Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Delito de Opinião

Mais um fim do mundo

Ana Vidal, 07.12.12

"Meus caros companheiros australianos, o fim do mundo está a chegar. Afinal, o calendário Maia estava certo. Independentemente se o fim vier com zombies comedores de carne, bestas demoníacas ou o triunfo total do K-Pop, saibam que vou sempre lutar por vocês, até o final".

 

Eis o estranho sentido de humor, ou o ainda mais estranho faro político, da primeira-ministra australiana. Os tempos não estão para brincadeiras deste género, e Julia Gillard parece desconhecer que as pessoas tendem a tomar como certas as notícias catastróficas. Assim como parece desconhecer um antecedente famoso: foi com uma destas graças que Orson Welles aterrorizou a América. O alvoroço tem sido tão grande que a Nasa, depois de milhões de telefonemas e mails desesperados, já teve que desmentir, pública e formalmente, possuir quaisquer informações secretas que confirmem a veracidade da célebre previsão Maia.

 

Por cá, a habitual ignorância confunde os Maias com a Maya, que com toda a certeza não se importa nada com a inesperada publicidade. Mas não é a única a ganhar com a histeria geral: as agências de viagens registam picos nunca vistos de viagens vendidas para o México nesta data, e justificam o boom dizendo que as pessoas querem estar perto dos locais sagrados dos Maias quando chegar o dia D, ou porque acreditam que uma força qualquer as livrará do destino fatal, ou simplesmente porque querem morrer perto deles. Ou talvez, acrescento eu, porque acham que o dinheiro não lhes fará falta nunca mais e, assim-como-assim, sempre ganham uma corzinha nas praias de Cancun para a grande viagem.

 

E la nave va, como diria o sábio Federico.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.