Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Reflexões do dia

por Pedro Correia, em 05.04.12

«Nos últimos dez anos, Portugal não cresceu. Não cresceu mas fizeram-se muitos negócios. É quase a república dos negócios.»

 

«O político está sempre a pensar em eleições - o político que as quer ganhar.»

 

«Não há nenhuma potência a nível europeu. Vistos de fora da Europa, todos os países europeus são débeis. A Alemanha e a França ainda não perceberam isso.»

 

«Não quero nenhuma utopia para a Europa. A literatura entre as duas guerras, e durante a Segunda Guerra, mostra que as utopias europeias são totalitárias e autoritárias.»

 

«Ser temido, no fundo, é uma vingança por não ser amado. Maquiavel diz que é mais durável ser temido. Penso que nas sociedades democráticas isso não é verdade.»

 

 

«Lembro-me muito do filme Esplendor na Relva e do casal que gostou tanto um do outro... Dali a cinco anos encontram-se e percebemos que são dois fantasmas do passado. Tem de haver um momento certo de as relações acontecerem.»

 

José Medeiros Ferreira, numa (excelente) entrevista ao Jornal de Negócios conduzida por Anabela Mota Ribeiro

 

Imagem: Warren Beatty e Natalie Wood em Esplendor na Relva (Elia Kazan, 1961)


10 comentários

Imagem de perfil

De João Carvalho a 05.04.2012 às 22:10

Excelente entrevista indeed.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.04.2012 às 02:22

Gosto muito de entrevistas - disciplina nobre do jornalismo. E gosto ainda mais destas entrevistas com fôlego, espaço, capacidade de interrogar e capacidade de escutar. Em perfeito contraste com o estilo sôfrego de certos questionários televisivos em que a/o jornalista parece mais interessada/o em ouvir-se a si própria/o do que em escutar quem tem pela frente.
José Medeiros Ferreira (a quem aproveito para desejar boas melhoras depois dos recentes problemas de saúde a que também alude nesta entrevista) demonstra aqui que continua a ser um excelente pensador. Não se ocupa do efémero, mas do que permanece. Isso faz muita falta em Portugal. Porque é isso que verdadeiramente importa.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 05.04.2012 às 22:44

Os políticos querem ser amados. Por isso é que levaram o país à bancarrota.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.04.2012 às 02:23

O pior político, tenha a cor que tiver, é aquele que apenas se preocupa com a manchete do dia seguinte e com a eleição do ano que vem.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.04.2012 às 09:25

Meu Caro Pedro Correia:
´Passo poe cá sempre. Mas desta vez foi especial.Obrigado pelas palavras e pelos votos.
J.Medeiros Ferreira
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.04.2012 às 14:32

Um abraço amigo, meu caro. É sempre muito bom continuar a aprender coisas consigo.
Sem imagem de perfil

De Fátima a 06.04.2012 às 12:50

Que belíssimo filme como emblema de uma frase significativamente verdadeira!!!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.04.2012 às 00:18

É um dos filmes da minha vida. Uma maravilha. Absolutamente irrepetível.
Sem imagem de perfil

De Fátima Laouini a 07.04.2012 às 14:09

:) Também da minha. Sou extraordinariamente classicista em filmes, acho, e romances deste tipo são os meus favoritos desde miúda. A Natalie Wood é belíssima - já agora, viu Flor à beira do pântano? Que saudades deste tipo de cinema. :)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.04.2012 às 15:22

Bela e trágica e novamente bela e novamente trágica e novamente bela Natalie Wood, aqui suspensa para a eternidade no seu "esplendor na relva". A magia do cinema também passa por isto, Fátima. É um momento fugaz que se eterniza.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D