Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os 'boys' e os outros

por Leonor Barros, em 16.11.12

1454 'amiguinhos' receberam subsídio de férias ao contrário do comum dos portugueses que têm o infortúnio, nos dias que correm, de trabalhar para 'isso' chamado Estado. Quem tem amigos tem tudo, nomeadamente subsídios.

 

 

Actualização: O governo nega que tal tenha acontecido.


32 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo Desconhecido a 16.11.2012 às 10:14

Não faz mal, esses são dos que tomam banho desde pequeninos.
Sem imagem de perfil

De portuguesacoriano a 16.11.2012 às 10:30

Leonor: o ou os patrões fazem o que querem com o seu dinheiro, ninguém tem nada a haver com isso.
Olhe que ainda a chamam invejosa.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 16.11.2012 às 10:38

Os patrões? Estamos a falar do Estado, não propriamente de uma empresa privada em que o patrão, como lhe chama, decide o que faz. Trata-se de uma situação sobejamente conhecida e perante a qual foi afirmado que não haveria excepções. O que chama de inveja eu chamo de equidade. Que façamos todos os mesmos sacrifícios ou que não os façamos então, mas sem excepções.
Sem imagem de perfil

De portuguesacoriano a 16.11.2012 às 10:50

Falava do Estado?! Nem me tinha apercebido. O primeiro comentário faz todo o sentido.
Equidade, a sério, você acredita nisso?
E que tal, austeridade, ou, austero, ou, faz o que eu mando e não o que eu faço.
É verdade, a vida as vezes é bem tramada.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 16.11.2012 às 11:02

Claro que falava do Estado, obviamente que falava do Estado. Se seguir o link consegue aceder à notícia. Infelizmente acredito nas más intenções deste governo, nisso acredito.
Sem imagem de perfil

De portuguesacoriano a 16.11.2012 às 11:11

Estava a ser irónico e um bocado sarcástico, sabe porquê?
-Porque o link é repugnante, mas já não me surpreende.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 16.11.2012 às 11:16

Vamos ver se nos entendemos: o link é repugnante ou a notícia que linko?
Sem imagem de perfil

De portuguesacoriano a 16.11.2012 às 11:18

talvez não me fiz entender, queria dizer: a noticia é repugnante. (isto hoje não esta fácil, creio que estou cansado)
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 16.11.2012 às 11:20

Ah bom, estou mais descansada. Momento Maya do dia: o Mercúrio está retrógrado, é mau para a comunicação
Sem imagem de perfil

De portuguesacoriano a 16.11.2012 às 11:27

Não ligo muito a essas coisas mas mesmo assim conseguem ser mais credíveis que por ex: políticos e afins.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 16.11.2012 às 11:26

Resta apurar quantos desses "boys" são escribas deste blogue (não é o caso da Leonor, evidentemente).
Sem imagem de perfil

De Blondewithaphd a 16.11.2012 às 11:30

Parece que, afinal (e tão convenientemente), os subsídios são de 2011. Pois...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.11.2012 às 11:43

gostaria de saber era a opinião daqueles que há anos escrevem textos em blogues a defender alegados valores e agora andam calados, enquanto mamam dos subsídios. coerência e ética não é com eles...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.11.2012 às 12:19

Ó diabo, mas isto é uma manada!
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 16.11.2012 às 12:38

Aos anónimos e outros que por aí andam: todos os comentários com linguagem imprópria e/ou ofensas não são aprovados. Repugnante é esconderem-se atrás do anonimato, isso é que é repugnante. Ponto. Ide pregar para outra freguesia.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 16.11.2012 às 18:39

Não admito mais disparates, Fernando ;-)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.11.2012 às 13:00

E sobre o conteúdo nao diz nada?
Sem imagem de perfil

De Anónimo Desconhecido a 16.11.2012 às 14:29

Essa generalização dos anónimos é que está mal, sinto-me discriminado. Eu não sou anónimo desconhecido por opção, sou anónimo porque ninguém me conhece, não tenho culpa.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.11.2012 às 16:21

Fez bem em não publicar esse anónimo.
Sem imagem de perfil

De JS a 16.11.2012 às 12:55

L.B . Se um "opinion maker" como o Pacheco Pereira não percebe a diferença entre um "sindicato" de funcionários públicos e um sindicato de empregados em empresas privadas ...
Se o próprio Tribunal Constitucional também não percebe a diferença, abismal, entre actividade sindical numa economia privada e actividade "sindical" "contra" um patrão chamado Estado ...

(Reivindicar aumentos e/ou regalias ao "patrão" Estado é aumentar impostos aos contribuintes empregados na economia privada. O "Estado" até gosta. É tudo campanha eleitoral. Perguntem ao "vencedor" Obama).

Aceitemos, com comiseração e paciência, esta feliz virtuosa ignorância, ou demagogia?.
Claro que esta "economia" vai ter um triste fim, para muitos. Mas, para compensar, sempre há quem esteja cada vez melhor...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 16.11.2012 às 13:03

A "notícia" já foi desmentida pelo gabinete do primeiro-ministro, Leonor. Cito: "Após a entrada em vigor da Lei do Orçamento do Estado de 2012, nenhum elemento de gabinetes de membros do Governo ou trabalhador da administração pública com remuneração base superior a 1100 euros [brutos] recebeu subsídio de férias relativo ao em curso".
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 16.11.2012 às 14:38

Já vou pôr link para a notícia, Pedro.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.11.2012 às 17:32

http://twitpic.com/aoaw65/full

Não havendo efeitos retroactivos, as férias de 2012 teriam de ser pagas a todos. mesmo aquelas que se vencessem apenas a 1 de janeiro deste ano. assim, ao pagarem apenas a alguns, existe uma desigualdade, um tratamento diferenciado. e é também por isto que o TC chumbou o corte... este argumento não procede, portanto. tanto que os despachos publicados em diário de república não falam em subsídios mas em "compensações" ou "abonos", a pagar em junho e em novembro, de valor igual ao vencimento (um eufemismo para subsídios e uma forma de contornar a lei e poder pagá-los aos assessores).

basta de tentar enganar-nos. não somos todos estúpidos.
Sem imagem de perfil

De AMD a 16.11.2012 às 23:58

Valerá a pena então acrescentar que os cortes de que todos fomos alvo em 2012 se reportavam a direito a férias adquirido em 2011, essa conversa é para encanar a perna à rã.
Sem imagem de perfil

De Alexandre Carvalho da Silveira a 16.11.2012 às 14:28

As fontes do DN são o PS? então acredito que o que está na noticia é verdade!
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 16.11.2012 às 14:39

Se clicar no link, chega lá, Alexandre.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D