Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Em jogo

por José Navarro de Andrade, em 06.06.12

 

Como é um espectáculo de milhões (de audiência), o futebol é um espectáculo de milhões (de €, $, руб, ﷼).

A primeira e maior fatia dos milhões do futebol provem dos direitos televisivos. Antes destes provem dos negócios e das percentagens das transferências de jogadores, mas isso é lá entre eles.

Como, segundo se ouve dizer por aí, Portugal está em crise, os investidores publicitários desferiram uma enorme machadada nos seus orçamentos. As estações de televisão que dependem deste investimento estão há mais de um ano a fazer funambulismo económico.

Publicitários e estações de televisão aguardavam um grande evento, de grande visibilidade para recuperar o movimento.

Esse momento será/seria o Euro de Futebol.

Mas uma condição é crucial: que a seleção portuguesa faça uma boa carreira ou pelo menos boa figura. Quanto mais longe for no campeonato, mais audiências, logo mais investimento, logo mais receita – logo a possibilidade de salvar o ano.

Se a seleção limitar a sua presença a 3 jogos, e se o público se desinteressar do espectáculo por ela jogar mal, será uma desgraça muito grande – nem a única oportunidade decente do ano para a recuperação orçamental resultará…

Donde a histeria compulsiva com que as estações de televisão têm destacado o menor suspiro, o mais pequeno atacador desatado, acerca da Seleção. Dar-lhe uma exacerbada exposição mediática é, por um lado, esticar no tempo a agregação de audiências em torno dela; por outro, tentar colmatar a montante eventuais prejuízos a jusante. Porque sabem que mal a seleção seja eliminada, sobretudo se prematuramente, os patrocinadores se esfumam – quem quer ter a marca associada ao fiasco, para mais num tempo tão sensível como este?

É só isto que está em jogo quando o Hugo Almeida tropeça na bola ou o Pepe fica a olhar para ela – a derradeira hipótese de resgate financeiro de todo um sector económico.


2 comentários

Imagem de perfil

De Tiago Cabral a 06.06.2012 às 17:40

Mas tudo o que é demais enjoa qualquer um. Já não posso ver ou ouvir falar da selecção. Que venham os jogos e que se calem
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 06.06.2012 às 21:05

A crise só baterá no fundo quando os orçamentos da publicidade começarem a descer significativamente.

Comentar post



O nosso livro



Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D