Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Delito à Mesa (2)

por José Navarro de Andrade, em 07.08.12

                   

 

Churrasqueira o Tapadão, Monforte

 

Grande desgraça: o Tapadão fechou! O Alentejo está mais pobre.

“O Tapadão” era o mais banal dos restaurantes, situado numa anódina vila alentejana. Agora, que já não há nada a perder, diga-se que era em Monforte. Entrava-se por um snack-bar ostensivamente vulgar: balcão de alumínio, televisão alapada à parede, queimada em dois canais: SporTv ou “toros tv” espanhola. Por cima das mesas, exemplares manuseados de “a bola”. Sempre desconfiei que este cenário, mais a implacável banalidade da sala de refeições com janelas para dar luz, mas sem vista, e fraca insonorização, eram de propósito, para desmoralizar os gentios. Quem, apesar desta impávida recepção, ainda se atravesse a sentar e pedir a lista, decerto ficaria desconsolado: pouca escolha, nenhuma com o charme do “terroir” ou "propostas" gastronómicas, que encantam os forasteiros de fim-de-semana no campo.

O truque, sabiam-no os locais e os contumazes, era uma pessoa levantar-se e ir à cozinha perguntar à Inácia se tinha uns secretos, umas plumas, uns lombos; de entrada, ela que não se importasse de fazer a omelete de espargos. Da última vez que lá fui, havia galinha corada com batatas fritas. A ave e os tubérculos, ambos eram legítimos; aquela arribando à mesa depois de longo trânsito pelo forno, a carne negra desfiando-se e soltando sucos na boca, estas fritas em azeite de lei e do dia. Às vezes servia-se de acompanhamento um arroz de coentros, talvez perfeito.

Os japoneses provaram que cozinhar pode ser uma arte tão zen que nem precisa de lume aceso. O Tapadão reiterava esta proposta: cozinha simplicíssima, no ponto exacto de forno, fritura ou grelha, produtos que só passavam uma noite mal dormida no frigorífico. Não é disto que se gabam os chefs, quando pretendem exibir autenticidade? (o quer que esta palavra queira dizer...)

Monforte é muito lenta. Nem uma casa familiar (pai, mãe, filha) como o Tapadão resistiu a tal modorra. Foram à vida noutro lado, menos infestado pela crise. Pior fiquei eu, de barriga a dar horas.

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Imagem de perfil

De Ana Vidal a 07.08.2012 às 22:45

Boa, patrício! Até que enfim que alguém se decide a dar continuidade a esta série que eu comecei com a "Mariana". Fico contente. Só tenho pena de já não ir a tempo de conhecer o "Tapadão", onde dizes que se comia tão bem...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.08.2012 às 00:40

Senti o mesmo quando fechou o Rolo em Portalegre: cheguei a ir lá de propósito. Felizmente reabriu no Parque das Nações, em Lisboa.
(muito bem, Zé, em breve avançarei eu também nesta série, que promete)
Imagem de perfil

De José Navarro de Andrade a 08.08.2012 às 11:07

aqui entre nós, esse deu dois passos maiores do que a perna, ao ter mudado para Cabeço de Vide e ao ter coisado com a coisa.
Sem imagem de perfil

De jsp a 08.08.2012 às 10:35

Já agora, "tamém" dou uma achega : "Pompílio", em S.Vicente.
Já o "arrebicaram" um tanto ou quanto, mas o essencial mantém-se.
Imagem de perfil

De José Navarro de Andrade a 08.08.2012 às 11:09

O "Pompílio" já joga na 1ª divisão. Fora a espanholada que o tomou de assalto (chamem-nos parvos...) ainda é campeão no arroz de lebre.
Sem imagem de perfil

De fernando antolin a 08.08.2012 às 19:23

E na última vez que lá passei, nas costeletas de borrego panadas e nos ovos com espargos bravos.
Imagem de perfil

De José Navarro de Andrade a 09.08.2012 às 11:07

Oh senhor! Que gosto tem em torturar-nos com essas evocações?
Sem imagem de perfil

De fernando antolin a 09.08.2012 às 16:13

Sem imagem de perfil

De André Miguel a 09.08.2012 às 22:11

O veado à casa também é de chorar por mais, mas nos arredores fico-me pela Bolota (na aldeia Terrugem).
Já o meu preferido mora em Portalegre e dá pelo nome de Tomba Lobos.
Imagem de perfil

De José Navarro de Andrade a 09.08.2012 às 23:13

O Tomba Lobos é enorme!

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D