Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ao menos pensem nos vizinhos

por Cristina Ferreira de Almeida, em 22.04.09

José Sócrates vitimiza-se e processa Manuela Moura Guedes, José Eduardo Moniz, jornalistas da TVI e do Publico e Charles Smith.

It bleeds, it leads: Manuela Moura Guedes e José Eduardo Moniz vitimizam-se e processam o Primeiro-Ministro. Falta Charles Smith processar alguém ou, pelo menos, vitimizar-se. Se não fizer nada disso fica com ar de culpado. Ou de estrangeiro que ainda não apanhou os tiques pavlovianos da sociedade portuguesa.

Sem me querer vitimizar,  começo a ficar envergonhada. Lá fora, nos outros países, estão pessoas a ver. É embaraçoso...

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 22.04.2009 às 23:01

Não faz mal, Cristina. Portugal ascende ao topo do 'ranking' dos países em que os primeiros-ministros processam mais cidadãos...
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 22.04.2009 às 23:08

Excelente, Cristina :-)
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.04.2009 às 23:24

Também eu, Cristina.

It stinks... deve ser por estarmos na cauda da Europa.
Sem imagem de perfil

De 100anos a 22.04.2009 às 23:49

Ao propor um processo contra Sócrates em virtude do que ele disse ontem sobre os telejornais de 6ª Feira da TVI, Manuela Moura Guedes mostra que não é melhor que ele.
Não é que eu esperasse dela uma atitude com classe: as bocas que manda, as boquinhas que faz, os apartes coloquiais que faz no telejornal, a conversa de café que adopta, as interrupções constantes aos seus convidados impedindo-os de alinharem duas ideias seguidas, a superficialidade do seu discurso, a sua postura de garota mimada e espevitada já não auguravam nada de bom, é certo.
Mas era expectável que tivesse bons assessores que a aconselhassem com um mínimo de sensatez.
Pelos vistos não tem.
Processa o Primeiro Ministro por este dizer, por outras palavras, que o seu telejornal é uma boa m...da – então e depois, o homem não tem direito a exprimir uma opinião sobre o jornalismo da madamme ?
Que é feito do acrisolado amor à liberdade de expressão da senhora jornalista ?
Vai perder o processo – e vai ter que engolir uma sentença explicando-lhe porque é que a liberdade de expressão está muito acima dos seus estados de alma.
Sem imagem de perfil

De António Felicidade a 23.04.2009 às 00:21

Deixe estar senhora cristina, pelo menos lá fora sabem isto:

“O escritório de advogados inglês Decherts 'ilibou' Charles Smith de qualquer ligação a actos de corrupção praticados em Portugal para o licenciamento do Freeport. Os advogados visionaram o vídeo (divulgado na passada sexta-feira pela TVI) feito por Alan Perkins, ex-administrador do Freeport, fizeram cruzamentos de transferências de dinheiro e ouviram testemunhas. A conclusão foi de que, quando muito, Charles Smith estaria a tentar 'sacar' mais dinheiro do Freeport pela consultadoria prestada, inventando a história dos subornos.

Os advogados da Decherts, que foram chamados pela Freeport para investigar o conteúdo do vídeo onde Charles Smith aparece a falar de subornos, realçam ainda que Alan Perkins gravou o vídeo em Março de 2006, mas só o apresentou à administração em Janeiro de 2007, numa altura em que estava a negociar a sua saída da empresa. O relatório final da investigação foi depois entregue à administração da Carlyle que, em Abril de 2007, tinha em curso uma OPA à Freeport.

A Decherts analisou todas as transferências de dinheiro de Inglaterra para Portugal. Em Alcochete, uma técnica de contabilidade fez o mesmo. Não foi encontrado nada de anormal que pudesse sustentar as palavras de Charles Smith quanto a pagamentos de subornos a José Sócrates.”

Curiosamente, você prefere o espectaculo do mal-dizer.
Sem imagem de perfil

De tric a 23.04.2009 às 01:05

escritorio de advogados ILIBA!!??? escritorio de advogados !!!???? olha se a moda pega cá em Portugal...

é pena é que o tal escritorio de advogados se tenha esquecido comunicar a famosa sentença às autoridades Inglesas, escusavam destas de estar a enviar cartas rogatorias para Portugal...

ao menos a TVI mostrou o video enquanto o DN cita fontes...






Sem imagem de perfil

De 2Bias a 23.04.2009 às 09:31

E o pior disto tudo é que estes processos anunciados com tanto alarido nunca nunca nunca mais irão transitar em julgado.

Isto sei eu e não sou a Maya.
Imagem de perfil

De Cristina Ferreira de Almeida a 23.04.2009 às 10:25

Pelo que li hoje, José alberto Carvalho e Judite de Sousa também têm razões para processar Manuela Moura Guedes. Se quiserem fazer-lhe esse gosto, claro. Se quiserem ser maus, não processam...

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D