Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Quatro perguntas

por Pedro Correia, em 17.07.12

1. Enquanto capelão das forças armadas, e como tal inserido na hierarquia militar com a patente de major-general, deve o bispo Januário Torgal Ferreira continuar a prestar lealdade a um Governo que, nas suas próprias palavras, é "profundamente corrupto"?

 

2. Os chefes dos três ramos das forças armadas revêem-se de algum modo nestas declarações e, em caso negativo, romperão o silêncio para dizerem o que pensam?

 

3. Sendo o estado português laico o que justifica a manutenção em funções de um bispo católico das forças armadas?

 

4. Em nome da necessidade de conceder equidade de tratamento às diversas confissões religiosas, garantia decorrente do artigo 13º da Constituição da República, não deveria a hierarquia militar incluir igualmente nas fileiras castrenses, talvez também com o posto de major-general e respectivo "suplemento de condição militar", um rabino, um imã, um bonzo e um xamã?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


42 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 17.07.2012 às 19:15

1. Não deve. Qualquer dia há-de parecer o Louçã.

2. Custa-me a crer que se revejam e custa-me a crer que rompam o silêncio.

3. Nada.

4. Devia. Ou melhor: devia dispensar D. Januário e deixar o resto como está.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2012 às 23:48

Ou passar o bispo a bonzo. Alguém daria pela diferença?
Sem imagem de perfil

De jj.amarante a 17.07.2012 às 19:24

Essa sua primeira pergunta parece-me sugerir um método, potencialmente muito eficaz, de reduzir de forma muito substancial o número de funcionários públicos: trata-se simplesmente de os convencer a pedir a demissão do seu cargo sempre que entendam que existe corrupção num dado governo de Portugal.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2012 às 23:57

Espero que a esta hora o sereníssimo proto-purpurado já tenha debitado junto da instância competente, isto é, o Ministério Público, tudo quanto sabe sobre a "profunda corrupção" de que diz ter conhecimento, naturalmente acompanhado de provas irrefutáveis. Tendo certamente presente o preceito bíblico: "Não dirás falso testemunho contra o teu próximo" (Êxodo, 20:16)
Sem imagem de perfil

De Outside a 17.07.2012 às 19:37

A brincar (apesar dos tempos não serem para brincadeiras) vou ali buscar quatro cadeiras para esperar pela resposta a cada uma das questões.

A Omertà não vive só na nação do Silvio.

Abraço
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 18.07.2012 às 00:08

Instale-se bem que a espera será muito prolongada, Outside. Melhor um divã do que as cadeiras, mesmo sendo quatro. Abraço.
Sem imagem de perfil

De xis a 17.07.2012 às 20:06

Acordão do Tribunal Constitucional:

... " Enquanto não for materialmente possivel haver equidade com as outras religiões... "4 do PSD contra 3 do PS " - acordam e aconselham que se corte na ração do vinho de missa e nas hóstias ... Já que constitucionalmente´, não podemos cortar a lingua do Capelão-mor da FA... embora vontade não nos falte!..."

Relactor: "Reservado"
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 17.07.2012 às 20:55

Ia escrever sobre isto, mas já que o fizeste tu acrescento só mais duas perguntas:

- Sendo D. Januário de opinião que o anterior governo era "um grupo de anjos", será que já está a tratar da canonização de São Sócrates?

- Se D. Januário acha que "o Islão é compatível com a liberdade e até com a democracia", porque não se converte a essa doce religião em vez de continuar a representar uma igreja e um país de que diz "ter vergonha"?
Sem imagem de perfil

De da Maia a 17.07.2012 às 21:24

Bom, ele já tinha começado as críticas no tempo de Sócrates:
http://www.tvi.iol.pt/videos/13285245

Acho que a única novidade agora é o carácter pessoal das críticas, falando em KKK, diabinhos negros, etc...

O pessoal começa a ficar farto de ver as restrições não atingirem os detentores da maior riqueza.
D. Januário sentiu-se porta-voz desse descontentamento, terá sido só isso?
O problema é que se há interesses pessoais, é mais fácil vê-los nos visados, do que em D. Januário... que interesse ele teria em fazer afirmações gratuitas?
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 17.07.2012 às 21:47

Da Maia, entendamo-nos: eu tenho o maior respeito e admiração por membros da igreja que se mantêm independentes e críticos do poder. Mais: este é o momento certo para a igreja manifestar as suas opiniões críticas, já que há desigualdades gritantes e cada vez mais pessoas vivem com sérias dificuldades. Acresce que a igreja tem toda a autoridade para perorar em assuntos de cariz social, cuidando como cuida, há séculos, dos mais desprotegidos.

Dito isto, acho completamente disparatadas as atoardas do bispo, porque são óbvios recados políticos (pior: partidários) e não uma posição independente e credível de alguém que se quer isento. Francamente, tenho a sensação de que o senhor não está no seu melhor, mentalmente falando.
Sem imagem de perfil

De da Maia a 17.07.2012 às 22:18

Eu tenderia a concordar, mas a Igreja não se afastou.
Bastava dizer que não subscrevia, mas não o fez, falou em opiniões pessoais não partilhadas por todos os bispos.
Soa a pouco... vejamos se o Cardeal Patriarca se manifesta, ou também se cala.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 19.07.2012 às 22:13

Nada até agora, pelo menos que eu tenha dado por isso. O que é preocupante... a Igreja/Instituição concorda com o que ele disse? Tem medo de enfrentar a língua do bispo incontinente? Não percebo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2012 às 21:30

E segue mais uma. Se eu disser, no melhor estilo januariotorgalês, que a hierarquia da Igreja Católica é "profundamente pedófila" terei direito à bênção apostólica de tão ilustre prelado?
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 17.07.2012 às 21:48

Provavelmente sim, se ele for coerente no seu gosto pelas generalizações.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2012 às 23:58

E se tiver o seu gangue (seu, dele).
Sem imagem de perfil

De Nascimento a 17.07.2012 às 20:59

Só volto prà tropa se houver um Mullah...e tem de gritar muito alto, que eu sou um bocadinho surdo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2012 às 21:37

Mulás não sei. Mas antes, na tropa, havia mulas.
Sem imagem de perfil

De Nascimento a 18.07.2012 às 18:41

Isso é verdade.Até por acaso, davam já nessa época, dois coiçes no telhado...sempre com enorme "consideração",claro, por "donos" tão arregimentados...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 18.07.2012 às 19:25

Desses quadrúpedes o que há a esperar é isso mesmo: coices.
Imagem de perfil

De José António Abreu a 17.07.2012 às 21:05

O processo de branqueamento de Sócrates encontra-se em marcha. E como as pessoas têm fraca memória, talvez resulte. Afinal, para muita gente, quem faz a m... acaba por ser mais tolerável do que quem tem de a limpar.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 18.07.2012 às 00:05

E no entanto, JAA, até o ex-ministro socialista Augusto Santos Silva disse esta noite na TVI 24 que as declarações do bispo "são manifestamente excessivas".
Sem imagem de perfil

De da Maia a 17.07.2012 às 21:08

1. Esse problema é pior nos funcionários que duvidam da honestidade dos dirigentes, seja deste ou de governos anteriores. Colocar-se-ia ao nível das instituições policiais e militares de forma complicada.

2. O problema mais grave parece ser a posição da Igreja. Não subscreveu, mas também não condenou... isso tem uma mensagem implícita.

3. e 4. O exército lida com a morte, que tem problemas morais e religiosos associados. Também é habitual haver padres associados a hospitais. A implantação do catolicismo nas tropas justifica o bispo, mas é verdade que isso torna o exército menos laico...
É complicado, porque ter um exército assumidamente sem ligações morais, também não me agrada.
Afinal, os valores morais do cristianismo são os humanistas, que definem a nossa civilização.

A posição do bispo fazendo apenas eco de um sentimento de injustiça popular é demasiado extremada.
A sua ligação às Forças Armadas é um detalhe político, ele não fez as denúncias nessa qualidade.
Mas, o silêncio da Igreja não augura nada de bom...
Se for uma questão orçamental, como especulou o Luís Naves, então faz parte de contas secretas, e não abona nenhum dos envolvidos.

Se tiver sido motivado por algo pior... então é mesmo mau!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2012 às 21:33

Eu não acredito neste tipo.
Sem imagem de perfil

De da Maia a 18.07.2012 às 12:02

Não me agradou muito saber que o nome dele estava entre os primeiros do manifesto contra a privatização da RTP, já que o nome "Torgal Ferreira" está demasiado ligado ao Grupo RR, e não só.

Há muitos bordados escondidos nas rendas vitalícias...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 20.07.2012 às 18:47

Não há coincidências, como dizia a outra.
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 17.07.2012 às 21:27

Repito o que escrevi noutro lado:
E não se pode dar o caso do Bispo não estar a passar bem da cabeça?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2012 às 21:36

Alguma coisa ao jantar não lhe caiu bem.
Sem imagem de perfil

De Corruptos há muitos seu palerma... a 17.07.2012 às 22:17

Se sua bestialidade tem provas dessa profunda corrupção, que denuncie e ajude a castigar os meliantes.

Aqui para nós, o homem fez "tilt" e agora faz como o papagaio, repete o que ouve.

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.07.2012 às 23:59

Pior ainda: ouve o que repete.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D