Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Prognósticos depois do jogo

por Pedro Correia, em 12.03.12

 

Em matéria de prognósticos posso revelar aqui em rigoroso exclusivo a todos os eventuais interessados que o Sporting vencerá o difícil desafio da primeira mão contra o Manchester City dado que se encontra num excelente momento de forma demonstrando os seus jogadores muita ambição e querer e denodo e arreganho como aliás eu sempre disse. Prevejo mais ainda que essa vitória se concretizará por um golo sem resposta numa inegável confirmação de que Ricardo Sá Pinto foi a melhor escolha para o lugar anteriormente desempenhado pelo Domingos Paciência que não tinha o controlo do balneário e só os treinadores que conseguem conquistar o balneário são dignos de almejar as vitórias em campo e eu nunca ocultei que o Sá Pinto era a minha opção natural para o lugar do Domingos pessoa que aliás eu nem sequer nunca elogiei. E mais prevejo que essa vitória se materializará através de um fantástico tento do Xandão destinado a confirmar em Alvalade os magníficos dotes exibicionais que anteriormente o tinham notabilizado naquele clube brasileiro de que me falha agora o nome. E concluo este meu prognóstico vaticinando que o golo será marcado de calcanhar como fazia o Sócrates não o filósofo mas o médico atestando assim o atleta Xandão os extraordinários dotes de defesa-goleador que eu aliás sempre tive ocasião de enaltecer e que a massa adepta do Sporting tardava em reconhecer por não ter a rara intuição para detectar talentos que modéstia à parte é apanágio da minha humilde e brilhante pessoa.

Publicado também aqui


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Fonte próxima a 12.03.2012 às 23:00

Pedro, andas a pôr gel no cabelo? Pelo estilo da prosa, parece.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.03.2012 às 23:47

Do meu ponto de vista, a intangibilidade do esférico decorre das sinuosidade tecnico-tácticas adjacentes à linearidade do relvado e a verdade desportiva depende em alto grau e larga medida da disponibilidade de todos os agentes envolvidos na condução do processo dentro das quatro linhas de jogo mas principalmente nas estruturas que enquadram este fenómeno capaz de mobilizar a massa adepta e também os milhões que se acumulam sobre as mesas directivas em razão do qual eu não me calarei e sempre relatarei aqui tudo quanto sei e julgo saber ou talvez nem saiba nada por aí além mas mesmo assim contem com a minha voz que ressoará qual trombeta contra a investida castelhana nos plainos de Aljubarrota naquele ano em que a Ala dos Namorados conquistou a Taça Ibérica.

Sem imagem de perfil

De pássaro viajeiro a 12.03.2012 às 23:12

Probabilidades de um sportinguista ateu acreditar em Deus.
Que o chefe não repare na hora de chegada... 2 %
Que o chefe não dê pelo desvio do cheque...2,8 %
Que o colega fique com as culpas do desfalque...3,1 %
Fugir à polícia no trânsito...3,7 %
Que a mulher esteja a dormir quando vem dos copos...3,8 %
Que a vizinha não conte à mulher as suas palermices...4,1 %
Ver o Sporting jogar...100 %

Eheh...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 12.03.2012 às 23:48

Na verdade, as incidências no relvado desencadeadas pelas contingências tecnico-tácticas do onze dominante foram claramente demonstrativas do que venho referindo em razão do qual em equipa que ganha não se mexe e em boca fechada não entra mosca.

Sem imagem de perfil

De Fonte próxima a 13.03.2012 às 00:05

Oh não! Andas mesmo a pôr gel no cabelo!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.03.2012 às 18:59

Nota-se assim tanto?
Sem imagem de perfil

De asdrubal a 13.03.2012 às 02:42

Tu és mesmo genial. Foda-se!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.03.2012 às 19:00

Nada mais fácil. Lembrei-me daquele verso do José Afonso: «Eu vou ser como a toupeira». E o texto saiu de jacto.

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2019
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2018
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2017
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2016
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2015
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2014
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2013
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2012
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2011
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2010
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2009
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D