com malandrices, passa-lhe tudo ao lado.
Imagem de perfil

De José Maria Gui Pimentel a 23.01.2013 às 10:37

Note-se que o Sr lá atrás não parece ser assim tão imune!
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 24.01.2013 às 00:24

Esse, sim, está a fazer um esforço sobre-humano para não desatar à gargalhada. Haja alguém normal dentro daquelas paredes!
Sem imagem de perfil

De João Manuel Vicente a 23.01.2013 às 08:45

Perfeito, perfeitíssimo. É ela toda.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 22.01.2013 às 16:06

Por acaso aquele produto até pode ser útil, para pôr ao mesmo tempo azeite e vinagre na salada, sem nunca pôr nenhum deles a mais.
Vou comprar.
Nos restaurantes vai substituir os tradicionais galheteiros.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.01.2013 às 18:56

Só para quem puser exactamente a mesma quantidade de azeite e vinagre na salada, o que não é nada recomendável.
Gostava de ver isto nos restaurantes... as reacções dos clientes dariam um belo programa de apanhados.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 23.01.2013 às 09:12

Tanto quanto entendo, o produto dá para, consoante a pressão que se aplicar, modificar as proporções que debita dos dois componentes.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 24.01.2013 às 00:26

zzzzzzzzz...zzzzzzzzzzzz
Sem imagem de perfil

De Maria Madeira a 22.01.2013 às 17:48

Não vou sequer atrever-me a dizer o que me passou pela cabeça enquanto via o vídeo, e ria, sem me preocupar em "abafar uma gargalhada". Mente perversa a minha. Isto não me fica nada bem. Confesso que desconhecia a pérola.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.01.2013 às 18:58

Não precisa de dizer, Maria... acho que é o que passa pela cabeça de toda a gente (excepto, é claro, pela do Cavaco).
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 22.01.2013 às 19:02

A 'empreenderem' assim mais vale ficarem quietos. Que ridículo. O casal de Belém já se sabe como é, Ana. Nada a fazer, são poucos os que melhoram com a idade.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.01.2013 às 20:26

Não há vinho do Porto que lhes valha, Leonor.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.01.2013 às 21:10

Um dos videos mais divertidos que tenho visto. Ate os veludos do vetusto palácio estremeceram...
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.01.2013 às 21:20

Mas só eles, Pedro. São, possivelmente, os únicos habitantes vivos do palácio.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.01.2013 às 17:15

O producto não terá sido uma indirecta à 1ª dama (salvo seja).
É que com um bocadinho de jeito (muito jeito, eu sei), podia ser que a senhora ficasse com melhor cara.
São mesmo um casal ridículo.
E nós a pagar-lhes as mordomias...
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 24.01.2013 às 22:29

As mordomias são as devidas a qualquer presidente da república, fazem parte do cargo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.01.2013 às 23:09

De facto
Mas este, há muito que deixou de ser um qualquer.
É uma nulidade.
Não serve para nada, a não ser viver à nossa custa.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D