Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




José Lelo nem lê-lo!

por João Carvalho, em 05.05.09

«Lelo voltou a atacar Manuel Alegre afirmando que o poeta-deputado nada tinha dito em defesa de Vital Moreira quando da agressão no 1º de Maio. E disse-o de uma forma escabrosa e irónica chegando ao ponto de afirmar que, "afinal há uma voz que se cala"...
O senhor Lelo perdeu uma grande oportunidade para estar calado porque Manuel Alegre tinha-se pronunciado muito antes no seu site
(www.manuelalegre.com) contra as agressões ao cabeça de lista do PS às eleições europeias.»

Este excerto veio daqui e permite concluir: Lelo nem lê-lo, quanto mais ouvi-lo! Se não há quem lhe cale a voz, haja um machado que lhe corte a língua ao pensamento...

Autoria e outros dados (tags, etc)


16 comentários

Sem imagem de perfil

De Nuno Pereira a 05.05.2009 às 17:16

Subscrevo o que disse!
Começa a não haver pachorra para aturar os lelos.
Machado não! É muito bárbaro.
Uma fisgada com a pedrita no meio do couro agarrado ás borrachas e com uma mão segura no cabo de madeira e largando a outra que mantinha as borrachas bem esticadas. Já chegava para calar o homem.

Imagem de perfil

De André Couto a 05.05.2009 às 19:53

Gostei em especial da veloz retratar do acto de utilizar uma fisga. Parabéns!
Sem imagem de perfil

De M.Coelho a 05.05.2009 às 17:55

Manuel Alegre apenas se pronunciou em 4/5 /O9 , ou seja 3 dias depois do acontecido.
José Lello tem razão.
No dia 2 chamei eu a atenção no meu blog para esse caso. E não me chamo Lello nem sou militante do PS.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.05.2009 às 18:17

Como é evidente, remeto-o para o texto original.
Sobra, pois, o meu curto e modesto comentário final, que mantenho.
Sem imagem de perfil

De M.Coelho a 05.05.2009 às 18:59

João Carvalho,
como sempre e com a cordialidade habitual, apenas estamos a propor pontos de vista.
Também não caio de amores pelo Lello mas, daí a faltar à verdade, não admito a última.
Digo até mais.
Se fosse do PS até fazia uma moção para se calarem os dois. Um por falar demais, o outro porque não se cala.
Neste momento político qualquer deles é irrelevante.
Sem imagem de perfil

De joao severino a 05.05.2009 às 19:08

Caro João Carvalho

Em primeiro lugar agradecer o destaque a uma grande verdade. Lelo devia estar calado.

M. Coelho não tem razão.

Acontece que à hora em que as declarações de Lelo foram feitas (ontem, 13.55), Manuel Alegre já tinha condenado os incidentes envolvendo o cabeça de lista do PS às europeias, dizendo no seu site que "são incompatíveis com a vivência democrática e devem ser condenados sem equívocos nem ambiguidades". E acrescentou: "Entendo que não se deve responder a estes condenáveis actos de sectarismo e com generalizações abusivas"

Um abraço
Sem imagem de perfil

De M.Coelho a 05.05.2009 às 21:23

João Severino,
não querendo entrar em polémica, gostava que me dissesse a que horas foi feito o post deManuel Alegre no seu site. É que sendo um seguidor diário do referido site, e pelo facto de eu próprio no dia 2 já o ter denunciado, várias vezes nesse dia e seguintes o visitei, e nada vi, senão no dia 4. e lá não está inscrita a hora.
De qualquer modo o facto não é importante .
O próprio Lello pode nem ter tido conhecimento do mesmo em tempo útil.
O que é importante é que Alegre, por qualquer razão, que até pode ter sido táctica, levou três dias a pronunciar-se o que. para um homem tão frontal como é, custa a conceber e daí a crítica.
Imagem de perfil

De ariel a 05.05.2009 às 18:02

Caro João Carvalho, afirmo aqui desde já sem margem para ambiguidades que votei em Manuel Alegre nas presidenciais. Mas não compreendo que demore três dias a pronunciar-se sobre uma agressão totalitária cometida pela clandestina brigada brejenev ao serviço da cgtp e do pcp . Bastava seguir o exemplo de dignidade de Saramago, mas foi calculista e ambíguo e na minha opinião saiu mal na fotografia. Só não saiu pior porque a imprensa está toda com ele.
Quanto a Lello , estou consigo, nem lê-lo, mesmo quando neste caso até tenha razão e me revolte o estômago ter de o reconhecer.
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.05.2009 às 18:18

Devidamente anotado, Ariel.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 05.05.2009 às 18:49

Nem Lê-lo, nem vê-lo!
Sem imagem de perfil

De Ana Cristina Leonardo a 05.05.2009 às 21:39

estão todos a esquecer o fundo poético da questão!!!
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.05.2009 às 21:47

Não, Ana Cristina. Esse é que ficou mesmo calado. Calou bem fundo...
Sem imagem de perfil

De mdsol a 05.05.2009 às 22:08

Tristezas. É no que dá o calculismo com bom timbre e o lero-lero esganiçado!

[E já agora nem ouvê-lo!]
:))
Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.05.2009 às 22:56

Lelo-lelo esganiçado?
Sem imagem de perfil

De mdsol a 05.05.2009 às 23:31

rsrsrs.
A expressão que eu conheço é "lero-lero" (muito plebeia, muito plebeia a expressão).
A adaptação é só criatividade sua, já que amim não m etinha passado pela cabeça. rsrsrs

:))))))))))

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D