Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Europeias (8)

por Pedro Correia, em 22.04.09

 

 

 VELHO CONTINENTE

  

Um modelo em crise numa Europa em crise: em 1980 havia no espaço europeu mais 36 milhões de crianças do que reformados, hoje existem mais seis milhões de reformados do que crianças. Não há sistema de segurança social que resista à implacável dureza desta demografia em declínio - por algum motivo lhe chamamos Velho Continente. Alguém já ouviu uma palavra sobre isto na pré-campanha em curso? Eu também não.

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2009 às 10:08

É o que eu digo. Em vez de darem Magalhães, deviam dar embalagens de Viagra para eles e para elas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2009 às 10:20

Isto era obviamente a brincar, que o assunto é sério.

É mesmo dos mais sérios que deixaremos a quem cá ficar. E, desculpem se isto é xenofobia, mas não são os imigrantes que vivem na nossa Europa que deixam de ter filhos. O caldo de cultura que está no horizonte não é nada de entusiasmar.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.04.2009 às 12:10

Apesar de tudo, Anónimo, serão eles os responsáveis por alguma renovação e pela inversão destas estatísticas assustadoras. Cada vez se vive até mais tarde, cada vez se nasce menos. Os nativos da Velha Europa não querem ter filhos, a verdade é essa, e esse facto aumenta dia a dia o desnível entre a população activa e aquela que quer usufruir de regalias sociais. O problema é gravíssimo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2009 às 13:24

Estou de acordo com o que diz «apesar de tudo». Mas que os nossos filhos e netos sejam minoritários, daqui a uns anos, nos seus países, é uma ideia que me perturba, que quer?
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.04.2009 às 13:37

A mim não perturba nada, confesso. Sou pela miscigenação de culturas e acredito que é aí que está o futuro, quer o queiramos quer não. Se não for assim, a Europa caminha a passos largos para se tornar numa espécie de museu do mundo.
E em última análise, a culpa é nossa... façamos mais filhos, que quer? :-)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 22.04.2009 às 13:46

Acho que, se calhar, está a pensar na miscinegenação quando ela é viável.

No entanto, em vários países europeus (que não tanto em Portugal), há comunidades, e numerosas, que não pretendem de maneira nenhuma integrar-se, mas antes alardear usos e costumes que nada têm que ver com a cultura "europeia"...
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 22.04.2009 às 14:16

É verdade, e esse é um problema sério. Mas há culpas de parte a parte na má integração. Não podemos esquecer que muitos deles já nasceram nos países europeus e têm a nacionalidade desses países. De qualquer maneira, parece-me que esta tendência para diluir fronteiras é irreversível. Teremos de viver com ela e adaptarmo-nos aos "estranhos" (e eles a nós, claro) ou acabaremos todos numa guerra sangrenta e inútil.
Sem imagem de perfil

De Joana Lopes a 22.04.2009 às 13:11

Velho continente, sem dúvida, Pedro... Como se sente isso ao chegar da Ásia!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.04.2009 às 14:34

Percebo isso tão bem, Joana. Vivi dez anos no Oriente. Cada vez que cá vinha, de férias, ficava impressionado por ver cada vez menos crianças e ainda menos bebés.
Sem imagem de perfil

De Ana Cristina Leonardo a 22.04.2009 às 13:24

bom, vital da falou da "excitação infantil" de rangel. talvez seja um princípio de conversa sobre o tema...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 22.04.2009 às 14:39

Será? Não me parece. Mesmo nada.

Comentar post



O nosso livro





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D