Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Leio nos comentários a este post da Leonor que uns estão convencidos de que Sócrates deixou o país sem dinheiro para tinteiros e impressoras e que outros acreditam que, com Passos Coelho, as próprias impressoras foram já leiloadas. Uns e outros estão redondamente enganados. De acordo com o site Despesa Pública, o Agrupamento Vertical de Canelas acaba de gastar 6.625.15€ para alugar (sim, alugar) uma fotocopiadora multifunções, para apoio ao funcionamento dos Cursos Profissionais em funcionamento no corrente ano letivo, na escola-sede do Agrupamento. Se tivermos em conta que o prazo de execução previsto é de 212 dias, temos um custo de aluguer de mais de 30€ por dia. Incluindo Sábados, Domingos e feriados. Mas a coisa não fica por aqui. Pelo aluguer (sim, aluguer) de 5 (sim, cinco)  portáteis para apoio aos formandos do Curso Profissional de Turismo, em funcionamento no corrente ano letivo (isto é, 212 dias), na escola-sede, o Agrupamento gastou 5.280,03€. E para  alugar (sim, alugar) outros 10 (sim, dez) pelo mesmo período desembolsou 10.599,99. E mais 7.392,00€ por outros 7. E mais 8.448,02€ pelo aluguer de outros 8, sempre pelos mesmos 212 dias. Ou seja, o Agrupamento Vertical de Canelas gastou mais de 1.000€ pelo aluger  de cada portátil por um período de pouco mais de 6 meses. Sempre por ajuste directo. Se tivermos em conta que a compra de um computador com excelente desempenho custa (vá, sejamos mãos largas) os mesmos 1.000€, já se vê que se trata de um excelente negócio. Em conclusão: sim, temos dinheiro para tinteiros e impressoras. E até para computadores.


10 comentários

Imagem de perfil

De Leonor Barros a 30.12.2012 às 22:29

Nem sei que te diga.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 31.12.2012 às 00:45

Quanto mais credito mais dinheiro, mais "ricos" somos..
É só olhar para o percurso da divida para ver que estamos cada vez mais "ricos", no site do igcp
http://www.igcp.pt/fotos/editor2/2012/Boletim_Mensal/12_BM.pdf

Vamos em 197 mil milhões.
174 mil milhões era o valor há 11 meses atrás.

Por isso a dívida aumenta mais de 20 mil milhões e o défice diz-se fica pelos 5 mil milhões? Alguma coisa não joga...
Sem imagem de perfil

De Pedro Almeida a 31.12.2012 às 01:36

Imagino que sejam obrigados a alugar porque o Gaspar não autoriza mais compras nenhumas para as autarquias, diz que é uma coisa racional.

Quanto a não haver dinheiro é mais um embuste deste governo, só o que pagamos em impostos chega e sobra para todas as despesas correntes do estado, a única coisa a que já não chega é para pagar os juros e respectiva dívida (dívida aliás que penso que apenas a Coreia do Norte não tenha, têm aquela mania de viverem isolados do resto do mundo).
Como deixámos de nos financiar nos mercados, mas ao mesmo tempo pedimos o apoio da troika, o dinheiro nunca deixou de entrar, logo...os toners estiveram sempre a salvo.
Sem imagem de perfil

De marta a 31.12.2012 às 07:01

ó minha nossa! e não se podem exterminar estes tipos? isto é de tirar a qualquer pessoa o pacifismo que nela existe... nem há palavras que insultem suficientemente o estado das coisas... a
Sem imagem de perfil

De l.rodrigues a 31.12.2012 às 12:04

Trabalho numa empresa privada que de há uns anos para cá assumiu a política de não ter (comprar) frota automóvel. Todos os carros da empresa (e são mais de uma vintena) vêm agora em regime de "renting". Pelo que apurei o "renting" faz pagar pelo carro sensivelmente o seu valor durante o período de aluguer. O preço inclui seguro contra todos e manutenção, o que poderá ser uma vantagem mas duvido que compense.
Ou seja, durante 3 ou 4 anos paga-se o equivalente ao valor do carro (valores de tabela, nem falamos de preços promocionais que as marcas fazem), e no fim não se fica com o carro...

Não sei o que levou a administração da minha empresa a adoptar essa política. A única explicação seria um qualquer regime fiscal que favorecesse o renting em detrimento da compra, ou então uma maior facilidade de dispor dos veículos em caso de cessação dos contratos de trabalho dos utilizadores... assumindo que o contrato de renting possa ser abreviado. Para mim, não deixa de ser um mistério.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.12.2012 às 12:39

Com o surgimento do fenómeno socrático tivemos a oportunidade de reflectir e compreender que há tipos que necessitam ser protegidos deles próprios (protegendo-se, assim, a colectividade), e em particular quando também víamos próceres do mundo da banca e da finança a gravitar em torno de "corajosos" (assim o chamava a Merkel) para "ajudarem" Portugal (tá visto e comprovada a grande ajuda). Mas nós sabemos que este fenómeno é pandémico no meio político. Vai daí, actualmente, por motivos mais ou menos semelhantes, associando-se também a estes problemas nas hormonas do crescimento, temos de accionar os mecanismos de alerta para que se proteja a nação desta gravosa infantilidade.
A única divergência de Passos & Cia. em relação ao regime socrático era o facto das medidas pelo anterior implementadas não serem por estes executadas. Passos & Cia. sobem à tribuna não pelos seus méritos mas pela raiva que os portugueses sentiam relativamente a Sócrates. O mais interessante que se verifica em torno disto é o facto de existir uma espécie de coligação para a qual os portugueses não se pronunciaram. Espero que no futuro, a haver intenções de mais coligações, os políticos em exposição tenham a nobreza de anunciar, antes da votação, as intenções de a efectuar.
Quanto a matéria económica em causa, assim como a outras noutras áreas, cada vez me convenço mais que este governo para mostrar as "virtudes" da economia privada tem necessidade de gerar despesismo e má gestão para levar a água ao seu moinho; dizendo:

Vêem como nós, os que queremos tudo na mão dos privados, não sabemos gerir o estado!!
Imagem de perfil

De Gui Abreu de Lima a 31.12.2012 às 12:51

Vem uma gota lá de Canelas e começo a perder o respeito à minha condição de contribuinte :(
Imagem de perfil

De José António Abreu a 31.12.2012 às 16:25

Comprar? Mas em seis meses os computadores ficavam desactualizados... E depois há o custo do serviço de assistência, que aqui já deve estar incluído. E o seguro contra roubo ou queda. E, afinal, é ou não preciso estimular a economia?

(Alguém me devia contratar para fazer spin. Por, digamos, €50.000,00 até levo o meu próprio computador.)
Sem imagem de perfil

De Açúcar e Canela a 01.01.2013 às 12:08

O pior é que estas coisas são do conhecimento público e nada acontece. Nem quando o TC denuncia e condena acontece seja o que for em 99.999% dos casos.
Sem imagem de perfil

De IsabelPS a 02.01.2013 às 10:06

Obrigada por me lembrar este site!

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D