Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Choque

por José António Abreu, em 29.11.12

Parece que chegámos finalmente ao ponto em que a realidade está prestes a embater na Constituição. Mas talvez a realidade se desvie. Aliás, esperemos que sim porque já se percebeu que a Constituição não o fará; a Constituição é um obstáculo imóvel.


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Dacordo a 30.11.2012 às 08:59

IMHO, o PSD começou logo por meter o pé na argola quando encarregou um monárquico reformado do BCP de produzir um projecto de revisão, e depois andou aos ziguezagues e acabou por deixar cair o assunto.

Quanto ao PS, já se sabe que os pais disto e daquilo não pretendem que se toque em nada, e o PCP até vem sempre defender com unhas e dentes a Constituição quando ferozmente se opos a todas as revisões.

Enfim, chego a desejar que a Troika obrigue esta malta a dar uma grande volta naquilo.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 30.11.2012 às 23:19

Não sei se o erro foi escolher um monárquico. Mas lá que houve erros, isso houve. Passos Coelho deixou cair o tema antes das eleições (era demasiado sensível), depois não o retomou e agora é tarde. Enfim, logo veremos...
Sem imagem de perfil

De Dacordo a 01.12.2012 às 10:20

Falei em monárquico e reformado do BCP porque essas duas características seriam sempre usadas como armas de arremesso. Mas também me pareceu que a proposta de revisão andou logo de início aos avanços e recuos e foi várias vezes pretextado que a versão sobre a mesa não era ainda a definitiva e que faltava mais esta e a mais aquela discussão e ser sujeita a mais este e a mais aquele acerto.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 01.12.2012 às 10:52

O costume, portanto...
Sem imagem de perfil

De jo a 30.11.2012 às 12:57

Não sejam imprudentes. Se muderem a Constituição, que desculpa ficava para os falhanços?
Tinha que se culpar o PR ou a Troica e isso era contra a paz social.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 30.11.2012 às 23:20

Por acaso, é bem visto. :)
Sem imagem de perfil

De jo a 30.11.2012 às 13:00

Se formos ver bem a decadência portuguesa acelerou-se enormemente desde 1820 o que coincide com a primeira constituição portuguesa.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 30.11.2012 às 23:22

Uau, nem eu iria tão longe...
(Duplamente longe, de resto: na teoria e ao passado.)
Sem imagem de perfil

De JS a 30.11.2012 às 22:22

Com as devidas vénias.
"While the EU's receiving the Nobel Peace prize remains an enigma to many (if not to those familiar with the particularly dark humor previously expressed by the same committee encouraging gratuitous drone bombing with the same award), Nigel Farage summarizes his surprise best when he notes (from a recent speech): "The Eurozone is now in a very dark place; economically, socially, politically, and I fear that the countries trapped inside it (in that prison) will be there for many years to come." This brief clip succinctly reminds us of all that is wrong with the European Union and its ineptocracy as they assemble the EUSSR."
Pergunta-se:
A Constituição obrigou este País a entrar?.
E, agora, a permanecer nesta "Europa"?.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 30.11.2012 às 23:26

Claro que não. E sair é uma opção, evidentemente. Mas, mesmo fora, a Constituição colocaria problemas. A UE tem pouco a ver com a nossa demografia, por exemplo. E se quisermos construir um país rico temos, fora ou dentro do euro, de arranjar uma economia mais dinâmica e manter as contas públicas controladas. A Constituição torna isso mais difícil (por exemplo, impede-nos de adoptar um sistema judicial à nórdica - sendo que o sistema que usamos, parecido com o espanhol, o francês e o italiano, não funciona bem em lado algum).

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D