Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Gorduras do estado em que estamos (5)

por Leonor Barros, em 03.12.12

Escolas privadas totalmente financiadas pelo Estado receberam este ano 25 milhões de euros.

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Sem imagem de perfil

De Bartolomeu a 04.12.2012 às 08:36

Sendo nas Caldas... não fico admirado.
Ser um Grupo... também não. Afinal, este é um país de grupos, em grupos, engrupados.
Também não me admiro, que se designe por GPS (Global Positioning System). Afinal, vive-se uma era de globalização, em que o posicionamento do Sistema, é a base do sucesso. Jobs for the boy's!
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 04.12.2012 às 09:14

Não é apenas nas Caldas, é um pouco por todo o país. No concelho de Mafra há dois, por exemplo. E também não é de admirar o que se lá passa com o dinheiro público e sem qualquer fiscalização. Andamos a encher os bolsos aos directores. Para isto há dinheiro.
Sem imagem de perfil

De Bartolomeu a 04.12.2012 às 09:57

Sim, percebi que a desfaçatez não se confina ao Concelho das Caldas; mesmo que assim fosse, não deixaria de ser contraditório, face ao panorama actual.
No entanto, a conjuntura politico-administrativa que actualmente impera, é permeável a situações descontextualizadas, desconstitucionalizadas, perfeitamente enquadradas num cenário de Dante.
Então, e uma vez que não existe presidente nesta república, nem oposição, nem justiça, só nos resta aguardar que a civilização Maia não tenha errado nas profecias.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 04.12.2012 às 15:42

Não é de todo admissível que andemos a financiar isto e que os alunos sejam 'mandados' para o privado que nós financiamos enquanto o público tem lugares de sobra. Esta reportagem só peca por tardia. Quem vive nas zonas envolventes destes colégios sabe destas verdades há muito. Há pais que já fizeram queixas para o Mistério da Educação de situações insustentáveis mas, tal como seria de esperar, não obtiveram qualquer resposta.
Imagem de perfil

De Ana Cláudia Vicente a 04.12.2012 às 12:35

Uma coisa é ouvir os rumores, outra é assistir a uma reportagem daquelas. Fiquei de boca aberta (professores com avaliações alteradas pela direcção? a servir almoços por rotina? sócios com 79 carros e 1 limusina?). Comentei ontem lá no blogue do Paulo Guinote, e repito aqui: coragem e força aos pais e professores que não se acomodaram e ajudaram a esclarecer a situação.
Como alguém que trabalha no ensino privado (num estabelecimento em quem lá trabalha se esforça bastante por fazer as coisas em condições, e que, por exemplo, ao longo do passado ano lectivo foi sujeito a várias ocasiões de inspecção pela tutela - o que é expectável, acho eu), gostava mesmo de perceber que explicação poderá ser dada para tanto se ter passado sem correcção em tempo útil.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 04.12.2012 às 15:51

Ana Cláudia, dois dos colégios visados na reportagem de ontem são aqui no concelho. Tudo o que lá foi mostrado não é novidade para nós. Ao contrário de outros, os alunos tendem a vir para o ensino público assim que podem mas as matrículas são retidas e são os pais que têm de as ir buscar aos colégios, correndo o risco de depois não haver lugar, como j+a testemunhei.
Aqui há uns anos fui lá dar formação. A meio do intervalo da manhã, enquanto tomava café com os professores de lá, um deles pediu para se ausentar porque tinha de ir cortar melancia para os almoços. No fim dessa formação, a professora que me acompanhou em jeito de despedida afirmou que a seguir ia limpar o pavilhão. Quando manifestei o meu choque, ela atrapalhada disse que já que os colegas faziam ela ia ajudar. Naqueles colégios quase não há assistentes operacionais, são os professores que fazem tudo e os alunos ajudam. E outra: um aluno de 3º Ciclo esqueceu-se do cartão em casa, sem cartão não há almoço, mesmo que o tivessem pago. O miúdo não almoçou, ponto. Comeu uma bucha fruto da generosidade de um colega. Se fosse no público era o fim do mundo, assim como há retaliações, os pais inibem-se. As histórias repetem-se e são muitas. Fiquei a admirar professores e pais que ontem deram a cara. É preciso ter muita coragem.
Espero que a reportagem surta efeito. É um escândalo que andemos a pagar 'aquilo'.
Imagem de perfil

De Gui Abreu de Lima a 04.12.2012 às 12:51

Calo-me por respeito aos comentadores. Parabéns à sua serenidade.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 04.12.2012 às 15:52

Nem sei que te diga, Gui.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D