Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Um governo de tolos

por Leonor Barros, em 11.01.13

O belíssimo relatório do FMI, recebido com um sorriso acolhedor por um tal de Carlos Moedas e aclamado como um bom relatório pelo roedor-mor, baseia-se afinal em pressupostos errados, diz agora o  Ministro Mota Soares. Vejam se se entendam antes que tenhamos fugido todos a esta cambada e não tenham mais ninguém a quem extorquir euros e pagar a crise ou o empréstimo ou seja lá o que for em que empregam o que nos sacam. 


9 comentários

Sem imagem de perfil

De zedeportugal a 12.01.2013 às 01:13

They live*, you sleep, obey, consume: money is your god.
http://umjardimnodeserto.wordpress.com/2013/01/12/they-live-you-sleep-obey-consume-money-is-your-god/
Sem imagem de perfil

De zedeportugal a 12.01.2013 às 01:15

Esqueci-me de referir no comentário anterior que apreciei muito a designação "roedor-mor".
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 12.01.2013 às 10:54

Tenho de me socorrer de epítetos menos agressivos porque o que me passa pela cabeça não é 'roedor-mor'.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.01.2013 às 09:42

mas ainda há quem os defenda, esta rapaziada que não faz a mínima ideia do que faz e que tirou cursos à pressa, à base de amizades e equivalências e trocas de favores e tal...
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 12.01.2013 às 10:55

Também me surpreende a capacidade de defender o indefensável mas continuo a achar que os sacrifícios não são partilhados por todos. Talvez com o recibo no final deste mês entendam finalmente o saque violento a que estamos sujeitos.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 12.01.2013 às 12:34

Não percebo...um relatório que diz para cortar em vez de de fazer mais saque?
E depois no fim protesta o saque?
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 12.01.2013 às 13:11

Um dos problemas do relatório pela parte que me toca e pelo que sei é que se baseia em dados ultrapassados. Despedir pessoas cegamente vai dar no que tem dado. Os resultados estão à vista. Quanto ao resto, nem vale a pena 'falar' consigo, já sei que tudo o que seja para desbaratar as pessoas é consigo, as pessoas interessam-lhe muito pouco, interessa-lhe mais essa febre redutora de tudo e todos.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 12.01.2013 às 15:35

"Despedir pessoas cegamente vai dar no que tem dado."

O que é que tem dado?

E despedir pessoas sem ser "cegamente"?
Só se verá resultados daqui a anos e se as pessoas mudarem.
Julga que o famoso "desperdício" é o quê? papel de impressora e sabonetes das repartições publicas?

Não, são empregos. E não só públicos - E para começar o papel de impressora e os sabonetes são compras- ou seja empregos.
Um país muito menos burocrata quer dizer que manda milhares de burocratas para o desemprego.
Um pais com muito menos regras e muitos menos leis contraditórias quer dizer que há menos necessidade de advogados, de assessores, pareceres, litigação, consultores etc...
Um sistema de impostos simplificado elimina milhares de empregos burocratas- públicos e privados.

Terão de aprender a fazer outra coisa.

"já sei que tudo o que seja para desbaratar as pessoas é consigo"

Você é que está interessada em desbaratar o país com a sua falta de lógica. Quer tudo e o seu contrário.
Quer melhorar o país sem o mudar. Que tudo fique na mesma.

Pela Lógica não pode.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 12.01.2013 às 15:44

E quem paga o desemprego? Ou os 16% actuais são uma invenção da comunicação social? Além da miséria que representa quem o atinge não serão uma sobrecarga no sistema de protecção social? Não basta despedir, há que criar condições para uma requalificação e uma reestruturação do mercado de trabalho. Já nem comento a continuação da qualidade dos serviços prestados.
Questiono-me sobre o que farão certos comentadores. Nada os atinge, é sempre ao lado. Delapidemos o país.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D