Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Estamos feios

por Ivone Mendes da Silva, em 14.08.12

 

 

 

 

 

 

Hoje tive de viajar de comboio até uma cidade do centro do país, tratar de um assunto e voltar no primeiro comboio de regresso.  Acabei, todavia por não conseguir ser tão célere quanto pretendia e fiquei, ainda, um belo bocado à espera. Quando olhei em volta só vi gente feia, a começar obviamente por mim, de cabelo em desalinho e outros desmazelos. Parecíamos todos ter saído de quadros de Frans Hals (1580-1666), um pintor flamengo ainda da estética barroca, mas já com um pé na pincelada impressionista. Os seus retratos pouco convencionais (e estes aqui não são dos piores) mostram uma gente que entristeceu, se desamazelou, se desalinhou e se deixou andar. Nos quadros riem, ainda, os de hoje de manhã não o faziam. 

Já não é a primeira vez que tenho esta percepção de estar, rodeada de iguais, dentro de um quadro de Hals. Como se preocupações e tristezas transbordassem, sem diques nem cuidados, para o exterior e de um modo que me parece demasiado rápido.

Estamos feios e, intercalando um t entre as duas sílabas, também.


16 comentários

Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 14.08.2012 às 23:07

Ele há coincidências, Ivone. Não é que hoje comentei com outra pessoa este mesmo assunto? As mulheres parecem menos cuidadas, os homens mais fei(t)os.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 14.08.2012 às 23:47

Estranho...Portugal está mais rico que nunca.
A Dívida -directa- do Estado feita em nosso nome pelos políticos que têm todo o poder sobre a economia das pessoas já vai em 188 mil milhões de Euros.
188 mil milhões de Euros entraram em Portugal, dos quais 90 mil milhões só nos últimos 7-8 anos...

Por mim já há algum tempo que noto que as miudas giras por cá só raramente andam de transporte publico. Só se vêem nos transportes grandes cidades...emigraram?
Sem imagem de perfil

De G.A. a 15.08.2012 às 08:53

Como eu gostaria de saber onde param, ou estão aplicados, alguns desses M€, é que a minha (modesta) vidinha não descambou a ponto de eu me ter endividado tão disparatadamente. Ele há coisas ...
Sem imagem de perfil

De IsabelPS a 19.08.2012 às 14:00

Tal qual (o segundo parágrafo, pelo menos).

E isto faz-me lembrar duas coisas:

1) Numa época em que andava muito para cima e para baixo no Sud-Express (as mais das vezes el lugar sentado, sem couchette) adquiri a firme convicção, que mantenho, que todos os políticos deviam jurar que respeitariam a Constituição e que fariam X horas por mês de transportes públicos.

2) Contaram-me uma vez uma saída muito politicamente incorrecta mas oh quão profunda da mãe das manas Avillez-Nogueira Pinto, com quem insistiam para que arranjasse um chófer (isto na sequência da venda do terreno onde foi construído aquele mamarracho mastodôntico ao fim do Campo Grande): "E quando é que eu vejo os pobres?"
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 15.08.2012 às 01:07

É uma realidade, Ivone. Estamos em regressão neste domínio, sem a menor dúvida.
Imagem de perfil

De Ivone Mendes da Silva a 15.08.2012 às 01:11

Olha, Pierre, é é tão deprimente ...
Sem imagem de perfil

De Liberato a 15.08.2012 às 08:36

E se estamos feitos a sequência será: feios, porcos e maus.
Imagem de perfil

De Ivone Mendes da Silva a 15.08.2012 às 12:37

Vamos ver se a maus não chegamos e que entre fealdade e maldade possa haver desvio.
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 15.08.2012 às 09:57

Num oito? Ou num oitenta e oito?
Imagem de perfil

De Ivone Mendes da Silva a 15.08.2012 às 12:37

Não sei, Tiro, mas sei que é mau.
Imagem de perfil

De Patrícia Reis a 15.08.2012 às 10:57

Sim, Ivone, tens razão. Estamos feios. Feitos sempre estivemos, acho que é a nossa natureza, infelizmente. Bj
Imagem de perfil

De Ivone Mendes da Silva a 15.08.2012 às 12:39

És capaz de ter razão, PP, a coisa bom bem ser intrínseca e houve tempos em disfarçámos melhor.
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 15.08.2012 às 12:32

Ivoninha consola-te porque também estamos muito menos exigentes... infelizmente!
Imagem de perfil

De Ivone Mendes da Silva a 15.08.2012 às 12:39

Capacidade de adaptação, Helena? É o que nos vale ...

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D