Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pluralismo zero

por Pedro Correia, em 28.11.12

Os programas de "debate" onde não há contraditório - todos dizem o mesmo, com uma ou outra variação de pormenor - são a prova evidente de que existe uma enorme distância entre a "democracia" televisiva e a democracia real.

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Sem imagem de perfil

De antónio agostinho a 28.11.2012 às 16:16

Isto da democracia tem muito que se lhe diga…
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.11.2012 às 00:48

Pois tem, caro António Agostinho. E é sempre incompleta e é sempre imperfeita. Mas convém não abusar da imperfeição. Para que democracia não se confunda com monolitismo.
Sem imagem de perfil

De Miles a 28.11.2012 às 16:24

Democracia mesmo, segundo a TV (qualquer canal) é "milhares de pessoas".

E não é só em Portugal. Ele é "milhares de pessoas" em Lisboa ou no Porto, mas também em Atenas, em Madrid, em Barcelona, em Roma, no Cairo, etc.

Não há telejornal onde não colem várias vezes a expressão "milhares de pessoas".

(E eu na mesma: milhares de pessoas, no meu modesto entendimento, tanto podem ser 2 ou 3 mil como 60 ou 70 mil, ou coisas parecidas).
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.11.2012 às 00:49

Eu depois de ter visto quatro senhoras sentadas num banco de jardim público em Bragança serem apelidadas de 'manifestantes' numa reportagem televisiva já não me admiro com nada...
Sem imagem de perfil

De ze luis a 28.11.2012 às 17:18

Uma constatação óbvia e empírica fundada na realidade quotidiana. Pergunta: nenhum editor, pior, nenhum director de Informação percebe isso de "mais do mesmo"?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.11.2012 às 00:50

Alguns não percebem mesmo. Também por isso é que há cada vez um divórcio mais acentuado entre as pessoas e a generalidade dos órgãos de informação.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D