Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Elefantes e gambozinos

por Ana Vidal, em 16.04.12

Ir a Espanha por estes dias é quase como não sair da terrinha. Nos cafés, nas televisões, nos jornais, nas casas particulares, as conversas são exactamente as mesmas de cá: a crise, o drama do desemprego (lá é bastante mais elevado ainda), as consequências das medidas de austeridade extrema no estrangulamento da economia, a degradação do ensino e da saúde por causa dessa mesma austeridade, o despesismo e as ilusões dos governos socialistas que levaram ao descalabro, a insensibilidade social dos governos de direita, o aumento da insegurança nas ruas, a emigração a crescer, a esperança nas exportações, a caminhada a passos largos para um pedido de resgate à Europa (por uma vez chegámos primeiro, yupi), a perda de democracia, etc. etc. etc. Em que divergimos? Na dimensão dos faits divers com que o povo se entretém para disfarçar a fome e a frustração. Eles têm um rei que caça elefantes em África. Nós temos um presidente cuja reforma não chega nem para uma noite de gambozinos em Boliqueime.


17 comentários

Imagem de perfil

De José da Xã a 17.04.2012 às 00:04

Cada um tem aquilo que merece!
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 17.04.2012 às 09:38

Será? Eu acho que merecíamos mais, caro Zé.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.04.2012 às 07:58

Bem dito, sim senhora.
Isabel Seixas
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 17.04.2012 às 09:39

Obrigada, Isabel.
Sem imagem de perfil

De Pedro Barbosa Pinto a 17.04.2012 às 09:15

E eles não são a Itália enquanto não só conseguimos não ser Grécia!
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 17.04.2012 às 09:46

Eles não são a Itália, mas qualquer dia ambos estarão no mesmo barco. A não ser que alguma coisa mude nesta atracção fatal da Europa pelo abismo.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 17.04.2012 às 10:06

Mais uma adepta da teoria económica de Sócrates. Como eu digo são quase todos.
Dizem que houve bolha e depois defendem que a bolha se mantenha, criticam o crédito fácil e depois querem crédito fácil, criticam o consumismo e depois querem empregos.
Um caleidoscópio de contradições.

Não há "austeridade" nenhuma. Quando começarem a pagar as dívidas é que podem a começar a falar de "austeridade".
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 17.04.2012 às 10:44

Não me traga para aqui discussões sobre macroeconomia, Lucklucky, este post limita-se a constatar a sintonia na comunicação social dos dois países e as preocupações principais dos cidadãos. Quanto à austeridade, parabéns para si se não a sente. Mas considere-se um privilegiado, porque não há muita gente que o possa dizer.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 17.04.2012 às 14:15

Falar de austeridade quando o cartão de crédito só foi reduzido para metade... A bolha e o vício do crédito via Estado chegou tão alto que os Portugueses quando há 10 anos achavam 5% de défice muito agora acham pouco e chamam austeridade.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 17.04.2012 às 19:12

Mas você não se cansa? Ok, leve lá a bicicleta. Assim como assim, já nos levaram tanta coisa...
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 17.04.2012 às 13:29

Tenho uma dúvida: escreve-se "gambuzinos" ou "gambozinos"? Como é "animal" que não existe, é difícil ter a certeza do nome. Alguém sabe?
Imagem de perfil

De Nuno Castelo-Branco a 17.04.2012 às 23:11

Não sabe? Tem um em Belém e como prémio, um espécime fêmea de trunfa alourada!
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 18.04.2012 às 01:49

Isso não vale, continuo sem saber como se escreve...
Sem imagem de perfil

De Manuel Sá a 18.04.2012 às 14:23

Boa tarde,

É gambozinos.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 18.04.2012 às 15:19

Obrigada, Manuel. Já vi escrito de ambas as formas, mas se tem a certeza, emendo no post.
Sem imagem de perfil

De Henrique Pimentel a 18.04.2012 às 22:20

Vantagens de uma monarquia Ana :) eles podem revoltar-se com algo “em bom” e nem precisam de olhar à volta, ora veja se algum espanhol se indignou com o nosso P.República...Já do lado de cá...

Imagem de perfil

De Ana Vidal a 20.04.2012 às 01:42

Pois. Até na revolta, que ao menos seja contra alguém que nos mereça a indignação...

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D