Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Blá, blá, blá, blá, blá....

por Carlos Barbosa de Oliveira, em 22.04.09

A entrevista de Sócrates resume-se ao título deste post. Espremida,  daquela hora não jorrou uma gota de sumo. Culpa de Sócrates? Concerteza... mas se quisermos ser imparciais e fazer um juízo isento, temos de reconhecer que a culpa não foi só dele.

Os portugueses esperavam  que Judite de Sousa e José Alberto Carvalho obrigassem Sócrates a  falar dos problemas do país, a reconhecer  que não sabe o que fazer para minorar os efeitos da recessão, que  confrontassem o PM com medidas erradas tomadas ao longo destes quatro anos, mas os jornalistas perderam mais de metade da entrevista a discutir o discurso de Cavaco e o caso Freeport. Discutiram tricas, em vez de discutir o país. Sócrates deverá ter saído dos estúdios da RTP com um sorriso de orelha a orelha, porque acabou por conduzir a entrevista para onde lhe dava mais jeito. Azar dele, os portugueses preferem as novelas da TVI às novelas do caso Freeport  e do discurso de Cavaco, caso contrário teria ontem ganho votos suficientes para renovar a maioria absoluta. Os entrevistadores deveriam saber disso. Ou não?
Sócrates foi arrogante? Não! Sócrates é arrogante. Mas até nisso teve sorte, porque a arrogância de Judite de Sousa ( tão contrastante com a docilidade canina que exibe perante entrevistados de outros quadrantes políticos, como foi o caso da entrevista a Dias Loureiro)não lhe ficou atrás.
Judite de Sousa e JAC tiveram ontem uma oportunidade de encostar Sócrates à parede e desperdiçaram-na, porque preferiram falar de questiúnculas em vez de falar dos problemas do país. Fizeram mal. Até porque, ao contrário das novelas da TVI, nestas novelas já se conhece o fim.

 

Nota: A notícia sobre os bastidores do vídeo me apanharam  de surpresa . Sou bruxo? Não, mas tal como outros jornalistas, já conhecia há pelo menos uma semana o desfecho desta história que a TVI tem servido em episódios. Compreende-se que assim seja. Num canal de televisão que apenas exibe telenovelas durante todo o horário nobre, sete dias por semana, é natural que a partir de determinada altura se confunda jornalismo com outras coisas.

Autoria e outros dados (tags, etc)


18 comentários

Sem imagem de perfil

De 100anos a 22.04.2009 às 13:58

Realmente, Sócrates não parece um político – parece um apóstolo fanático sem rasto de cultura democrática: julga-se um iluminado que nunca errou e jamais errará e parece genuinamente incomodado (e irritado) por nem toda a gente dar isso de barato.
Ter um Primeiro Ministro destes é dramático para qualquer país; para Portugal, sem grandes tradições democráticas e com uma sociedade civil muito débil, é trágico.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 22.04.2009 às 19:25

E muito, mas mesmo muito, preocupante!
Sem imagem de perfil

De tric a 22.04.2009 às 13:59

é enternecedora a forma como você defende Socrates

Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 22.04.2009 às 15:17

Mais enternecedor ainda, é constatar que não percebeu patavina do post. Ou então, ( mas isso não será enternecedor) ignorar as múltiplas críticas que aqui já fiz a Sócrates.
Sem imagem de perfil

De Zé a 22.04.2009 às 14:42

O jornalismo do Expresso é mau, o do correio da manhã é mau, o do Público é mau, o da TVI é mau, JS e JAC são maus. Ainda há de explicar que ojornalismo e jornalistas acha que são bons.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2009 às 15:23

Talvez o da D. Fernanda Câncio, diria moi.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 22.04.2009 às 15:29

Nunca dise que o jornalismo do Expresso e do Público era mau, nem que JS e JAC eram maus jornalistas. Limitei-me a criticar situações pontuais, assim como elogiei outras A questão é que não vejo o mundo a preto e branco. Não me reconhece esse direito?
Agora pode ter a certeza de uma coisa: como em tudo na vida, há bons e maus jornalistas, há bons e maus jornais e revistas, há bom e mau jornalismo. O importante é saber analisar as coisas de uma forma equidistante. Afinal, essa é uma das características do bom jornalismo.
Sem imagem de perfil

De Once a 22.04.2009 às 14:54

eu não esperava que JS e JAC "obrigassem" o PM a falar dos problemas do País. Sobejamente conhecidos, aliás.
O que eu esperava além de uma entrevista educada e correcta sem laivos de arrogância idiota que em nada contribuem para a imagem que pretendem os assessores, era que o PM falasse das soluções para os problemas.
De forma sincera e calma e apelando a todos nós para o ajudar a resolver a alhada em que se meteu.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 22.04.2009 às 19:22

Nunca criei demasiadas expectativas, Once. Nem quanto aos temas que iriam ser discutidos, nem quanto à arrogância de Sócrtaes. O que me surpreendeu foiu a arogância da Judite, confesso.
Quanto a Sócrates pedir a nossa ajuda e compreensão, só mesmo uma alma muito bem intencionada poderia esperar que el o fizesse.
Sem imagem de perfil

De Once a 23.04.2009 às 08:41

é um dos meus inúmeros defeitos Caro Carlos, confesso. O de "acreditar" :))
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2009 às 15:19

Eh Eh Eh... então os jornalistas iam «obrigar» o Exmo. Sr. Eng. Dr. Arq. a reconhecer que cometeu erros?

Isso é tão impossível quanto o clube do Sr. Eng. Dr. Arq. ganhar o campeonato...
Sem imagem de perfil

De Delírio de Opinião a 22.04.2009 às 15:45

Peço muita desculpa, mas blá, blá, blá, blá, blá foi quando falavam os jornalistas.

Quando falava o nosso primeiro, era um discurso calmo, ponderado, convincente, mobilizador, entusiasmante até.

Veja lá isso.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 22.04.2009 às 15:52

Se eu fosse como certa gente da direita, diria que, sendo Judite de Sousa esposa de um destacado militante do PSD, é normal que ela seja macia ao entrevistar um militante do PSD, mas dura ao entrevistar Sócrates. É também normal que, ao entrevistar Sócrates, ela - e o PSD - se focalize em aspetos de personalidade ou pessoais, como as conversas com o Presidente ou o caso Freeport, em vez de se focalizar em soluções concretas alternativas para os problemas do país - aspeto em que o PSD não se diferencia do PS.

Mas isto seria se eu fosse mauzinho... e se visse as entrevistas de Judite de Sousa, que nunca vejo.
Imagem de perfil

De Carlos Barbosa de Oliveira a 22.04.2009 às 19:24

Não vou por aí, limito-me a interrogar-me sobre as razões que levaram os dois a perder-se em questiúnculas que em nada contribuem para resolver os problemas dos portugueses.
Sem imagem de perfil

De A. Pinto de Sá a 22.04.2009 às 20:30

Ó Lavoura, e isso é não vendo as entrevistas da Judite?
Caramba!
Sem imagem de perfil

De Sara a 22.04.2009 às 18:29

Schhhh, cuidado com as crítica à TVI, não vá a Manuela Moura Guedes mover-lhe um processo por (inserir razão, tanto faz)...
Sem imagem de perfil

De Valter Marques a 22.04.2009 às 22:08

Carlos Barbosa Oliveira confessa que ficou surpreendido com a arrogância de Judite Sousa. O que posso concluir desta afirmação é que não tem por hábito ver a Grande Entrevista da senhora. Porque arrogância é o seu ponto forte. Mas também lhe confesso uma coisa... Faz bem eu não ver.

www.esquerdismosliberais.blogspot.com

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D