Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Europeias (9)

por Pedro Correia, em 23.04.09

 

  

O "PROGRESSO" TERMINOU EM 1976

 

O Partido Comunista Português tem uma maneira muito peculiar de reescrever os acontecimentos. Há 35 anos, segundo o PCP, a "ditadura fascista" era derrubada por um golpe militar a que se seguiu de imediato um "levantamento popular", alicerçado na "aliança povo/Movimento das Forças Armadas". Qualquer arremedo de história redunda em puro mito nesta redução dos acontecimentos à medida exacta da cartilha ideológica. Uma armadilha intelectual que parece não provocar qualquer sobressalto no PCP. Para o partido de Carlos Carvalhas, Jerónimo de Sousa, Domingos Abrantes, Ruben de Carvalho, Vìtor Dias e Odete Santos, "a Revolução de Abril – com as seus avanços e conquistas políticas, económicas, sociais, culturais, civilizacionais - afirmou-se como o momento mais luminoso da História de Portugal". É neste tom empolgado que a descreve o último editorial do Avante!

Pena o "progresso histórico", tal como os comunistas o concebem, ter parado em 1976. De então para cá, e fazendo ainda fé no órgão central do PCP, a "contra-revolução" passou a dominar tudo - desde o primeiro governo de Mário Soares até hoje. Trinta e três anos de retrocesso, em que todos os governos, sem excepção, foram "vendendo pedaços da independência e da soberania nacional, numa postura de total submissão ao imperialismo norte-americano e à sua sucursal que dá pelo nome de União Europeia".

Este editorial diz tudo sobre a actual posição do PCP, que deixou de ser um partido internacionalista para ancorar nos lugares-comuns mais estafados da retórica nacionalista, à semelhança do que proclama a direita radical eurocéptica, como a Libertas, do irlandês Declan Ganley, ou a Liga das Famílias Polacas. Resta perguntar: se a União Europeia é mera "sucursal do imperalismo norte-americano", por que motivo os comunistas pretendem ser sufragados para Bruxelas no dia 7 de Junho?

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Facista a 23.04.2009 às 12:05

É verdade, e a camarada Odete, que anunciou que o fim do capitalismo estava para breve, será que já o viu chegar a Santa Apolónia?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.04.2009 às 00:16

Acho que não. É o problema de não termos TGV.
Sem imagem de perfil

De Abstencionista Hesitante a 23.04.2009 às 12:14

Ainda se fosse "vendendo pedaços da independência e da soberania nacional, numa postura de total submissão ao imperialismo soviético e à sua sucursal que dá pelo nome de URSS", eles apoiavam.

Há apenas uma coisa que me faz hesitar em ir ou não votar: é que sinto que se tem de ir votar em qualquer outra coisa que não nhurros.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.04.2009 às 00:15

Ah, o imperialismo soviético... Que saudades, snif, snif.
Sem imagem de perfil

De Carlos Dias Ferreira a 23.04.2009 às 12:42

Pedro:

A coerência, é algo, que falta, a muita gente, e em relação, a concorrerem, ás eleições europeias, (comunistas) eles devem essa explicação aos Portugueses desde o Século passado.
Penso que a explicação está no Porreiro, pá ou então que sem eles lá o imperialimo faria a desbunda toda.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.04.2009 às 00:14

Então eles vão para lá para se tornarem acólitos do «imperalismo», Carlos? Faz-me alguma confusão.
Sem imagem de perfil

De anónima a 23.04.2009 às 22:30

Muito inconveniente essa pergunta
Sem imagem de perfil

De JMG a 23.04.2009 às 22:44

"...por que motivo os comunistas pretendem ser sufragados para Bruxelas no dia 7 de Junho?

Pela mesma razão pela qual querem ser sufragados para S. Bento. Num caso não aceitam a "Europa capitalista" e no outro a "democracia burguesa". Em ambos não aceitam o capitalismo. Não há qualquer mistério, a pergunta é retórica.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.04.2009 às 00:13

Faz-me confusão que os comunistas queiram fazer parte de uma "sucursal do imperialismo americano". Só isso.
Sem imagem de perfil

De fonte próxima a 23.04.2009 às 23:40

Lá estás tu a bater nos ceguinhos!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.04.2009 às 00:11

Jerónimo e Domingos e tutti quanti são ceguinhos?

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D